O dilema de Costa nas negociações: de um lado a esquerda que quer “destroikar”, do outro Centeno que deixa avisos

Mário Cruz / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

António Costa vai dar início às negociações sobre o Orçamento do Estado em julho, mas está numa encruzilhada: se, de um lado, tem a esquerda a pressioná-lo com o dossiê do Código do Trabalho; do outro tem Mário Centeno, na pele de governador do Banco de Portugal, que deixa avisos.

A esquerda quer “destroikar” o Código do Trabalho, mas o atual governador do Banco de Portugal (BdP) pede que não se mexa numa legislação laboral que mostrou ser a adequada à situação de crise.

A duas semanas do início das negociações sobre o Orçamento do Estado, António Costa está perante um dilema: de um lado, os seus antigos parceiros de geringonça; do outro, o seu antigo ministro das Finanças, Mário Centeno.



O Expresso salienta que, na apresentação da sua moção ao congresso do PS, Costa disse que “não podemos sair desta crise com a legislação do trabalho que tínhamos”.

A esquerda interpretou a frase como “marketing”. Mesmo assim, o Bloco de Esquerda apresentou um projeto de lei para regularizar a situação dos trabalhadores das plataformas digitais, dando direitos aos estafetas, e o PCP marcou um agendamento na Assembleia da República para debater os seus quatro projetos na próxima semana.

Se as palavras do secretário-geral socialista tiveram impacto à esquerda, também ficaram grudadas na memória de Mário Centeno. Mais, fizeram soar o alarme do defensor da estabilidade da legislação.

O governador do BdP entende que “deve ser dada prioridade à estabilidade da legislação laboral” e “à sua previsibilidade”. Foi isso mesmo que afirmou na apresentação do boletim económico do junho, através de um elogio rasgado à resiliência das leis laborais.

“A nossa, minha, avaliação [da legislação laboral] é muito positiva face às respostas que o mercado de trabalho deu aos desafios, tanto no pré-crise, como na crise”, sublinhou Mário Centeno.

O semanário detalha que o ex-ministro defende que o Governo deve apenas agir nas margens (ou seja, a atuação das políticas públicas dos apoios sociais deve cingir-se a casos específicos) e não haver uma revolução nas leis laborais.

O Código do Trabalho é o calcanhar de Aquiles na relação com a esquerda, especialmente para o PCP: o partido defende com unhas e dentes este dossiê e António Costa tem de segurar os comunistas – isto se quiser garantir que tem Orçamento do Estado para o próximo ano.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O Projeto Galileu quer provar a existência de aliens através da tecnologia deixada para trás

Investigadores vão centrar o seu trabalho na procura de objetos físicos associados a equipamento tecnológico extraterrestre, em oposição às pesquisas anteriores que se focaram em sinais eletromagnéticos. Um grupo de investigadores de Universidade de Harvard está …

O tesouro dos Templários pode estar escondido debaixo de uma casa em Inglaterra

Um historiador inglês alega que um edifício histórico em Burton, em Inglaterra, é onde está escondido o lendário tesouro dos Templários. Existem várias lendas sobre um tesouro que alguns templários conseguiram esconder do rei francês Filipe …

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …