Costa formaliza proposta de moção de rejeição ao Governo

José Coelho / Lusa

-

O secretário-geral do PS, António Costa, formalizou este domingo, perante a Comissão Política do seu partido, a apresentação de uma moção de rejeição ao Governo PSD/CDS, que deverá ser votada na terça-feira na Assembleia da República.

A proposta de avançar com a apresentação de uma moção de rejeição ao XX Governo Constitucional, liderado por Pedro Passos Coelho, foi transmitida por António Costa no início da reunião da Comissão Política Nacional do PS.

Segundo fonte da direção socialista, na sua intervenção, António Costa fez o ponto da situação das negociações com o PCP, Bloco de Esquerda e Os Verdes para a formação de um executivo alternativo socialista, concluindo que “estão garantidas as condições de estabilidade para uma governação de legislatura”.

“Estão preenchidas condições para uma alternativa real e credível, duradoura para uma legislatura”, declarou o secretário-geral do PS.

Assis critica a “falta de solidez” no apoio da esquerda

O eurodeputado socialista Francisco Assis considerou que o acordo entre PS, Bloco e PCP carece de solidez face aos imponderáveis de uma governação, sobretudo no plano europeu, e que há divergências “de fundo” entre estas forças.

“Entendo que as nossas divergências de fundo com o PCP e Bloco de Esquerda são de tal ordem em matérias fundamentais que não dão garantias de termos um Governo com uma verdadeira capacidade reformista”, declarou o ex-líder parlamentar do PS, apontando como exemplos de divergências de fundo as áreas da economia, das finanças, a União Europeia e “o próprio modelo de sociedade”.

Questionado sobre a aprovação no sábado, pela Comissão Nacional do PS, por ampla maioria, de um programa de Governo já acordado com o PCP e Bloco de Esquerda, Assis contrapôs que um programa de Governo “não é apenas uma lista de medidas“.

“Um compromisso de Governo é a possibilidade de compartilhar algumas ideias de fundo numa altura tão decisiva da vida europeia. A minha divergência com este caminho da direção do PS é de fundo, além de que fiz uma interpretação dos resultados das eleições legislativas que levanta um problema: O PS, face aos resultados que teve, deveria assumir no parlamento a liderança da oposição. Esse seria o caminho mais adequado”, completou.

Mas Francisco Assis levantou também dúvidas sobre a solidez desse futuro executivo de esquerda, advertindo que governar “não é só ter um conjunto de medidas pré-estabelecidas, mas, sobretudo, enfrentar situações imponderáveis ou desconhecidas”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não basta uma lista de medidas “concretas”… Como será com os “imponderáveis” no decorrer da governação? Deveras inconsistente o que resulta de bicos de pés de um e de outros amorfos da política partidária nacional. Nem sequer perceberam o golpe de rins do TSipras e quase implosão do Syriza… Em Portugal tudo funciona desde que alguém queira e outros se calem.

  2. A culpa é do Centeno porque o Costa não percebe de economia como se provou nos debates da campanha. Assim sendo, esperemos pela responsabilidade civil ((ou criminal) de cada um deles porque a responsabilidade política é uma autêntica treta.

RESPONDER

Desagravou-se a seca no país, mas Algarve mantém seca extrema

24,5% do continente estava em seca fraca, 23,8% em chuva fraca, 23,3% em seca moderada e 10,9% em seca severa. Sotavento algarvio manteve-se em situação de seca extrema. Portugal continental registou em novembro um desagravamento da …

Procurador do MP investigado por ajudar traficante a fugir da prisão

Carlos Figueira, procurador do Ministério Público de Lisboa, está a ser investigado pela Polícia Judiciária por corrupção. O magistrado é suspeito de ter ajudado um traficante a fugir da prisão. Um procurador do Tribunal de Execução …

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …