António Costa prefere contratar funcionários públicos a aumentar salários

Mário Cruz / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa

O primeiro-ministro admite discutir “no momento próprio” propostas de aumentos salariais na função pública, mas prefere usar eventuais folgas orçamentais a contratar funcionários públicos.

Esta posição contraria as pretensões dos parceiros do PS no apoio parlamentar ao Governo minoritário (PCP, BE e PEV), mas António Costa admite que, para o Orçamento do Estado de 2019, é necessário encontrar equilíbrios entre as várias posições, prometendo, porém, que continuarão a ser descongeladas as carreiras na função pública.

Vamos ter de conseguir um equilíbrio entre aquilo que é a recuperação de rendimentos, que vai ter de prosseguir para os funcionários como para todos os portugueses, e preencher muitas carências que há na administração”, afirma, em entrevista ao Diário de Notícias, referindo-se ao aumento de 350 milhões previstos no Programa de Estabilidade de aumento de despesa com o conjunto da administração pública.

De resto, o chefe do Executivo lembra que, nos últimos anos, quem ganha o salário mínimo teve ganhos de 15%, assim como houve “uma redução muito significativa da carga fiscal sobre os rendimentos do trabalho”, um “aumento das prestações sociais complementares e dos abonos de família”.

Quanto aos aumentos na função pública, acrescenta, “é um tema que será discutido seguramente na negociação no momento próprio” – uma evolução relativamente ao ministro das Finanças que, numa reunião da concertação social, afastou esse cenário, na versão apresentada pelos sindicatos.

Numa resposta às reivindicações de comunistas e bloquistas, de maior investimento nos serviços de saúde, educação ou transportes, Costa diz que, para PCP e BE, a redução da dívida era também uma prioridade e faz uma advertência.

Se voltássemos a aumentar o défice aumentávamos a dívida e voltávamos a pagar mais juros e em vez de termos mais dinheiro para investir nos serviços públicos estávamos a dar mais dinheiro à banca para pagar os juros da dívida”, sintetiza.

Neste capítulo de investimento, recorda as contas dos últimos três anos com o Governo minoritário do PS, com o apoio da esquerda que resultou num aumento da despesa em 700 milhões de euros por ano no Serviço Nacional de Saúde, com mais 800 pessoas a trabalhar nesta área, ou ainda com “mais quatro mil professores no sistema educativo”.

Na segunda parte da entrevista ao DN, António Costa aborda ainda temas europeus, afirmando que, por vezes, se diaboliza “excessivamente a posição da Alemanha”, havendo “outros países que têm posições muitíssimo mais difíceis”.

Já sobre o presidente francês, Emmanuel Macron, António Costa afirma que “tem representado uma grande força de energia para a Europa” e, inclusive, “ajudado muito a Comissão Europeia no debate sobre o futuro da Europa”, além de dar “grande força a muitas das ideias” como as que “Portugal vinha defendendo sobre a reforma da zona euro”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-governador brasileiro condenado a mais de 10 anos de prisão

O ex-governador do estado brasileiro de Minas Gerais foi condenado, esta quinta-feira, a uma pena de 10 anos e seis meses de prisão pela Justiça Eleitoral do país. Fernando Pimentel foi considerado culpado dos crimes de …

Áudio das viagens na Uber vai poder ser gravado

A partir de dezembro, a Uber vai passar a oferecer aos utilizadores no Brasil e no México a possibilidade de gravar o áudio da viagem com o objetivo de melhorar a segurança do motorista e …

Mourinho quer ser campeão no próximo ano (e não precisa de reforços)

O treinador português foi oficialmente apresentado como técnico do Tottenham, esta quinta-feira, e diz que já tem em vista a conquista do campeonato na próxima época. José Mourinho admitiu hoje que o título de campeão inglês …

Casal homossexual de pinguins "roubou" um ovo para poder ter a sua família

Um casal homossexual de pinguins de um jardim zoológico na Holanda estava tão ansioso por ter as suas crias que não resistiu à tentação e acabou por roubar um ovo de outro par. De acordo com …

Gabriel renova contrato com o Benfica até 2024

O médio brasileiro renovou contrato por mais uma época com o Benfica, até 2024, anunciou, esta quinta-feira, o clube no seu site oficial. "Estou muito feliz com esta renovação por mais um ano, é uma forma …

Malta Files permitiu ao Fisco recuperar milhões. Rui Pinto diz que foi um dos denunciantes

O pirata informático assumiu, esta quinta-feira, ter sido um dos denunciantes dos Malta Files, que permitiu ao Fisco identificar cidadãos e empresas portugueses que se aproveitaram do regime fiscal maltês para pagar menos impostos. "De acordo …

Há 5 anos que aparecem maços de notas nas ruas de uma aldeia inglesa (e ninguém sabe porquê)

Os residentes de uma aldeia inglesa andam a descobrir maços de notas nas ruas desde 2014. Um mistério que, até agora, ninguém conseguiu explicar. Mas há várias teorias e uma envolve o Pai Natal! O dinheiro …

Em 2018, só nove crianças foram colocadas em famílias de acolhimento

Apenas nove crianças tiveram uma medida de proteção em regime de acolhimento familiar em 2018, sendo que quase todas as crianças sinalizadas pelas comissões de menores ficaram na família, a maioria junto dos pais. De acordo …

Militar da GNR diz que droga apreendida na "casinha" era da Juve Leo

Decorreu, esta quinta-feira, a terceira sessão do julgamento da invasão à academia do Sporting, que decorre no tribunal de Monsanto, em Lisboa. O militar da GNR João Oliveira admitiu hoje, em tribunal, que a posse da …

Continental vai acabar com 5500 empregos em todo o mundo até 2028

A alemã Continental vai suprimir 5.500 empregos no mundo até 2028, num contexto de abrandamento conjuntural e de queda da procura por motores a combustão, anunciou esta quarta-feira o fornecedor automóvel germânico. Com o objetivo de …