Costa acenou com novo apoio social. PAN gostou da ideia, PCP prefere alargar o RSI

Mário Cruz / Lusa

O primeiro-ministro revelou, este sábado, que o Governo pretende criar um novo apoio social já em 2021, ideia que agrada ao PAN mas não colhe junto dos comunistas, que preferem ver o Rendimento Social de Inserção (RSI) alargado. 

A posição dos partidos é avançada pelo Dinheiro Vivo, que detalha ainda que o Bloco de Esquerda não revelou ainda qual a sua posição sobre o assunto.

Em entrevista ao Expresso, António Costa revelou que o Governo pretende criar “nova prestação social que seja desenhada especificamente para esta realidade covid” e que cubra aqueles que têm “rendimentos relativamente elevados” para serem elegíveis” para o RSI, afastando a possibilidade de se mexer nas regras desta prestação.

Este apoio vai ser, por isso, destinado aos trabalhadores do setor “da cultura, dos eventos, em setores da atividade turística”, que tiveram de enfrentar “uma situação de absoluta quebra de rendimentos”. “Não faz sentido alterar estruturalmente uma medida para uma situação excecional. Faz mais sentido criar uma medida temporária que alargue neste período a elegibilidade”, defendeu o líder do Executivo.

Questionado com o Dinheiro Vivo, o PAN diz concordar com a ideia. “O anúncio do primeiro-ministro de que será criada uma nova prestação social vem ao encontro da preocupação do PAN”, responde o porta-voz, André Silva.

“Deve ser criado uma espécie de rendimento básico de emergência que, no fundo, venha dar a mão a quem perdeu os rendimentos em resultado da atual crise pandémica, como é o caso dos trabalhadores informais, como os artistas, técnicos de som e de luz ou dos advogados, entre outros exemplos”, defende André Silva.

PCP torce o nariz

Já o PCP, antigo parceiro de geringonça do Governo, torce o nariz à ideia, dizendo que quer ver o acesso ao RSI alargado para lá da pandemia com mudança no valor máximo de património que as famílias podem ter para aceder à prestação.

É fundamental o aprofundamento das prestações sociais, no âmbito do regime não contributivo da Segurança Social para garantir direitos básicos e promover a coesão social, designadamente o RSI, bem como outras prestações deste sub-regime desde logo revendo o mecanismo de “condição de recursos”, com vista à reposição de critérios mais justos de acesso às prestações e apoios sociais”, defende o grupo parlamentar do PCP.

Na mesma resposta do jornal de economia, os comunistas dizem ainda ser importante melhorar o acesso ao subsídio social de desemprego, que devido à pandemia já viu reduzidos os tempos mínimos de descontos para a Segurança Social exigidos, mas manteve igualmente a chamada condição de recursos associados.

O jornal tentou, sem sucesso, perceber a posição do Bloco de Esquerda.

António Costa começa esta semana negociações para o próximo Orçamento do Estado, estando prevista para esta semana uma reunião com o PCP.

O novo apoio deverá ser discutido durante as negociações.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Lá vem a manobra dos rebuçados. Não passamos disto. Para onde caminha este país, não sei. Que pobreza de classe política !

  2. O Dacosta resolve tudo com subsídios. O que é preciso é não perder eleições. Acham que este Dacosta merece alguma confiança? Mas a culpa é nossa. Quando deixarmos de tirar selfies com os políticos e começarmos a exigir, ai tudo muda. Até lá… passem bem!

RESPONDER

Afinal, receitas escritas à mão são válidas por mais um ano

Médicos já não podiam passar receitas escritas à mão desde 30 de junho, mas agora o Governo prolongou essa possibilidade até 30 de junho de 2022. De acordo com a TSF, o Governo decidiu prolongar até …

Groundforce garante pagamento atempado dos salários de julho

A Groundforce comunicou esta segunda-feira aos trabalhadores que, depois da garantia do Governo de que a TAP irá pagar os serviços de junho antes do processamento salarial, a empresa terá condições para o pagamento atempado …

Tunísia. Presidente demite primeiro-ministro e suspende parlamento

As autoridades tunisinas cercaram o parlamento esta segunda-feira, após o Presidente do país, Kais Saied, suspender o parlmanento e demitir o primeiro-ministro, Hichem Mechichi, devido aos protestos que decorrem no país, cujo o foco são …

Galp critica Governo. Relatório sobre margens na venda de combustíveis está “cheio de erros”

O presidente executivo da Galp criticou esta segunda-feira o relatório da Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE) que foi a base para o Governo avançar com um diploma para limitar as margens na comercialização …

Fim da missão de combate dos EUA no Iraque é anunciado esta segunda-feira

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o primeiro-ministro do Iraque, Mustafa al-Kadhimi, devem anunciar esta segunda-feira um acordo para pôr fim à missão de combate norte-americana no Iraque até ao final do ano. De …

Marcelo vai-se encontrar com Lula, Fernando Henrique, Temer e Bolsonaro

O chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, vai encontrar-se com os antigos presidentes do Brasil Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer, em São Paulo, e será recebido pelo Presidente brasileiro, Jair …

Lagoa na Patagónia fica cor-de-rosa devido à poluição

Uma lagoa no sul da Argentina tornou-se cor-de-rosa. Este fenómeno é impressionante, mas assustador, já que os especialistas e defensores do ambiente o atribuem à poluição por um produto químico utilizado para preservar os camarões …

Novo aumento de internados em Portugal, mais 1.610 infeções e nove mortes

Portugal registou esta segunda-feira 1.610 novos casos de infeção por covid-19 e mais nove mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal …

BE acusa Governo de “nunca ter concretizado” medidas para fixar profissionais no SNS

A coordenadora do BE acusou esta segunda-feira o Governo de “nunca ter concretizado” as medidas no Orçamento do Estado de 2019 para fixar profissionais no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e apontou como “absoluta necessidade” …

Bebés voltam a poder ser registados no hospital

No início da pandemia, o serviço "Nascer Cidadão" foi encerrado, Agora, mais de um ano depois, já é possível voltar a registar os bebés nos hospitais onde nascem. Os balcões "Nascer Cidadão" foram instalados há mais …