Coronavírus já está a levar a despedimentos em Portugal

Duas semanas depois de a pandemia de Covid-19 ter chegado a Portugal, começam a registar-se casos de trabalhadores independentes ou com vínculos precários que estão a perder o emprego. 

Apesar de ainda não terem dados oficiais, a CGTP e os Precários Inflexíveis confirmam vários casos, avança a rádio Renascença. Os setores da restauração e da hotelaria são os setores mais afetados, nomeadamente entre funcionários contratados para dar resposta ao habitual aumento da procura no período da Páscoa que, este ano, não se vai verificar. De acordo com a rádio, estão a ser dispensados ainda durante o período experimental.

“O despedimento é uma das áreas em que isso está a acontecer. Temos já conhecimento de muitas situações em que os trabalhadores que tinham vínculos precários foram despedidos, ou os seus contratos não foram renovados”, avança à RR a nova secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha, sucessora de Arménio Carlos.

“Estamos muito preocupados com os abusos das entidades patronais por não estarem a acautelar a proteção dos trabalhadores nesta altura”, diz também Daniel Carapau, dirigente dos Precários Inflexíveis.

Segundo este mesmo dirigente, para além das áreas do turismo, os casos de que tem conhecimento também afetam a área da arquitetura, bolseiros, trabalhadores independentes que trabalham em outsourcing e amas contratadas pelas IPSS.

Há também quem esteja a colocar os trabalhadores de férias, adianta a rádio. Uma informação confirmada pelo presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva.

De acordo com o Observador, licenças sem vencimento são outra das opções. O jornal refere também que há encerramentos “ilegais” e trabalhadores que não sabem se vão receber o salário ao fim do mês, ou se o local de trabalho vai sequer reabrir.

Na zona de Lisboa, há ainda casos, como por exemplo o Hotel Marriott, em que já não estão a ser servidos pequenos-almoços aos trabalhadores. Ou então relatos de que as medidas de higiene e proteção individual dos trabalhadores nos hotéis não estão a ser cumpridas, avança o mesmo jornal.

Na construção civil, “há patrões que estão a obrigar os trabalhadores a deslocarem-se e a trabalhar em condições que desrespeitam as mediadas tomadas a nível governamental. Há trabalhadores que já foram ameaçados de despedimento se não trabalharem perante as orientações”, denuncia Albano Ribeiro, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção.

Esta quarta-feira, os ministros das Finanças e da Economia, Mário Centeno e Pedro Siza Vieira, respetivamente, anunciaram um pacote de três mil milhões de euros para as empresas.

Ontem, o Correio da Manhã avançou que, caso não existam fortes apoios do Governo e da União Europeia, a crise económica desencadeada pelo novo coronavírus pode deixar cerca de 340 mil pessoas sem emprego até ao fim do ano.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. A crise já aí estava há muito!…
    A crise de 2008 nunca desapareceu totalmente!!..
    Agora o culpado de tudo é do vírus convite-19!…

    • ?!!! Olhe que lido com empresas de quase todos os setores de atividade e a grande maioria registava encomendas bem para além das capacidades instaladas. O problema punha-se essencialmente na falta de pessoal. Havia dinheiro para investir, havia encomendas mas não havia pessoal. Apenas dois setores (que até são tradicionalmente fortes) estavam com problemas (moldes e calçado)

      PS: E não apoio este governo. Sou de direita. A conjuntura internacional muito positiva estava a arrastar a economia portuguesa (quer ao nível industrial quer no turismo)

RESPONDER

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …

Portugal regista mais 2.447 casos e 27 mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 2.447 casos positivos e 27 mortes por covid-19. A informação foi divulgada, esta segunda-feira, no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico divulgado hoje revela que …

Testes rápidos devem ser aplicados em surtos em escolas ou lares

A Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2, hoje publicada, determina que em situações de surto em escolas, lares ou outras instituições devem ser utilizados preferencialmente testes rápidos no sentido de aplicar "rapidamente as medidas adequadas …

Em Berlim, Marta Temido defende reforma e reforço de poder da OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) deve ser alvo de uma reforma substancial que leve ao reforço do seu poder internacional na sequência da pandemia de Covid-19, defendeu esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta …