Cornelius Gurlitt, detentor do “tesouro nazi”, morre aos 81 anos

gurlitt.info

Cornelius Gurlitt

Cornelius Gurlitt

O octogenário alemão Cornelius Gurlitt, em cuja residência foram descobertas em 2012 mais de 1.400 obras de arte, algumas eventualmente retiradas a judeus durante o regime nazi, morreu esta segunda-feira aos 81 anos.

Cornelius Gurlitt morreu ontem [segunda-feira] no seu apartamento de Schwabing (Munique) na presença do seu médico e de um enfermeiro”, referiu o porta-voz do octogenário, Stephan Holzinger, num comunicado, confirmando uma informação avançada pela agência noticiosa alemã dpa.

“Após uma cirurgia cardíaca complicada e um internamento de várias semanas numa clínica, [Gurlitt] manifestou vontade de regressar ao seu apartamento de Schwabing. No seu domicílio, recebeu acompanhamento médico, dia e noite, durante as últimas semanas”, acrescentou a mesma fonte.

Em fevereiro de 2012, mais de 1.400 obras de autores como Picasso, Matisse ou Chagall foram descobertas no apartamento de Cornelius Gurlitt em Munique. As obras tinham sido adquiridas pelo seu pai, Hildebrand Gurlitt, um negociador de arte bem relacionado com o regime nazi que as terá adquirido nos anos 1930 e 1940.

O tesouro privado de Cornelius Gurlitt só seria revelado à opinião pública em novembro de 2013, o que suscitou críticas às autoridades alemãs, que chegaram às obras de arte no âmbito de um processo por fraude fiscal.

O caso Gurlitt relançou o debate sobre a restituição de obras retiradas aos judeus durante o regime do III Reich. A Alemanha assinou a Declaração de Washington, em dezembro de 1998, na qual 44 países se comprometeram a detetar e restituir as obras de artes que foram apropriadas pelo regime nazi.

No passado dia 08 de abril, as autoridades alemãs anunciaram que tinham alcançado um acordo com Cornelius Gurlitt.

Na altura, os governos federal e do estado da Baviera indicaram que o acordo iria possibilitar acelerar a investigação sobre os legítimos proprietários das obras de arte, prevendo um prazo de um ano para a investigação da origem da vasta coleção.

“Os trabalhos cuja origem não seja possível determinar pela equipa de investigação, ao longo de um ano, serão devolvidos a Cornelius Gurlitt”, explicaram na altura as autoridades alemãs, num comunicado.

Segundo o acordo, Cornelius Gurlitt poderia indicar um perito para a equipa de investigação, para assegurar que os seus interesses seriam representados, e os custos da operação seriam suportados pelo Estado alemão.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Londres. Polícia utiliza câmaras com sistema de reconhecimento facial para procurar criminosos

A tecnologia é cada vez mais utilizada pelas autoridades para a aplicação da lei. Na cidade de Londres, no Reino Unido, foram recentemente instaladas câmaras de reconhecimento facial que permitem às forças de segurança reconhecer …

Coronavírus. EUA pedem mais transparência ao Governo chinês

O secretário da Saúde dos EUA, Alex Azar, pediu hoje ao Governo chinês maior "transparência" na gestão da epidemia do novo coronavírus, que já provocou mais de cem mortes na China. “Dissemos à China que mais …

"Amigo" de António Joaquim entregou carta ao tribunal a dizer que viu Luís Grilo a ser morto

Há uma carta que pode baralhar a investigação do caso da morte do triatleta Luís Grilo cuja viúva, Rosa Grilo, é a principal suspeita de o ter assassinado. Um homem que alega ser "amigo" de …

Sismo de magnitude 7,7 entre Cuba e Jamaica lança alerta de tsunami

Um terramoto de magnitude 7,7 fez-se sentir esta terça-feira em Cuba e na Jamaica. Os países estão agora em alerta de tsunami, que também se estende às Ilhas Caimão. Esta terça-feira foi detetado um terramoto de …

"Apagaram um continente". Ativista do Uganda foi eliminada de fotografia com Greta Thunberg

Vanessa Nakate, uma ativista do Uganda, posou com outras quatro ativistas pelo clima, incluindo a sueca Greta Thunberg, para uma fotografia em Davos, na Suíça. Porém, a agência de notícias Associated Press (AP) cortou Vanessa …

PSD assegura que sem contrapartidas proposta de redução do IVA da eletricidade "não será votada"

O deputado do PSD Duarte Pacheco assegurou hoje que a proposta do partido para reduzir o IVA da eletricidade para consumo doméstico "não será votada" se não lhe estiver associada qualquer contrapartida de compensação da …

Português nos EUA queixa-se de roubo de raspadinha de 4 milhões de dólares

Imigrante pensava que o bilhete só valia quatro mil euros e alega ter sido enganado por duas mulheres. Um português imigrante em New Bedford, Estados Unidos, queixa-se em tribunal de ser vítima de um "esquema de …

Diego Miranda é o primeiro português a atuar no palco principal do Tomorrowland

Diego Miranda vai ser o primeiro DJ português a atuar no palco principal do festival de música eletrónica Tomorrowland. Este será a quinta presença consecutiva do artista. O DJ e produtor Diego Miranda vai ser o …

Bruno Fernandes assina pelo Manchester United. Sporting pode encaixar 80 milhões de euros

Bruno Fernandes assinou pelo Manchester United e viaja para Inglaterra esta quarta-feira. O Sporting recebe 55 milhões de euros a pronto, com o negócio a poder atingir os 80 milhões mediante o cumprimento de certos …

China ultrapassa a Rússia e torna-se o segundo maior vendedor de armas do mundo

A China tornou-se, em 2017, o segundo maior exportador mundial de armas, de acordo com um novo relatório do Instituto Internacional de Pesquisa para a Paz de Estocolmo (SIPRI), publicado na segunda-feira. O país ultrapassou …