//

Coral Bloom. Arábia Saudita cria resort luxuoso inspirado na natureza no Mar Vermelho

1

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, lançou uma ilha “verde” de luxo chamada Coral Bloom, que está localizado na ilha de Shurayrah.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com o Interesting Engineering, Mohammed bin Salman, que, além de príncipe herdeiro da Arábia Saudita, é também presidente do The Red Sea Development Company (TRSDC), abriu um resort luxuoso na ilha de Shurayrah inspirado na natureza chamado Coral Bloom.

“A natureza é o ativo mais importante do mundo e, como parte dos nosso compromisso intransigente de nos tornarmos o primeiro destino turístico regenerativo do mundo, estamos a estabelecer novos padrões internacionalmente, implementando políticas para melhorar o meio ambiente para as gerações futuras”, disse John Pagano, CEO da TRSDC.

“O conceito do Coral Bloom foi projetado para proteger e melhorar o estado natural intocado da Ilha Shurayrah, fornecendo defesas naturais contra a erosão, enquanto novos habitats são criados através de paisagismo para melhorar o estado natural da ilha”, continuou Pagano.

O projeto deverá abrir aos turistas até ao final de 2022. Todas as amenidades da ilha, incluindo resorts e hotéis, têm metas rígidas de conservação do uso de energia renovável e enfatizando a conservação e reutilização da água.

“Antes mesmo de a construção começar, fizemos uma parceria com a King Abdullah University of Science and Technology (KAUST) para entregar uma ambiciosa simulação de planeamento espacial marinho (MSP) para mapear as áreas de conservação no nosso local”, disse Pagano.

Segundo o CEO da TRSDC, o destino foi dividido em grades e cada uma delas recebeu um valor de conservação. Como resultado, apenas 22 das mais de 90 ilhas no arquipélago serão desenvolvidas com nove designadas como zonas de conservação especial.

O plano para o destino prevê um benefício líquido de conservação de 30% em 2040.

“A nossa ambição é ser o primeiro destino turístico da região movido exclusivamente a energias renováveis, 24 horas por dia. Para contextualizar, um projeto turístico desta dimensão, movido exclusivamente a energias renováveis, nunca foi alcançado nesta escala em parte alguma do mundo”, afirmou Pagano.

O projeto está a ser desenvolvido em 28 mil quilómetros quadrados de terras e águas intocadas ao longo da costa oeste da Arábia Saudita, que também apresentam desfiladeiros, vulcões adormecidos, extensas dunas do deserto e antigos locais culturais e de património.

PUBLICIDADE

Todas as áreas estão a ser tratadas com alternativas ecologicamente corretas. “Como parte da nossa ambição de criar um destino turístico que contribua ativamente para o ambiente natural da área, o TRSDC está a investir numa série de métodos e materiais de construção inovadores, como betão verde”, acrescentou.

  Maria Campos, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.