Conte testemunhou que decisão de bloquear portos aos migrantes foi de Salvini

O primeiro-ministro de Itália demissionário, Giuseppe Conte, testemunhou esta quinta-feira diante da justiça que a decisão de bloquear os portos italianos a migrantes em 2019 foi da responsabilidade do então ministro do Interior, Matteo Salvini, atualmente suspeito de sequestro.

Giuseppe Conte foi ouvido por um juiz, na qualidade de testemunha, no âmbito de um processo preliminar que envolve o ex-ministro do Interior e líder da extrema-direita italiana, Matteo Salvini, e que remonta a acontecimentos ocorridos em julho de 2019.

Nesse ano, entre os dias 27 e 31 de julho, Salvini impediu o desembarque de mais de 100 migrantes num porto italiano e manteve estas pessoas a bordo de um navio da Guarda Costeira italiana, o “Gregoretti”, durante vários dias no mar Mediterrâneo.

Estas pessoas tinham sido resgatadas em duas operações de salvamento realizadas pelo navio italiano a pedido de Malta.

Este processo preliminar, aberto em outubro passado na Catânia, na Sicília, vai decidir se Salvini irá a julgamento e responder pelos crimes de sequestro e abuso de poder.

O líder do partido de extrema-direita Liga quando integrou o executivo italiano, então numa aliança governamental que mantinha com o Movimento 5 Estrelas (M5S, antissistema) e na qual Conte assumia igualmente o cargo de primeiro-ministro, tutelava a pasta do Interior e era vice-primeiro-ministro.

Na altura, Salvini aplicou uma “política de portos fechados”, estratégia que impedia o desembarque de migrantes em território italiano e que, segundo sempre assegurou, foi aplicada para tentar pressionar o resto dos Estados-membros da União Europeia (UE) a aceitar a realocação destas pessoas que chegavam às costas italianas através da rota migratória do Mediterrâneo.

“O primeiro-ministro demonstrou uma grande colaboração, as suas respostas foram muito detalhadas”, afirmou o magistrado Nunzio Sarpietro. “Ainda não estamos a falar de crimes, estamos a falar de um procedimento para estabelecer se houve um crime”, precisou o juiz que veio da Sicília para ouvir o testemunho de Conte na sede do Governo em Roma.

A estratégia da defesa de Matteo Salvini é implicar Giuseppe Conte neste caso, argumentando que o bloqueio do navio foi uma decisão coletiva do então executivo em funções.

O atual ministro dos Negócios Estrangeiros italiano em funções, Luigi Di Maio (do M5S), na altura dos acontecimentos vice-primeiro-ministro ao lado de Salvini, será ouvido pelo juiz Nunzio Sarpietro no próximo dia 19 de fevereiro na Catânia. Outros ex-ministros foram ouvidos no passado dia 12 de dezembro.

Ainda sobre o depoimento de Conte, que durou cerca de duas horas e que foi realizado na presença do próprio Salvini, os advogados que representam os migrantes explicaram que, embora o primeiro-ministro italiano tenha falado de uma “metodologia comum sobre a política de migração”, o governante sublinhou que “bloquear a atribuição de um local de atraque seguro (…) foi uma decisão tomada pelo então ministro do Interior”.

“Para Conte, o método para autorizar os desembarques ficou a cargo do ministro do Interior”, acrescentaram os advogados.

Já a advogada de defesa do ex-ministro do Interior italiano, Giulia Bongiorno, expressou a sua satisfação ao explicar que “Conte reiterou o que Salvini sempre disse: que houve uma mudança na política migratória e que as realocações dos migrantes eram decididas antes do desembarque”.

O juiz Sarpietro não avançou, até ao momento, quando irá divulgar a sua decisão sobre este processo preliminar.

Este não é o único processo em que Matteo Salvini está envolvido.

O político é igualmente acusado por um tribunal em Palermo, Sicília, do sequestro de pessoas e de abuso de poder por ter recusado, em agosto de 2019, que cerca de uma centena de migrantes que estavam a bordo do navio humanitário “Open Arms”, bloqueado na altura ao largo da ilha de Lampedusa, pudessem desembarcar num porto seguro, neste caso, num porto italiano.

No âmbito deste processo, que foi iniciado em 9 de janeiro, está prevista uma nova audiência preliminar para 20 de março. Para o arranque destes procedimentos, o Senado italiano (câmara alta do parlamento) autorizou o levantamento da imunidade de Matteo Salvini que, caso o processo judicial avance, pode incorrer de uma pena de 15 anos de prisão.

//

PARTILHAR

RESPONDER

Estabelecimentos de Santos vão encerrar mais cedo. Psicólogos alertam que fim de restrições pode levar a excessos

Redução do horário é a solução encontrada pelos empresários para dar resposta à recente onda de criminalidade que se tem registado na zona de Santos. Especialistas em psicologia apontam o levantar das medidas de restrição, …

885 novos casos e cinco mortes. Internamentos continuam em queda

Portugal registou 885 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …

Número de professores de informática é insuficiente para responder à procura

Aquela que poderia ser uma notícia positiva tem, na realidade, um contexto negativo, já que evidencia uma falha estrutural do sistema de ensino português. De acordo com as informações veiculadas pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), …

De olhos postos em Almada e com a aposta em Joana Mortágua, o Bloco volta a prometer passes a 20 euros

Em campanha em Almada com Joana Mortágua, a habitação e os passes sociais foram os temas em cima da mesa do Bloco de Esquerda. Depois de andar em campanha no Norte, o Bloco de Esquerda foi …

Brasil, EUA e Canadá. TAP prevê aumento de voos entre outubro e março

A TAP já está de olhos postos em novos voos para recuperar a sua operação no segundo semestre do ano e no inverno IATA – entre outubro e março. A empresa “espera progressos em termos de …

Vulcão, La Palma

Uma tragédia anunciada em Janeiro. Cinzas do vulcão de La Palma a caminho de Portugal

A lava do vulcão Cumbre Vieja continua a cobrir La Palma, nas Canárias, e já destruiu mais de 300 casas. Enquanto as cinzas vulcânicas se estão a deslocar para a Península Ibérica, surge a notícia …

Líder parlamentar do BE diz que Costa "transformou eleições numa caricatura"

O líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, afirmou na quarta-feira que António Costa transformou as eleições autárquicas de 26 de setembro numa “caricatura”, considerando que o primeiro-ministro “vai a todo o lado prometer tudo”. O …

Estalou o verniz entre a UEFA e a FIFA. Órgão Europeu critica Mundial a cada dois anos e admite boicote

A UEFA aponta vários riscos associados ao aumento da frequência do Mundial, como a perda de importância dos torneios femininos e juvenis, o impacto no calendário das outras competições e os efeitos na saúde dos …

Centro de Cancro do Pâncreas Botton-Champalimaud

Novo Centro de Cancro do Pâncreas em Lisboa é único no mundo (e tem a bênção dos Reis de Espanha)

Inaugura, na próxima segunda-feira, o novo Centro de Cancro do Pâncreas Botton-Champalimaud que resulta de uma parceria entre a Fundação Champalimaud e o casal espanhol Maurizio e Charlotte Botton. Os Reis de Espanha vão marcar …

Fiat, Jeep e Alfa Romeu julgadas em Lisboa por suspeita de falsearem emissões

Três fabricantes de carros são acusadas de instalar mecanismo que esconde a emissão de gases acima do limite legal. O Tribunal Central Cível de Lisboa aceitou julgar uma ação popular intentada por uma associação europeia de …