Companhias aéreas recebem 200 multas por falta de testes à covid-19

A Autoridade de Aviação Civil (ANAC) instaurou 200 multas a companhias aéreas por permitirem a embarcação de passageiros sem testes à covid-19, com algumas dessas coimas respeitantes a voos vindos do Reino Unido.

Segundo noticiou esta segunda-feira o Jornal de Notícias, até ao dia 25 de dezembro, e desde que foi instaurada a obrigatoriedade para os passageiros oriundos de países fora da União Europeia (UE) de embarcar com teste negativo à covid-19, foram realizados 9.628 destes no Aeroporto de Lisboa.

Na totalidade, a ANAC instaurou 200 processos de contraordenação a companhias aéreas que embarcaram passageiros sem o teste. Alguns desses referem-se a voos recentes provenientes do Reino Unido – a necessidade de teste para viajar para Portugal foi anunciada a quatro dias antes do Natal.

De acordo com o jornal diário, apenas estão autorizadas viagens essenciais de nacionais ou de pessoas com autorização de residência na UE, enquanto é possível para quem vem de países africanos de língua oficial portuguesa embarcar sem testes sem prejuízo de multas para as companhias aéreas.

A maioria dos voos que receberam multas provinha de países como o Brasil, os Estados Unidos, o Canadá, os Emirados Árabes Unidos, de Marrocos ou da Venezuela.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.