Colocar pacientes de covid-19 de barriga para baixo pode salvar vidas

Alejandro Garcia / EPA

Médicos e profissionais de saúde norte-americanos estão a descobrir que colocar pacientes de covid-19 internados em unidades de cuidados intensivos de bruços, isto é de barriga para baixo, ajuda a mantê-los vivos.

“Estamos a salvar vidas com isto, acredito que sim”, disse Mangala Narasimhan, diretor regional de cuidados intensivos da Northwell Health, em Nova Iorque, nos Estados Unidos,, citada pela emissora norte-americana CNN, que avança a notícia.

“É uma coisa tão simples de fazer. E observamos melhorias notáveis“, insisitiu.

Tal como explica o portal Futurism, esta posição ajuda os pacientes infetados com o novo coronavírus (SARS-CoV-2) a obter mais oxigénio para os seus pulmões.

Um paciente hospitalizado no hospital judeu de Long Island, no Queens, nos Estados Unidos, viu a sua taxa de saturação de oxigénio subir de 85% para 98% quando foi colocado de bruços – é uma diferença de 13 pontos percentuais.

“Ao colocar os pacientes nesta posição, estamos a abrir partes do pulmão que não estavam abertas antes”, explicou à CNN Kathryn Hibbert, diretora da unidade de cuidados intensivos do Hospital Geral de Massachusetts, também nos Estados Unidos.

Outros estudos

Um estudo científico publicado em 2013 no The New England Journal of Medicine concluiu que esta posição ajudou a diminuir as taxas de mortalidade nos pacientes com síndrome do desconforto respiratório agudo grave (SDRA), um tipo de insuficiência respiratória causada pela inflamação nos pulmões, condição que alguns pacientes graves de covid-19 têm.

Contudo, importa frisar, o estudo analisou apenas pacientes que utilizaram ventiladores, ou seja, não é possível concluir a partir desta investigação o que é que aconteceria nestas condições com doentes que não estivesse gravemente doentes.

Um outro estudo, publicado em março e realizado no hospital de Wuhan, a província chinesa onde “nasceu” a nova pandemia, concluiu que colocar pacientes de bruços mostrou-se, em alguns casos, mais útil do que aplicar pressão positiva nos pulmões através de ventiladores em doentes graves infetados com a covid-19.

“Este estudo é a primeira descrição do comportamento dos pulmões em pacientes com covid-19 grave que necessitam de ventilação mecânica e que recebem pressão positiva”, disse Haibo Qiu, professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Sudeste, em Nanjing, China, e co-autor do artigo publicado, cujos resultados foram publicados na revista American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine.

O estudo indica “que alguns pacientes não respondem bem à pressão positiva alta e que respondem melhor ao posicionamento de bruços na cama”, concluiu o especialista chinês, citado num comunicado divulgado à data.

Apesar dos resultados positivos registados, sublinha o Futurism, estes estudos são ainda pequenos no que respeita à sua dimensão, não podendo ser generalizados para uma população maior. Há ainda muitos pacientes que não são fisicamente capazes de passar todo o dia nesta posição, enquanto estão internados.

Cientistas dos EUA estão agora a analisar os efeitos os efeitos de alterar a posição dos doentes que precisam de oxigénio extra, mas não necessariamente de um ventilador.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O decúbito ventral é algo utilizado em cuidados intensivos. Não só no âmbito do COVID19. Alguns dos vídeos de Itália permitem ver exactamente doentes nessa posição.

RESPONDER

Decisão da insolvência da Groundforce pode demorar dois meses. Salários de maio em risco

Os salários de maio de 2400 trabalhadores da Groundforce devem ser pagos dentro de duas semanas, mas é grande a probabilidade de que isso não aconteça, à semelhança do que ocorreu em fevereiro, elevando as …

Pedro Nuno Santos garante que investimento público em redes de nova geração vai avançar

Pedro Nuno Santos garantiu, na quinta-feira, que o “investimento público” em redes de comunicações eletrónicas “vai avançar”, de forma a levar conectividade às regiões do país onde as redes das operadoras privadas não chegam. O ministro …

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …

Radovan Karadzic vai ser transferido para o Reino Unido

Radovan Karadzic, antigo líder dos sérvios da Bósnia condenado por genocídio no massacre de mais oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica, em 1995, vai ser transferido para o Reino Unido, onde vai continuar a cumprir …

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …