CMVM detetou indícios de fuga de informação sobre medida de resolução do BES

Mário Cruz / Lusa

-

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) adiantou esta sexta-feira que detetou “indícios de fuga de informação” por altura da preparação da aplicação da medida de resolução ao Banco Espírito Santo (BES), em 2014, através de “diligências internacionais”.

O supervisor do mercado português constatou, “com base em diligências internacionais realizadas, indícios de fuga de informação sobre atos destinados a preparar a adoção da medida de resolução“, lê-se no relatório anual de 2015 da CMVM, ontem divulgado.

A entidade liderada por Carlos Tavares efetuou “diligências destinadas a confirmar e a apurar o modo de obtenção de informação privilegiada sobre a iminente intervenção no BES e a constituição de um bad bank e sobre o âmbito da eventual transmissão dessa informação a investidores que a possam ter utilizado para realizar transações”.

Uma das prioridades da CMVM foi fazer a análise prévia da negociação, tendo por objetivo “verificar as vendas de ações BES que carecessem de ser esclarecidas em sede de averiguações preliminares” e foi esta análise que permitiu selecionar os investidores a investigar.

Os processos incidiram sobre investidores institucionais e sobre investidores particulares.

No caso dos institucionais, as averiguações preliminares recaíram sobre 35 investidores que efetuaram vendas em quantidades muito significativas.

“Os investidores analisados apresentam características distintas. Tratou-se maioritariamente de sociedades gestoras de ativos ou de fundos internacionais globais, o que motivou em muitos casos a necessidade de proceder a uma análise por conjuntos de fundos geridos pelo mesmo decisor. Tratou-se também de alguns detentores de participações qualificadas ou mesmo de short-sellers“, avançou a CMVM.

O supervisor realçou que, só na última semana de negociação, no seu conjunto, as vendas dos institucionais investigados representaram uma percentagem próxima dos 65% do total de ações do BES alienadas na Euronext Lisbon, chegando a representar 85% do total no dia que precedeu a divulgação dos resultados semestrais.

Já no caso dos investidores particulares, “após a completa identificação dos comitentes, foram objeto de averiguações todos aqueles que nas imediações da divulgação dos resultados semestrais alienaram ações do BES que lhes permitiram evitar menos valias de relevo e todos os que efetuaram expressivas vendas líquidas de ações do BES nas duas últimas sessões de mercado”, salientou.

No total foram investigados 48 investidores particulares.

“Em alguns casos, considerados mais suspeitos, a CMVM recorreu à prerrogativa de aceder e analisar os registos de comunicações dos investidores, depois de obtida a competente autorização judicial. A CMVM utilizou também a sua competência para realizar inquirições”, informou o supervisor.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …

Cova da Piedade não joga: "Prefiro perder três pontos do que alguém perder a vida"

O jogo entre Estoril e Cova da Piedade, como se esperava, não vai ser realizado e deverão ser atribuídos três pontos ao Estoril. Diretor do Cova da Piedade não poupa nas críticas. Mais uma partida da …

Investigadores descobrem porque há pessoas infetadas sem sintomas de covid-19

Investigadores do hospital universitário de Aarhus, na Dinamarca, descobriram que algumas pessoas infetadas com o novo coronavírus não desenvolvem sintomas porque este poder ocultar o seu genoma para não ser reconhecido. Como noticiou esta sexta-feira o …

Luís Pina condenado a quatro anos de prisão pela morte de adepto italiano junto ao Estádio da Luz

O principal arguido no processo do atropelamento mortal do adepto italiano de futebol Marco Ficini, junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, em 2017, foi hoje condenado a quatro anos de prisão efetiva, por homicídio …