/

Cinco mortos e 2.449 novos casos em Portugal

Esta quinta-feira, Portugal registou 2.449 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19.

Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 2.449 casos e cinco mortes.

É o segundo dia consecutivo com mais de duas mil infeções.

A região de Lisboa e Vale do Tejo é a que regista maior número de infeções, sendo responsável por quase 55% dos casos: 1.339. O Norte regista 566 novos casos, o Centro 235, o Algarve 217, o Alentejo 53, os Açores 23 e a Madeira 16.

Das cinco mortes registadas nas últimas 24 horas, quatro ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma no Norte.

Há agora 509 pessoas internadas no país (mais cinco do que na quarta-feira). Destas, 113 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (menos sete do que ontem).

Registam-se, nas últimas 24 horas, mais 1.234 recuperados da doença, num total de 830.224 desde o início da pandemia. O número de casos ativos subiu para 34.681, mais 1.210 do que no dia anterior.

Na chamada matriz de risco, Portugal está na zona vermelha. A nível nacional, Portugal está com uma incidência a 14 dias de 172,8 casos por 100 mil habitantes e um índice de transmissibilidade R(t) de 1,14.

No continente, a incidência está agora nos 176,9 casos de infeção e o índice de transmissibilidade R(t) é de 1,15.

O Governo tem de decidir, esta quinta-feira, se vão ser necessárias mais medidas para controlar a pandemia. Como tal, esteve a ouvir vários especialistas sobre a possibilidade de um novo confinamento, mas para já só se prevê o reforço de medidas.

O Executivo contactou vários médicos de saúde pública para perceber o que preveem que possa acontecer em termos de internamentos em enfermarias e nos cuidados intensivos.

De acordo com o Diário de Notícias, houve especialistas que disseram sim ao confinamento, mas a maioria dos contactados disse não.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.