Em cinco anos, o preço das casas em Portugal subiu o dobro da União Europeia

Entre 2013 e 2018 o preço das casas em Portugal subiu quase 40%, ficando o país no topo da tabela europeia no aumento do custo da habitação, segundo dados do Eurostat. Na União Europeia (UE), o aumento médio rondou os 20%.

Em Berlim discute-se o congelamento das rendas. Amesterdão reclama o título de cidade menos acessível da Europa no que toca à habitação. Em Lisboa e Porto, apesar de já se sentir um abrandamento na escalada do preços das casas, que bateu à porta dos portugueses desde que a crise acabou, o ritmo da subida ainda ronda os 10% por trimestre, noticiou esta segunda-feira o Dinheiro Vivo.

Esta semana, o instituto europeu de estatísticas revelou que Portugal foi o país da UE onde os preços das casas mais subiram em 2018, com uma variação de 10,3%. Um valor que representa mais do dobro do registado no conjunto, onde o aumento foi de 4,4%.

Mas não foi só em 2018 que os preços das casas dos portugueses subiram duas vezes mais face à média registada na União a 28. Em toda a Europa, o aumento começou a ser visível em 2013, um ano antes da saída da troika. Entre 2013 e 2018, os imóveis em Portugal ficaram 38,6% mais caros, revela uma análise do DV aos números do Eurostat.

No conjunto da UE, o aumento médio foi de 18,6%, menos de metade do registado em Portugal. E na zona euro a subida dos preços foi ainda menor: 14,2%.

Na UE, e no período em análise, só cinco países ficam à frente de Portugal na tabela. A Irlanda, onde em cinco anos os preços aumentaram 70%, lidera a lista. Seguem-se a Islândia, a Hungria, a Estónia e a Suécia.

Há apenas um país europeu a contrariar a tendência de subida dos preços: em Itália as casas ficaram quase 10% mais baratas entre 2013 e 2018.

Uma análise da Confidencial Imobiliário, plataforma especializada em preços de imóveis, comprova que a tendência de subida dos preços veio para ficar. Entre janeiro e março os valores subiram 15,9% em comparação com o mesmo período de 2018, tendo esta sido a maior escalada dos últimos quatro trimestres.

Há mais de um ano que a subida dos preços a nível nacional não é inferior a 15%. Só em Lisboa e no Porto, que nos últimos cinco sofreram das maiores acelerações da Europa, é que já se começa a nota um aumento mais comedido do preço do metro quadrado.

Ainda assim, uma análise da Moody’s do final do ano passado mostrava que Portugal deverá continuar a liderar a tabela europeia dos aumentos pelo menos até ao próximo ano.

TP, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Só um louco mete uma casa para alugar em Portugal. Contratos compulsivos de 1 ano no minimo, e se não pagam para tirar a pessoa demora quase 1 ano e meio.
    Se o Estado não fosse ideologicamente de extrema esquerda, o mercado funcionaria e os preços estariam mais baixos

RESPONDER

Cartel de construtoras dos estádios do Mundial do Brasil investigado

Foi aberto um processo administrativo para investigar um cartel mantido por empresas de engenharia que atuou nas obras dos estádios usados no Mundial de futebol do Brasil, em 2014. O Governo brasileiro informou esta quarta-feira que …

Novos modelos de carros elétricos vão triplicar. Produção em Portugal "será praticamente inexistente"

O número de modelos de veículos elétricos irá triplicar no mercado europeu até 2021, mas a produção destes veículos em Portugal será praticamente inexistente até 2025, indica um estudo da Federação Europeia dos Transportes e …

Microsoft quer usar a inteligência artificial para salvar a história

Muitas pessoas associam a tecnologia àquilo que vai condenar a nossa espécie, mas a Microsoft planeia agora usar inteligência artificial para preservar a cultura, a linguagem e a história. O projeto "AI for Good", que em …

Bruxelas investiga Amazon por alegado uso de dados pessoais de vendedores

A Comissão Europeia abriu, esta quarta-feira, uma investigação à Amazon para determinar se a empresa usou informações pessoais “confidenciais” de vendedores independentes, quebrando as regras comunitárias na área da concorrência. A Comissão Europeia abriu uma investigação …

Parlamento não sabe o que fazer ao Acordo Ortográfico

Depois de dois anos de meio, foram ouvidas 16 entidades, recebidos 20 contributos escritos, houve uma petição, um projeto de resolução chumbado e uma iniciativa legislativa de cidadãos. Mas a Assembleia da República continua sem …

Ministério da Educação quer reduzir peso excessivo das mochilas dos alunos

O Ministério da Educação lançou esta quinta-feira uma campanha para sensibilizar pais, alunos, professores e diretores escolares a adotar medidas que reduzam o peso excessivo das mochilas dos alunos. A campanha de sensibilização lançada esta quinta-feira …

Morreu o eurodeputado do PS André Bradford. Estava em coma induzido

O eurodeputado do PS André Bradford, que estava em coma induzido desde dia 8 deste mês, faleceu nesta quinta-feira no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, revelou à agência Lusa fonte do PS/Açores. Bradford, …

Crise dos opióides nos EUA: 76 mil milhões de comprimidos e 70 mil overdoses

Entre 2006 e 2012 foram distribuídos setenta e seis mil milhões de comprimidos de duas substâncias opióides, a oxicodona e a di-hidrocodeína. As mais de 70 mil registadas em 2017 representam um aumento para o …

Erosão da costa portuguesa é grave (e vai piorar)

As zonas da costa com ocupação humana são as mais atingidas pelos efeitos da erosão costeira em Portugal, uma situação que vai agudizar-se, apesar das medidas que têm sido tomadas e que custam anualmente milhões …

Oito pessoas sofreram intoxicação por cloro nas piscinas de Odivelas

Oito pessoas sofreram uma intoxicação por cloro na sequência de um derrame nas piscinas municipais de Odivelas, na manhã de quarta-feira. Quatro dos feridos – com reações a nível respiratório – receberam assistência no local e …