Nem asteróide, nem nave alienígena. Cientista da NASA tem uma explicação para o misterioso Oumuamua

ESA / M. Kornmesser / European Southern Observatory

Desde que foi descoberto, em meados de 2017, muito se tem dito e escrito sobre misterioso Oumuamua. Um cientista da NASA propõe agora uma nova explicação para o “Primeiro Mensageiro Estelar”, refutando não se tratar nem de um asteróide nem de uma nave extraterrestre.

A origem do Oumuamua tem dividido a comunidade científica. Parte dos cientistas acredita que se trata de um asteróide de origem natural, enquanto outros há que acreditam que a sua realidade pode ser artificial ou até mesmo alienígena.

Agora, um novo estudo, levado a cabo pelo astrónomo Zdenek Sekanina, do Laboratório de Propulsão a Jato da agência espacial norte-americana oferece uma síntese dos dados até agora obtidos e que entram em “conflito”, apontado uma nova explicação. A publicação foi recentemente disponibilizada para pré-visualização no Archiv.org.

De acordo com o trabalho de Sekanina, o Oumuamua é, na verdade, apenas um fragmento do objeto interestelar que entrou no nosso Sistema Solar em 2017 e que se desintegrou pouco antes de alcançar o periélio – o ponto mais próximo da órbita do Sol.

Como resultado da desintegração, explica, foram criados fragmentos de alta porosidade sem materiais voláteis (como o amoníaco, o dióxido de carbono, a água, entre outros). Estes fragmentos são grãos de pó soltos que lhe dão uma forma exótica.

Na verdade, importa salientar, a primeira coisa que se soube e que saltou desde logo à vista no Oumuamua foi precisamente a sua forma incomum, muitas vezes comparada a um charuto ou até a uma agulha. A forma do objeto foi considerada uma raridade, uma vez que os asteróides são, por norma, arredondados.

Além disso, e ao contrário dos asteróides comuns, que giram periodicamente, o Oumuamua fá-lo de forma caótica. Inicialmente, os especialistas acreditavam que a sua rotação incomum era fruto de colisões com outros objetos espaciais. Segundo Sekanina, esta anomalia também pode ser explicada pela desintegração do objeto original, enquanto a sua aceleração se deve à pressão da radiação solar.

Em tom de conclusão, o especialista enfatiza a necessidade de a comunidade científica prestar mais atenção aos corpos de natureza interestelar e, acima de tudo, focar esforços para encontrar o possível “pai” do misterioso Oumuamua.

Tudo o que já sabemos sobre o Oumuamua

  • É o primeiro asteróide já conhecido vindo de fora do Sistema Solar. Foi descoberto por um telescópio do Havai a 18 de outubro de 2017;
  • O corpo celeste move-se a 64.000 quilómetros por hora e encontra-se atualmente a duas unidades astronómicas da Terra, ou seja, o dobro da distância entre a Terra e o Sol;
  • O seu movimento pelo Sistema Solar não representar qualquer perigo;
  • De acordo com as primeiras estimativas da NASA, o Oumuamua tem uma tonalidade vermelha escura, medindo 400 metros de comprimento e 30 de diâmetro.

ZAP // RT

PARTILHAR

24 COMENTÁRIOS

        • Não. É uma metáfora. O país também não tem sexo e chamam-lhe “A” Pátria. “A” de feminino e “Pátria” de Pai. Há coisas mais importantes e mais graves do que o sexo dos anjos, sinceramente. Deus-Pai é uma metáfora totalmente inofensiva. Menos para as meetoos, claro…

        • Esse povo desinformado e sarcástico ousa desafiar a própria criação,depois ficam na m e sucumbem aos próprios argumentos.Acreditar em Deus significa reconhecer seu criador e seguir mandamentos significa ter um propósito aqui nesse plano,entender ou não é o seu livre arbítrio.

  1. Caro ZAP, algo está mal com a frase “O corpo celeste move-se a 64.000 quilómetros por hora, ou seja, avança a duas unidades astronómicas da Terra, o dobro da distância entre a Terra e o Sol”. A frase está incorreta e não se percebe o seu sentido. Também relativamente à frase “foi descoberto no Havai” ficava melhor algo do género “foi descoberto por um telescópio do Havai”.

      • Ainda não. Na parte “descoberto no por um telescópio” há uma palavra a mais “no”. Quanto à parte “avança a duas unidades astronómicas da Terra, o dobro da distância entre a Terra e o Sol”, caso se queiram referir à velocidade terão de dizer em quanto tempo avança essa distância, caso se queiram referir à sua posição atual terão de corrigir para “encontra-se atualmente a duas unidades…” (não confirmei se esta é realmente a sua posição atual).

  2. Pelo relato, este objeto não tem órbita e isso quer dizer, que é mais provável de ser uma sonda direcionada à algum ponto do cosmo. No último caso, pode ser um cargueiro estelar automatizado. Outra lógica, se fosse uma nave alienígena, a sua velocidade é ínfima, às naves alienígena viajam à velocidade de dobras espacial altíssimas, que seriam invisíveis ao melhir telescópio aqui na terra
    Ps. Estou viajando na maionese com vocês!

    • Caro João Lima,
      Obrigado pelo reparo. Tem toda a razão.
      No ZAP, no entanto, temos alguma aversão a plicas, razão pela qual por vezes fazemos tropelias como chamar McDonalds à McDonald’s.
      Essa aversão não é uma birra, é uma questão técnica. Em algumas circunstâncias, com alguns servers mais antigos ou mal configurados, as plicas não “tratadas” podem causar problemas, quebrar o código ou estragar o rendering das páginas HTML ou dos emails que enviamos na newsletter – razão pela qual, sempre que podemos, nos “esquecemos” das plicas. Talvez esteja na altura de tratar essa nossa aversão… 🙂

  3. Esse povo desinformado e sarcástico ousa desafiar a própria criação,depois ficam na m e sucumbem aos próprios argumentos.Acreditar em Deus significa reconhecer seu criador e seguir mandamentos significa ter um propósito aqui nesse plano,entender ou não é o seu livre arbítrio.

  4. Oumuamua, o estúpido nome que deram aquilo que vos envio, é aquilo que vos dou por estes milénios de estupidez e o fim desta espécie, dita humana, é o início de uma espécie que corresponde aos meus critérios!
    Cá estou para ver o concluío e o meu predestinado final!
    Quem está comigo, está, e quem não está, perece sem mim!
    Que Seres tão arrogantes, altivamente estúpidos, que se julgam superiores a uma colónia de bactérias que possibilitam a vida de qualquer insecto, animal ou ser humano!
    As bactérias sendo a base da existência, e os vírus a sua consistência, quem não concordar que utilize toda a sua ciência!
    Paciência tive muita durante a vossa teoria da realidade, da eternidade e da relatividade, estupidez não considero mas considero, arrogância de espírito, como lhe chamam!
    Por isso, tereis o que mereceis pela vossa arrogância e estúpida ignorância cientificamente provada na espécie humana, mas “nunca” em mim ou em qualquer meu ser criado por mim!
    Se o Diabo existe, pois existe mesmo, pois é da minha criação, mas ele sabe que quando eu terminar o ciclo deste peculiar e pequeno universo, ele vai para o total esquecimento com todos os que carrega!
    Como filho desmesurado, vil, hipócrita, vaidoso, arrogante, raivoso, ignorante e sobretudo “estúpido” transmitindo a estupidez aos ditos, humanos, colhe o que de maléfico existe neste universo e desaparecerá com tudo o que aditivamente lhe está converso!
    Oumuamua, que a estúpida espécie não se amua, e que tenha o que merece e o que fez ao meu filho, que o cruxificaram!
    Tornei-me humano como vós!
    Fui humilhado!
    Maltratado, torturado, difamado, desacreditado, assassinado em todos os aspectos e géneros, escorraçado em todas as escrituras, esquecido, sonegado e aproveitado em todas as religiões, vilipendiado, sonegado, ostracizado e sobretudo totalmente desacreditado.
    Pois tenham o que merecem e no fim quem se abraçar a mim, terá aquilo que lhes reservo, o universo da verdadeira paz.

  5. Ca para mim, é o resultado da encomenda de um supositório que foi feita pelos políticos da terra e que vai direitinho ao c. da população mundial… heheheheh…
    Especulações de mais um cientista pago para não fazer nada!!!

RESPONDER

Reaberto ao público o primeiro palácio de Nero, construído há 2.000 anos

O primeiro palácio do imperador Nero, localizado no Monte Palatino, em Roma, foi reaberto ao público na passada semana. Depois de uma década de reformas, o monumento construído há 2.000 anos volta a poder ser …

Cria de lobo-marinho voltou a aparecer no areal do Porto Santo

A cria de lobo-marinho que tem feito do areal da ilha do Porto Santo o seu local de descanso voltou a aparecer hoje, depois de ter desaparecido desde terça-feira à noite. A bióloga Rosa Pires, do …

Há um fóssil único de tiranossauro bebé à venda no eBay (e os cientistas estão indignados)

O esqueleto "único" de um filhote de tiranossauto (Tyrannosaurus rex) com mais de 60 milhões de anos foi posto à venda na plataforma eBay nos Estados Unidos. O vendedor pede quase 3 milhões de dólares …

Agência francesa adverte: troque ibuprofeno por paracetamol

A agência francesa do medicamento ANSM fez uma advertência a médicos e pacientes sobre riscos decorrentes do uso do ibuprofeno e do cetoprofeno, que podem agravar infeções em tratamento, e pediu uma investigação a nível …

"Lendária" e misteriosa espécie de orca avistada por cientistas

Cientistas admitem o possível avistamento de uma das espécies de orca mais misteriosas da natureza. A orca é conhecida como o "Tipo D", mas muito raramente foi vista ou ouvida. A orca foi avistada no Cabo …

Nacional vs Sporting | Triunfo curto para tanto domínio

O Sporting foi à Madeira somar a sua sétima vitória consecutiva na Liga NOS. No terreno do Nacional, os “leões” ganharam por 1-0, num jogo em que o resultado não espelha a grande superioridade da …

Titã pode ter "lagos fantasmas" e cavernas

Titã, a lua e Saturno, é surpreendentemente semelhante à Terra. Tem lagos, rios e oceanos profundos (e possivelmente cavernas) que poderiam sustentar vida. Em Titã, a chuva não é água, mas sim metano líquido. Duas …

As barbas podem ter mais bactérias do que o pêlo dos cães

Uma equipa de investigadores suíços descobriu que as barbas podem ter mais micróbios prejudiciais à saúde humana do que o pêlo dos cães. Uma recente investigação realizada pela clínica Hirslanden, na Suíça, descobriu que as barbas …

Há uma cidade onde é proibido morrer

Longyearbyen, capital do arquipélago de Svalbard, na Noruega, deu o passo muito incomum de proibir a morte naquela região. Desde 1950, ninguém está legalmente autorizado a morrer na cidade. Até uma pessoa que lá tenha vivido …

Este ano já morreram 129 pessoas na estrada. O telemóvel leva as culpas

A Secretaria de Estado da Proteção Civil informou hoje que morreram 129 pessoas nas estradas portuguesas, menos uma morte do que em período homólogo de 2018 e o telemóvel ao volante tem contribuído para aumento …