Chumbo tóxico do fogo que assolou Notre-Dame chegou ao mel de Paris

Ian Langsdon / EPA

Quando a icónica catedral de Notre Dame, em Paris, queimou em 2019, não só destruiu algumas peças históricas, como também libertou um perigoso legado de materiais de construção. O chumbo do incêndio até já chegou ao mel francês.

Os níveis de chumbo no mel produzido na direção do vento do fogo eram quatro vezes o número de amostras colhidas de fora da cidade que não estavam no caminho do fumo tóxica.

“Devido à forma como o vento soprava na noite em que o fogo ardia, a direção em que a nuvem de fumo viajava é bem definida. As concentrações elevadas de chumbo foram medidas no mel colhidas das colmeias dentro da pegada da pluma”, disse Kate Smith, da Universidade da Colúmbia Britânica, em comunicado divulgado pelo EurekAlert.

O chumbo era um material de construção muito comum em Paris quando a catedral foi construída século XII. Acredita-se que o telhado e o pináculo continham várias centenas de toneladas de chumbo, o que provavelmente causou vários problemas de saúde àqueles que participaram na construção.

Embora elevados, os níveis de chumbo tóxico encontrados no mel francês ainda estão dentro dos limites permitidos pelos regulamentos da União Europeia para um consumo seguro.

De acordo com o estudo publicado este mês na revista científica Environmental Science & Technology Letters, foram colhidas três dezenas de amostras de colmeias na região de Paris após o incêndio e comparadas com amostras de Paris de 2018 e de outra parte da França em 2017.

A maior concentração de chumbo foi de 0,08 microgramas por grama de uma colmeia a menos de cinco quilómetros a oeste de Notre-Dame. Isso compara-se aos níveis entre 0,002 e 0,009 microgramas nas amostras pré-incêndio e o limite máximo permitido de 0,10 microgramas.

“Os níveis mais altos de chumbo que detetámos eram o equivalente a 80 gotas de água numa piscina olímpica”, disse o co-autor Dominique Weis. “Portanto, mesmo que seja relativamente elevado, ainda é muito baixo”.

Em vez de soar um alarme sobre o chumbo antigo no mel parisiense, os cientistas estão mais interessados no papel que as coisas doces e pegajosas podem desempenhar na detecção de toxinas no ambiente. “Pudemos mostrar que o mel também é um rastreador útil da poluição ambiental durante um evento de poluição aguda”, disse Weis.

Segundo os cientistas, esta é a primeira vez que esta análise é feita numa grande megalópole, particularmente uma com histórico de uso de chumbo há mais de 1.000 anos.

A catedral encontrava-se em obras de restauro no seu exterior quando, em abril do ano passado, deflagrou um violento incêndio que demorou cerca de 15 horas a ser extinto.

A origem acidental do incêndio, um curto-circuito, continua a ser privilegiada, embora a causa do fogo não esteja esclarecida, e os resíduos calcinados deverão ser analisados ao pormenor para detetar o menor indício.

As obras de Notre-Dame têm enfrentado vários imprevistos, desde a necessidade de adotar medidas contra a contaminação por chumbo até à crise do novo coronavírus, passando pelo mau tempo no final de 2019, mas foram retomadas no final de abril.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sonda passa ao lado de Vénus, tira-lhe uma fotografia e surpreende cientistas da NASA

A imagem obtida pelo Wide-field Imager (WISPR) da Parker Solar Probe foi capturada a 12.380 quilómetros de Vénus. A Parker Solar Probe, da NASA, capturou vistas deslumbrantes de Vénus em julho de 2020. O alvo da …

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …