Na China é proibido comprar a Bíblia pela Internet

O governo chinês proibiu a venda da Bíblia em livrarias online em todo o país, de modo a cumprir com as novas normas que exigem um controlo na literatura que não esteja de acordo com os “valores centrais do socialismo”.

Numa tentativa de controlar as práticas religiosas dos seus cidadãos, as autoridades chinesas ordenaram a retirada da Bíblia das livrarias online.

De entre as religiões maioritárias no país asiático, o cristianismo é a única cujo livro não pode ser adquirido pelos canais comerciais habituais, já que era considerado um texto “para distribuição interna”. Embora a Bíblia seja impressa no país asiático, somente as igrejas controladas pelo Estado têm o poder de distribuí-la e vendê-la nos seus espaços.

Segundo o El Mundo, isto fez com que a aquisição através de plataformas de venda na Internet tivesse um aumento significativo durante os últimos anos, uma alternativa que agora parece ter chegado ao fim.

A medida entrou em vigor na passada quinta-feira e, na sexta-feira, as principais lojas online do país já não tinham o livro sagrado à venda. Lojas como a Amazon ou a Taobao preferiram não comentar esta medida.

A política estabelece que as comunidades religiosas chinesas devem seguir a direção do partido comunista, praticar os valores centrais do socialismo e desenvolver e expandir a tradição chinesa.

Esta nova regulamentação vai ao encontro com um esforço de longa data do governo chinês de limitar a influência do cristianismo no país. Este reforço das regras é acompanhado também por um esforço de Xi Jinping de promover as religiões tradicionais, como o taoismo e o budismo.

As autoridades têm reforçado o controlo e vigilância sobre algumas religiões, nomeadamente o islamismo e o cristianismo, que viveram nos últimos anos numa campanha de demolição de cruzes, o encerramento de igrejas e prisão de alguns de seus líderes espirituais.

“Há uma tendência geral no presidente Xi Jinping de controlar mais estritamente a religião, especialmente o cristianismo”, disse William Nee, investigador da Amnistia Internacional, à CNN. “É um absurdo que o governo alegue promover a liberdade religiosa enquanto proíbe a venda da Bíblia”, acrescentou.

Esta medida surpreendeu muita gente, num momento em que Pequim e Vaticano estão em negociações para pôr fim à divisão histórica entre a Igreja Católica controlada pelo Estado chinês e a Igreja Clandestina que tem crescido no país.

Embora as negociações estivessem a progredir, ainda não houve acordo sobre questões tão importantes como quem é que irá deter o poder de nomear um bispo, uma condição que nenhuma das partes está disposta a renunciar.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A China no seu melhor…
    Nem gosto do Trump. Mas ele tem razão em querer tirar poder (e deixar de darmos dinheiro) à China.

  2. Isto apenas revela a ignorância dos chineses em relação ao cristianismo, se soubessem um pouco mais veriam que o cristianismo tem mais a ver com o socialismo do que as religiões tradicionais chinesas.

RESPONDER

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …

Roubar aos ricos para dar aos pobres. Misterioso grupo de hackers desviou dinheiro para doar à caridade

Um misterioso grupo de hackers, conhecidos como hackers Darkside, doou dinheiro a duas instituições de caridade - mas esse dinheiro foi roubado pelo mesmo grupo a grandes corporações através de um ataque de ransomware. Quase podia …