“Cérebro” dos ataques do 11 de setembro pode agora testemunhar contra a Arábia Saudita

Khalid Sheikh Mohammed, o alegado cérebro dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, poderá testemunhar e ajudar indivíduos e empresas na ação destes contra o Governo da Arábia Saudita por responsabilidades no atentados.

A condição para o fazer é a acusação americana não pedir a pena de morte para ele, segundo vários relatos publicados esta segunda-feira. A oferta de Mohammed consta de uma carta apresentada no Tribunal Distrital em Manhattan por advogados que representam pessoas individuais e coletivas que pedem milhares de milhões de dólares por danos.

Os advogados dos queixosos têm estado em contacto com advogados de cinco testemunhas sob custódia federal para avaliar a disponibilidade destas para depor. Três dessas testemunhas, incluindo Mohammed, estão na prisão de Guantánamo e enfrentam a pena capital, enquanto as outras duas se encontram numa prisão de segurança máxima no Colorado.

Segundo a carta, Mohammed não concorda depor “no presente momento” mas isso poderá mudar. “O advogado declarou que o principal impulsionador dessa decisão é a natureza capital da acusação e que, na ausência de uma potencial sentença de morte, seria possível uma cooperação muito mais ampla”, refere a missiva.

À Al Jazeera, o ex-agente da CIA Glenn Carle afirmou não ter a certeza de como o depoimento de Mohammed poderia ser útil em tribunal. “Ele sabe bastante sobre a estrutura da Al-Qaeda, as decisões individuais tomadas, a forma como as coisas aconteceram. Muito disso partiu dele. Por isso, penso que tem informações certamente. Se elas são podem ser usadas num tribunal dos EUA é uma das grandes questões”, disse.

Uma tentativa anterior de chegar a um acordo com Mohammed e quatro outros réus do 11 de setembro foi descartada devido ao receio de que suspender a pena de morte servisse como uma censura oficial da tortura dos suspeitos.

Além dos ataques de 2001, o membro da Al-Qaeda assumiu a responsabilidade pelo sequestro e assassinato do jornalista americano Daniel Pearl no ano seguinte. Mohammed foi capturado no Paquistão em 2003 e está preso em Guantánamo desde 2006. A CIA submeteu-o à técnica de interrogatório conhecida como waterboarding (afogamento simulado) 183 vezes em 2003. O então Presidente George W. Bush viria a revelar que autorizara pessoalmente o recurso àquela técnica.

O Governo de Riade nega qualquer envolvimento nos ataques, nos quais aviões sequestrados se despenharam no World Trade Center de Nova Iorque, no Pentágono e num campo da Pensilvânia, fazendo quase três mil mortos.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Cérebro”… É mais “bode expiatório”…
    E quem é que ainda acredita que as torres caíram por causa dos aviões?!…

Responder a Jo Cancelar resposta

Veneno de tarântula pode ser benéfico no tratamento de dores viscerais

Uma equipa de investigadores australianos identificou dois peptídeos do veneno da tarântula, que podem ajudar a aliviar dores em órgãos do sistema digestivo. Há algum tempo que os cientistas investigam a funcionalidade do veneno em doenças, …

Cientistas propõem reciclar beatas de cigarro para fazer tijolos

Os cientistas afirmam que se apenas 2,5% dos tijolos produzidos em todo o mundo, anualmente, incluíssem 1% de beatas, seria possível reciclar todas as pontas de cigarro a nível global. Um grupo de investigadores da Escola …

Taxa de natalidade desce quase um terço em cidade chinesa

As autoridades chinesas reconheceram oficialmente que a taxa de nascimentos em Xinjiang, cidade situada no noroeste da China, desceu quase um terço em 2018, comparada com o ano anterior. De acordo com a CNN, o governo …

Dynetics revela o módulo lunar do programa Artemis (incluindo o interior)

A empresa norte-americana Dynetics revelou, no dia 15 de setembro, um modelo em escala real do módulo lunar especialmente projetado para levar os astronautas da NASA à Lua já em 2024, como parte do programa …

Polícia de Nova Iorque de origem tibetana acusado de espiar ao serviço da China

Um polícia nova-iorquino originário do Tibete foi acusado de espionagem pelas autoridades norte-americanas por, supostamente, ter recolhido para o Governo chinês informações sobre a comunidade tibetana em Nova Iorque. De acordo com a acusação das autoridades …

Football Leaks. PJ desconhecia acesso das autoridades francesas às provas

O inspetor da PJ, José Amador, revelou, esta terça-feira, que esta polícia não teve conhecimento do acesso das autoridades francesas às provas apreendidas a Rui Pinto durante a sua detenção na Hungria. Na quinta sessão do …

Aldeões ajudam tropas indianas que enfrentam militares chineses nos Himalaias

Cerca de 100 residentes da vila de Chushul atravessam o território indiano de Ladakh para chegar a um pico dos Himalaias conhecido como Black Top, a uma altitude de mais de 4500 metros, levando suprimentos …

Detido na Rússia líder religioso que diz ser a reencarnação de Jesus

O líder religioso, que diz ser a reencarnação de Jesus, foi detido, na Rússia, esta terça-feira, durante uma operação especial. De acordo com as imagens divulgadas pelo jornal The Guardian, vários agentes da polícia, armados e …

Covid-19: Universidade de Coimbra tem novo programa de rastreio aleatório para alunos e docentes

A Universidade de Coimbra (UC) preparou um Plano de Prevenção e Protocolo de Atuação para garantir o regresso às aulas em segurança para alunos, professores, docentes e comunidade. "Tendo em conta a situação pandémica que estamos …

Jogador substituído aos 14 segundos

Substituição insólita foi realizada na primeira divisão da Estónia. Jovem nem tocou na bola. Jogo da 21.ª jornada do campeonato nacional da Estónia, primeira divisão. O FCI Levadia recebe o JK Nõmme Kalju e vence por …