Cavaco pede aos partidos que evitem a demagogia

presidencia.pt

O Presidente da República, Cavaco SIlva

O Presidente da República, Cavaco SIlva

“O ano de 2015 será um ano de escolhas decisivas para o futuro do país. Os portugueses irão ser chamados a pronunciar-se através do exercício do direito de voto”, afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, na tradicional mensagem de Ano Novo que dirigiu esta noite aos portugueses.

Defendendo uma participação ativas nas eleições legislativas que deverão realizar-se depois do verão, Cavaco Silva recomendou cautelas nas promessas eleitorais, sublinhando que “é errado pensar que os problemas que o país enfrenta podem ser resolvidos num clima de facilidade”.

“Há que ser cuidadoso nas promessas eleitorais que se fazem e que, não podendo depois ser cumpridas, acentuam perigosamente a desconfiança dos cidadãos em relação à classe política e às instituições. Há que evitar promessas demagógicas e sem realismo”, preconizou.

Num discurso centrado nas eleições onde irá ser escolhido o Governo que sucederá ao executivo de maioria PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho, o chefe de Estado insistiu na questão da demagogia e do populismo, considerando que ao fim de 40 anos de democracia de deve desenvolver “uma cultura política mais esclarecida e mais esclarecedora”.

Assim, defendeu, é necessário as forças partidárias serem claras nas suas propostas, recusando o populismo e fazendo um esforço de pedagogia democrática.

“Mas, esse esforço de pedagogia democrática só pode ser feito através da força do exemplo. Os partidos e os agentes políticos têm de demonstrar, pela sua conduta, que são um exemplo de transparência, de responsabilidade e de civismo para os portugueses”, vincou.

Repetindo um apelo que já deixou em anteriores atos eleitorais, o Presidente da República advertiu ainda para a necessidade de se evitarem “crispações e conflitos artificiais que têm afetado a confiança dos cidadãos” nas instituições e, em particular, na classe política.

Além disso, acrescentou, o tempo depois das eleições será marcado por “exigências de compromisso e diálogo” e esse espírito de abertura não poderá ser prejudicado “por excessos cometidos na luta política que antecede o sufrágio”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …

"Ganhámos a primeira batalha". Presidente renova estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril. Numa mensagem ao país a …

João Félix e companhia com corte salarial de 70%

Os futebolistas do Atlético de Madrid, incluindo o português João Félix, viram esta quinta-feira confirmada a redução salarial de 70% devido ao Expediente Temporário de Regularização Temporário de Emprego (ERTE) requerido na semana passada pelo …

Depois da Covid-19, cidade chinesa proibe criação e consumo de animais selvagens

Uma das mais prósperas cidades chinesas, Shenzhen, emitiu a proibição mais abrangente até à data de criação e consumo de animais selvagens, num esforço para evitar um surto futuro de coronavírus. A Covid-19 foi detetada pela …

Coronavírus chega às tribos indígenas da Amazónia

No Brasil, uma mulher de 20 anos, da tribo Kokama, testou positivo à Covid-19. Este é o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus num elemento de uma tribo indígena da Amazónia. Segundo noticiou a Sábado, …