Catalunha marca referendo independentista para 1 de outubro

Alejandro Garcia / EPA

Carles Puigdemont, presidente do governo regional catalão, pediu um referendo independentista para 1 de outubro. Rajoy considera inconstitucional

Por cá, haverá eleições autárquicas. No país de “nuestros hermanos” um referendo para decidir se a Catalunha é, ou não, independente. Rajoy, primeiro-ministro espanhol, reagiu de imediato à decisão do Executivo catalão e pediu parecer do Conselho de Estado para recorrer da lei do referendo na Catalunha.

O Governo da Catalunha (Generalitat) assinou, esta quarta-feira, um decreto que convoca para 1 de outubro a realização de um referendo independentista nesta comunidade autónoma espanhola, uma decisão que o executivo nacional de Mariano Rajoy considera inconstitucional.

O diploma, que abre uma grave crise com o poder central, foi assinado pelo conjunto do Governo da Catalunha (Generalitat de Catalunya), num gesto simbólico destinado a marcar a união do Executivo perante a ameaça de processos judiciais contra os seus membros.

A assinatura do documento pelo presidente do Executivo catalão, Carles Puigdemont, ocorreu duas horas depois da aprovação pelo Parlamento regional do projeto de lei para a realização de um referendo independentista na Catalunha, aprovado pelo voto a favor de 72 deputados.

O Governo de Madrid já anunciou que considera o referendo ilegal e que o irá combater no Tribunal Constitucional, referindo que está ferido de inconstitucionalidades graves ao colocar em causa a unidade do Estado espanhol.

Numa reação quase imediata à marcação da data da consulta popular, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, pediu um parecer urgente do Conselho de Estado sobre a lei do referendo, aprovada pelo Parlamento da Catalunha, para poder apresentar esta quinta-feira um recurso contra essa iniciativa no Tribunal Constitucional.

Rajoy pediu, de acordo com a agência EFE, que o parecer lhe fosse entregue o mais rapidamente possível, logo que o Parlamento catalão aprovasse a nova lei do referendo.

Assim que o Governo espanhol tiver em mãos o parecer do Conselho de Estado, Rajoy presidirá a uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros para aprovar o recurso que será apresentado logo de seguida ao Tribunal Constitucional.

O parecer prévio do Conselho de Estado é obrigatório para que o Governo possa recorrer da lei do referendo. Os deputados independentistas, maioritários desde 2015, inscreveram no texto do projeto de lei a convicção de que “o povo da Catalunha é uma entidade política soberana”.

Para garantir que o referendo se realizará na data marcada, os deputados manifestaram até disponibilidade para aprovar um “regime jurídico excecional”, que prevalecerá sobre todas as normas que possam entrar em conflito com o projeto lei, o que na prática significa um aviso e um desafio sério às instituições espanholas.

Os independentistas reclamam há muito tempo um referendo sobre a independência da Catalunha, em moldes semelhantes aos que foram realizados no Quebec, no Canadá, e na Escócia, no Reino Unido.

Em 2014, os independentistas organizaram uma “consulta simbólica” sob a forma de referendo não vinculativo na Catalunha, em que participaram 2,3 milhões de pessoas, 80% das quais se pronunciaram pela independência.

ZAP // Lusa

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Não, os EUA não declararam guerra à Coreia. Mas não lhes abatam os aviões

Os Estados Unidos negaram hoje ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios …

Casal canibal detido na Rússia por ter comido 30 pessoas

Um homem e uma mulher da cidade de Krasnodar, no sul da Rússia, poderão ter sido responsáveis pelo assassinato de cerca de 30 pessoas, que terão posteriormente comido. Os suspeitos, um instrutor militar de 35 anos …

Portugal pagou menos 213ME em juros à 'troika' até agosto

Portugal pagou 1.161,2 milhões de euros em juros à 'troika' até agosto, menos 213,1 milhões em termos homólogos, devido à extensão da maturidade de parte do empréstimo e aos reembolsos antecipados ao FMI. O Estado reduziu …

"Príncipe da Pontinha" detido pela GNR na Madeira

A Guarda Nacional Republicana deteve, esta segunda-feira, o autointitulado "príncipe do ilhéu da Pontinha" por este se ter oposto a uma ordem de execução judicial de encerramento de instalações, informou o porta-voz do comando territorial. "A …

Vacina contra a gripe gratuita para diabéticos e bombeiros

Direção-geral da Saúde justifica alargamento da gratuitidade com os riscos que o frio representa para os diabéticos e com a assistência na saúde prestada pelos bombeiros. A vacina contra a gripe vai ser este ano pela …

Morreu Abd El Aty, a mulher que chegou a pesar 500 quilos

Aos 37 anos, Eman Ahmed Abd El Atya estava a ser submetida a um tratamento intensivo nos Emirados Árabes Unidos. Mas acabou por morrer na sequência de complicações cardíacas. A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, …

Turquia encerra fronteira e ameaça petróleo em represália a referendo curdo iraquiano

O Presidente da Turquia, forte opositor do referendo sobre a independência do Curdistão iraquiano, anunciou esta segunda-feira que encerrará em breve a fronteira terrestre com aquela região autónoma do Iraque, bem como ameaçou bloquear as …

Comentador do Benfica diz que foi agredido por administrador do Sporting

O comentador da Benfica TV e advogado António Pragal Colaço apresentou queixa-crime contra o administrador da SAD do Sporting, Nuno Correia da Silva, acusando-o de agressão. O caso é divulgado pelo Correio da Manhã (CM) que …

Políticos e militares negam relatório de Tancos (Expresso promete novas revelações)

O Exército continua a negar a existência de um relatório das secretas militares sobre o roubo de Tancos, tal como o Presidente da República, o primeiro-ministro e o ministro da Defesa. Mas o director do …

Sondagem: Isaltino ganha Oeiras

A candidatura de Isaltino Morais - Inovar Oeiras de Volta - lidera a sondagem com 13 pontos percentuais acima do atual presidente da autarquia Paulo Vistas, antigo vice presidente de Isaltino Morais. As eleições autárquicas estão …