Catalunha marca referendo independentista para 1 de outubro

Alejandro Garcia / EPA

Carles Puigdemont, presidente do governo regional catalão, pediu um referendo independentista para 1 de outubro. Rajoy considera inconstitucional

Por cá, haverá eleições autárquicas. No país de “nuestros hermanos” um referendo para decidir se a Catalunha é, ou não, independente. Rajoy, primeiro-ministro espanhol, reagiu de imediato à decisão do Executivo catalão e pediu parecer do Conselho de Estado para recorrer da lei do referendo na Catalunha.

O Governo da Catalunha (Generalitat) assinou, esta quarta-feira, um decreto que convoca para 1 de outubro a realização de um referendo independentista nesta comunidade autónoma espanhola, uma decisão que o executivo nacional de Mariano Rajoy considera inconstitucional.

O diploma, que abre uma grave crise com o poder central, foi assinado pelo conjunto do Governo da Catalunha (Generalitat de Catalunya), num gesto simbólico destinado a marcar a união do Executivo perante a ameaça de processos judiciais contra os seus membros.

A assinatura do documento pelo presidente do Executivo catalão, Carles Puigdemont, ocorreu duas horas depois da aprovação pelo Parlamento regional do projeto de lei para a realização de um referendo independentista na Catalunha, aprovado pelo voto a favor de 72 deputados.

O Governo de Madrid já anunciou que considera o referendo ilegal e que o irá combater no Tribunal Constitucional, referindo que está ferido de inconstitucionalidades graves ao colocar em causa a unidade do Estado espanhol.

Numa reação quase imediata à marcação da data da consulta popular, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, pediu um parecer urgente do Conselho de Estado sobre a lei do referendo, aprovada pelo Parlamento da Catalunha, para poder apresentar esta quinta-feira um recurso contra essa iniciativa no Tribunal Constitucional.

Rajoy pediu, de acordo com a agência EFE, que o parecer lhe fosse entregue o mais rapidamente possível, logo que o Parlamento catalão aprovasse a nova lei do referendo.

Assim que o Governo espanhol tiver em mãos o parecer do Conselho de Estado, Rajoy presidirá a uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros para aprovar o recurso que será apresentado logo de seguida ao Tribunal Constitucional.

O parecer prévio do Conselho de Estado é obrigatório para que o Governo possa recorrer da lei do referendo. Os deputados independentistas, maioritários desde 2015, inscreveram no texto do projeto de lei a convicção de que “o povo da Catalunha é uma entidade política soberana”.

Para garantir que o referendo se realizará na data marcada, os deputados manifestaram até disponibilidade para aprovar um “regime jurídico excecional”, que prevalecerá sobre todas as normas que possam entrar em conflito com o projeto lei, o que na prática significa um aviso e um desafio sério às instituições espanholas.

Os independentistas reclamam há muito tempo um referendo sobre a independência da Catalunha, em moldes semelhantes aos que foram realizados no Quebec, no Canadá, e na Escócia, no Reino Unido.

Em 2014, os independentistas organizaram uma “consulta simbólica” sob a forma de referendo não vinculativo na Catalunha, em que participaram 2,3 milhões de pessoas, 80% das quais se pronunciaram pela independência.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

AG para destituir Bruno de Carvalho marcada para 23 de junho

O presidente demissionário da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, disse hoje que ficou agendada uma Assembleia-Geral de destituição dos órgãos sociais do clube para 23 de junho. Após uma reunião entre os órgãos …

Câmara derrete enquanto fotografa lançamento de foguetão da NASA

Durante o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9, esta terça-feira, uma câmara fotográfica que filmava o momento derreteu. A câmara do fotógrafo da NASA Bill Ingalls estava a registar o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9 …

Faltam 4 meses para a nova lei. Só em 2017 canis abateram 12 mil animais

A nova lei que proíbe o abate nos canis entra em vigor em setembro deste ano. Só em 2017 os municípios portugueses abateram perto de 12 mil cães e gatos. Em setembro deste ano, a nova …

Chamas do vulcão Kilauea estão azuis

As chamas do Kilauea mudaram de cor. Agora estão azuis porque o vulcão está a emitir gás metano para a atmosfera. O vulcão Kilauea, no Estado norte-americano do Havai, não dá tréguas. as fissuras abertas pelas …

Bolsa de Nova Iorque tem uma mulher no comando pela primeira vez em 226 anos

Em 226 anos, a Bolsa de Valores de Nova Iorque nunca tinha tido uma mulher no comando. Stacey Cunningham, que entrou como estagiária em 1994, chegou agora ao topo da maior bolsa de valores dos …

Pensões vão aumentar seis ou dez euros a partir de agosto

O Governo aprovou, esta quinta-feira, o aumento extraordinário das pensões, de seis ou de dez euros, a partir de agosto, medida que já estava prevista no Orçamento do Estado para 2018, mas que tinha ainda …

Trump cancela cimeira com Kim Jong-un

Esta quinta-feira, o Presidente norte-americano cancelou a cimeira com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, prevista para 12 de junho em Singapura. Trump justifica o cancelamento da reunião pela "hostilidade" da Coreia do Norte. Donald Trump cancelou …

Número de casos de cancro vai aumentar 58% até 2035

O número de casos de cancro vai aumentar 58% em menos de 20 anos. O estilo de vida é um dos principais responsáveis deste aumento. Um relatório recente do Fundo Mundial para a Pesquisa do Cancro, …

Na Nigéria, as mulheres estão a ser violadas em troca de comida

Milhares de mulheres e meninas sobreviventes ao Boko Haram, que estão em campos de deslocados na Nigéria, têm sido alvo de abusos sexuais das forças de segurança que afirmam tê-las salvado, denuncia a Amnistia Internacional. Num …

Técnicos de diagnóstico e terapêutica em greve nacional até sexta-feira

A adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica nos hospitais de Norte a Sul do país estava, às 09h30, entre os 80% e os 90%, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública …