Há 46 casos irregulares na reconstrução de casas em Pedrógão Grande

António Cotrim / Lusa

O ex-presidente do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) Victor Reis afirmou, no parlamento, existirem 46 situações de irregularidades no processo de reconstrução de casas na sequência do incêndio de junho de 2017 em Pedrógão Grande.

“Em vários momentos houve afirmações no sentido de que seriam cinco, seis ou sete casos, dez casos, 20 casos, pois bem são muito mais do que 40” situações de irregularidades na reconstrução de casas, revelou.

Victor Reis ocupou o cargo de presidente do IHRU entre 2012 e 2017, tendo acompanhado a fase inicial do processo de reconstrução de casas afetadas pelo incêndio de 17 de junho de 2017 em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

No âmbito de uma audição na comissão parlamentar de Agricultura e Mar, requerida pelo CDS-PP, na Assembleia da República, em Lisboa, o ex-presidente do IHRU precisou que são 46 as situações de irregularidades na reconstrução de casas, que se localizam “em 25 aldeias de Pedrógão Grande”.

“São 28 habitações não permanentes que beneficiaram dos apoios para a reconstrução, seis habitações não permanentes ou permanentes que não arderam e que beneficiaram desses apoios, cinco construções não habitacionais que foram transformadas ou preparadas para serem transformadas em habitação e quatro construções novas erigidas em locais onde antes não existia qualquer edificação para as quais não há qualquer justificação em virtude de qualquer processo de realojamento”, avançou Victor Reis.

A estes 43 casos descritos, o ex-presidente do IHRU acrescentou a existência de “três situações que, em resultado das denúncias que em julho de 2018 ocorreram por via da comunicação social, estavam os processos prontos a avançar, mas cujas obras, precisamente em resultado destas denúncias, não chegaram a concretizar-se”.

“Há mais casos para além do que vos mostrei”, alertou o arquiteto Victor Reis, desafiando os deputados para que exijam aos responsáveis pelas operações no processo de reconstrução das casas toda a informação em detalhe.

Questionado sobre a informação de que seriam 24 casos de irregularidades, o ex-dirigente do IHRU explicou que “o problema é que esses 24 nunca foram identificados”.

“Até hoje nunca tiveram uma única morada. É hoje a primeira vez que têm uma apresentação com localizações concretas e exatas”, sustentou Victor Reis, que entregou aos deputados uma apresentação com a identificação detalhada das 46 situações de irregularidades na reconstrução de casas. “Desafio os deputados a que alguém venha dizer que isto está errado, que alguém venha desmenti-lo”, afirmou.

Sobre o papel do IHRU no processo de reconstrução das casas, o ex-presidente do instituto público disse que contribuiu no levantamento das edificações afetadas, realizado nas duas semanas que se seguiram ao incêndio, entre 22 e 27 de junho de 2017, nos municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, para que o Governo português pudesse apresentar uma candidatura ao Fundo de Emergência da União Europeia das edificações e construções sinistradas, em que era necessário o montante mínimo de 500 milhões de euros de prejuízos e danos.

Neste âmbito, o IHRU entregou o relatório relativo a esse levantamento à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro no dia 29 de junho de 2017, com a indicação de que “era necessário regressar ao terreno para completar o levantamento”, e a participação do instituto público neste processo terminou em 5 de julho de 2017.

O incêndio que deflagrou em 17 de junho de 2017 em Escalos Fundeiros, no concelho de Pedrógão Grande, e que alastrou depois a municípios vizinhos, nos distritos de Leiria, Coimbra e Castelo Branco, provocou 66 mortos e 253 feridos, sete deles com gravidade, e destruiu cerca de 500 casas, 261 das quais eram habitações permanentes, e 50 empresas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

OMS sobre Covid-19: O mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia

O especialista que liderou a equipa da Organização Mundial de Saúde (OMS) enviada à China disse hoje que o mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia do novo coronavírus. Bruce Aylward, médico canadiano especialista …

Um quinto das florestas australianas arderam devido a seca extrema

Os incêndios recentes "sem precedentes" que destruíram um quinto das florestas australianas estão ligados a uma seca de vários anos, devido às alterações climáticas, segundo um estudo publicado na segunda-feira. Os climatólogos estão, atualmente, a estudar …

Auditorias aos estádios da I Liga devido a casos de racismo começam amanhã

As auditorias aos estádios onde se realizam jogos da I Liga de futebol, motivadas pelos recentes atos de violência e racismo, vão decorrer até março, diz o Ministério da Administração Interna. As auditorias à segurança dos …

Liverpool já tem tantas vitórias como o invencível Arsenal de Wenger

O Liverpool operou esta segunda-feira a reviravolta sobre o West Ham (3-2) e evitou a primeira derrota na Liga inglesa de futebol, repondo a vantagem de 22 pontos para o Manchester City, no jogo que …

Lenine Cunha campeão de triplo e pentatlo em atletismo adaptado

O atleta paralímpico português Lenine Cunha sagrou-se, esta terça-feira, campeão mundial de triplo-salto e pentatlo, em Torun, na Polónia. Ana Filipe venceu a prova de triplo-salto no feminino. Lenine Cunha venceu a medalha de ouro, esta …

Kroos: Não foi fácil "adaptar-nos à falta de 40 ou 50 golos" de Ronaldo

Toni Kroos assumiu que foi difícil para o Real Madrid superar a saída de Cristiano Ronaldo. O alemão realçou a falta dos 40 ou 50 golos marcados pelo português fizeram-se sentir. Em entrevista ao The Athletic, …

Companhias aéreas querem conclusão das "obras urgentes" no aeroporto de Lisboa

A associação das companhias aéreas em Portugal (RENA) pediu ao Governo e à concessionária do aeroporto de Lisboa (ANA) a conclusão imediata "das obras urgentes" na infraestrutura, para além do "desenvolvimento do novo aeroporto" no …

Um em cada três venezuelanos não tem acesso aos alimentos para uma vida saudável

Um em cada três venezuelanos não tem acesso a todos os alimentos necessários para ter uma nutrição saudável, segundo um estudo realizado pelo Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, divulgado na segunda-feira. De acordo com o …

Barcelona está de olho em Plata (enquanto Sporting o tenta segurar)

Gonzalo Plata tem impressionado ao serviço do Sporting e, por isso, os 'leões' querem comprar a outra metade do passe do jogador. O Barcelona está de olho no jogador. O Sporting está a fazer de tudo …

Angola. Dívidas a construtoras portuguesas alarmam FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) está preocupado com a dívida de Angola a fornecedores externos, nomeadamente empresas portuguesas do setor da construção. O processo de regularização de dívidas do Estado angolano às construtoras portuguesas está a …