Caso Maddie: autoridades portuguesas e britânicas reunidas no Algarve

findmadeleine.com

Maddie McCann

Maddie McCann

A Policia Judiciária e a sua homóloga britânica estão reunidas num edifício na Praia da Luz, Lagos, onde deverão ter início esta segunda-feira diligências pela busca de Madeleine McCann, a criança desaparecida a 3 de maio de 2007 no Algarve.

Sete anos depois, as autoridades portuguesas e inglesas preveem fazer escavações em diversos locais já revelados pelas autoridades britânicas, em terrenos adjacentes ao apartamento onde a família McCann esteve alojada de férias de 2007.

As diligências foram requeridas pela Polícia Metropolitana de Londres, a Scotland Yard, que iniciou uma revisão do caso em maio de 2011 (a chamada Operação Grange) e abriu uma investigação formal em julho de 2013. A Polícia Judiciária também reabriu a investigação no ano passado depois de descobrir novas pistas.

Na Praia da Luz são visíveis alguns terrenos delineados por fitas, em locais previamente definidos pela polícia britânica.

Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 03 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico na Praia da Luz, no Algarve.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Trump anunciou acordo com Arábia Saudita que fez disparar petróleo. Mas Rússia desmente

O Kremlin desmentiu esta quinta-feira mensagens do Presidente norte-americano, Donald Trump, prometendo uma redução da produção saudita e russa de petróleo, que provocaram uma subida forte das cotações, o que compromete aquele crescimento. Em Nova Iorque, …

Mais de 100 detenções e 1126 pessoas barradas na fronteira

Cento e oito detenções foram feitas nos primeiros 15 dias do estado de emergência devido à covid-19 e mais de mil entradas foram recusadas no país através das fronteiras com Espanha, revelou o ministro da …

Cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril (mas estatuto fica suspenso)

Mesmo que os processos de reconhecimento do estatuto fiquem congelados, o Executivo garante que os cuidadores informais vão receber apoios a partir de abril. Os apoios estão garantidos desde dia 1 de abril, mas a pandemia …

UGT quer garantia de pagamento do subsídio de refeição em teletrabalho

A UGT propõe uma alteração legislativa que garanta o pagamento do subsídio de refeição em regime de teletrabalho e pede ao Governo que intervenha já para “pôr cobro imediato às situações injustas” que se estão …

Negócios online. Registo de domínios .pt triplicou desde o início da pandemia

Apesar de o registo de domínios .pt ter triplicado desde o início da pandemia em Portugal, ajudar os pequenos comerciantes tradicionais a usarem o digital ainda é muito importante. Os negócios de origem portuguesa começaram a …

Bolsonaro critica governadores por terem "medinho" do vírus

O presidente brasileiro acusou os governadores de terem medo de serem infetados pelo povo. "Desconheço qualquer hospital que esteja lotado", acrescentou Bolsonaro, após serem informações contrárias. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, voltou esta quinta-feira a criticar …

Homossexuais, bissexuais e pessoas com tatuagem ou piercing já podem dar sangue nos EUA

Os Estados Unidos (EUA) reviram na quinta-feira as regras que impedem muitos homossexuais de doar sangue, num esforço para combater a grave escassez de doações devido ao surto da Covid-19. Desde 2015, homens que tiveram relações …

Um em cada cinco portugueses circulou nas estradas sem justificação

No passado sábado, um em cada cinco portugueses circulou nas estradas sem justificação. No domingo, o valor caiu para metade, com apenas um em cada dez condutores a fazê-lo. Face à quarentena obrigatória implementada pelo estado …

Morreu Bill Withers, a voz de Ain’t no Sunshine

O músico norte-americano Bill Withers, que escreveu canções soul como “Ain’t no Sunshine” e “Lean on me”, morreu na segunda-feira em Los Angeles (Califórnia), aos 81 anos, de complicações cardíacas, revelou esta sexta-feira a família. Três …

Confinamento leva vítimas de violência doméstica a denunciar agressores por SMS

Situações como o confinamento agora imposto, o desemprego e a incerteza, estão a levar a um aumento da procura de apoio psicológico por parte de mulheres registadas como potenciais vítimas de violência doméstica, sobretudo através …