Casa do Douro vende 81 mil litros de vinho para pagar aos trabalhadores

zone41 / Flickr

A Comissão Administrativa da Casa do Douro (CD) vai vender 81.400 litros de vinho do Porto para pagar uma dívida de cerca de 1,1 milhões de euros em salários e indemnizações aos trabalhadores.

O responsável pela Comissão Administrativa do património da CD, Agostinho Santa, destaca à Lusa que a resolução do problema da dívida aos trabalhadores “é um ponto de honra” e a “grande prioridade”, desde que assumiu funções em Julho do ano passado.

Agostinho Santa nota que foram identificadas e calculadas as dívidas aos trabalhadores e seleccionados os lotes de vinho que estão sem ónus, isto é, que não têm penhora mercantil ao Estado ou à Parvalorem, tendo a proposta de venda sido apresentada ao Governo.

Assim, foram escolhidos 81.400 litros de vinho, separados em 27 lotes de colheitas que vão desde 1934 até 2001, com o intuito de conseguir obter dividendos da ordem dos 1,1 milhões de euros que são necessários para pagar as dívidas a cerca de 60 trabalhadores e também à Segurança Social.

Estão em causa vencimentos e indemnizações que ficaram por pagar a funcionários que perderam o vínculo laboral quando a CD foi extinta e a outros que já tinham saído da instituição, mas que tinham pagamentos em atraso, conforme explica Agostinho Santa.

“Dívidas têm que ser pagas com o património”

O responsável nota que falta agora nomear um fiscal único que analise o processo, bem como a autorização do Governo.

De seguida, serão avisadas as 105 empresas que podem comprar os vinhos da CD, nomeadamente negociantes de vinho do Porto ou comerciantes de vinho generoso que estão inscritos no Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP).

“As dívidas da CD vão mesmo que ter de ser pagas com aquilo que o património da CD tem. É com isso com que nós contamos e, para que isso aconteça, tem que haver vendas”, sublinha Agostinho Santa.

Se o valor necessário para pagar as dívidas não for conseguido, Agostinho Santa refere que a CD tem mais património, nomeadamente as acções da Real Companhia Velha e imóveis em deterioração.

A prioridade da Comissão Administrativa é também a preservação do património, a segurança dos edifícios e a sua conservação, já que é neles que estão guardados os 14 milhões de litros de vinho do Porto da CD.

Asfixia financeira

Criada em 1932, a CD viveu, durante anos, asfixiada em problemas financeiros, com uma dívida ao Estado que atingiu, segundo o Governo PSD/CDS-PP, cerca de 160 milhões de euros.

A Casa do Douro pública foi extinta em Dezembro de 2014, abrindo-se então um concurso público para escolher uma entidade para gerir a CD privada. A 31 de Agosto de 2015, foi nomeada uma administradora liquidatária da instituição.

Em Maio de 2016, já com o Governo PS, o Parlamento aprovou a criação de uma Comissão Administrativa para a regularização das dívidas da extinta Casa do Douro e da situação dos trabalhadores.

Esta comissão administrativa é presidida por Agostinho Santa e integra ainda Mário António Monteiro de Sousa e António Manuel Sousa Ribeiro da Graça.

ZAP // Lusa

1 COMENTÁRIO

  1. Honesto, já há poucos, vamos a ver se algum vinho também não lhe escorrega pela goela ou dinheiro pelo bolso. Gato escaldado…

RESPONDER

-

Fugitivo de Caxias está escondido em Israel

O luso-israelita, que fugiu da prisão de Caxias com dois chilenos, está escondido em Israel e por lá continua sossegado porque as autoridades do país não estão a colaborar. Esta terça-feira, completam-se cem dias desde …

Anne Hidalgo, Presidente da Câmara de Paris

Festival "afro-feminista" gera polémica em França

Um festival planeado para este verão em Paris e reservado principalmente às mulheres negras desencadeou uma polémica, com a presidente da Câmara da capital francesa a defender a proibição de um evento "interdito aos brancos". Programado …

-

Mulheres são as maiores vítimas de assédio no trabalho, mas homens também sofrem

As mulheres são as principais vítimas tanto de assédio moral (16,7%) como de assédio sexual (14,4%) no local de trabalho, uma perseguição que também atinge os homens, segundo um estudo que será debatido hoje na …

Luaty Beirão, músico luso-angolano

Luaty denuncia Angola ao "abandono" com vídeo de grávida a dar à luz na rua

O músico e activista político angolano Luaty Beirão critica os responsáveis do poder, no seu país, com a divulgação de um vídeo que mostra uma mulher grávida a dar à luz no meio da rua …

-

Estado português é o segundo na Europa que mais tempo demora a pagar

O Estado português leva 95 dias a pagar as suas faturas, ocupando a segunda posição entre 29 países europeus estudados, segundo divulgou esta segunda-feira a consultora Intrum Justitia. O relatório conclui que a Grécia é o …

-

Afinal, tarifa bi-horária de luz pode estar a prejudicar milhares de famílias

Há um universo de 1,34 milhões de consumidores que permanecem no mercado regulado de electricidade e 60% deles têm tarifas bi-horárias e tri-horárias que podem estar a penalizar as suas contas mensais. O alerta surge no …

-

Imobiliária "despachou" em dois dias 7 imóveis e 2 Porsches para fugir a penhora de 1.1 milhões

Uma imobiliária conseguiu vender a terceiros, em apenas dois dias, sete imóveis de que era proprietária na zona de Lisboa, colocando-os a salvo de uma penhora de que foi alvo, cujo valor ascende já …

O antigo presidente do PSD, Luis Marques Mendes

Centeno está "deslumbrado e a oferecer-se" ao Eurogrupo

Mário Centeno está "deslumbrado" e em "campanha de auto-promoção" para se tornar presidente do Eurogrupo. É Luís Marques Mendes quem o refere, criticando o ministro das Finanças por estar a "oferecer-se" para o cargo. Em declarações …

O Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos

Angola confirma que José Eduardo dos Santos está em Espanha por motivos de saúde

O Presidente de Angola está em Espanha por razões médicas, confirmou esta segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros do país. Em declarações à rádio francesa RFI, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Georges Chikoti, confirmou que o Presidente …

A chanceler alemã, Angela Merkel

Merkel sugere que os europeus já não podem contar com EUA e Reino Unido

A chanceler alemã instou, no domingo, os países da União Europeia a manterem-se unidos e a tomarem as rédeas do seu destino, considerando que já lá vai o tempo em que se podia confiar totalmente …