Capoulas Santos acusa Governo de fazer “show off” com agricultura

Mário Cruz / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa, acompanhado por Capoulas Santos, participa num comício em Évora, no âmbito da pré-campanha eleitoral

O secretário-geral do PS, António Costa, acompanhado por Capoulas Santos, participa num comício em Évora, no âmbito da pré-campanha eleitoral

O cabeça de lista do PS por Évora às eleições legislativas, Capoulas Santos, acusou este sábado o Governo e a maioria PSD/CDS-PP de fazerem “show off” com a agricultura e serem incapazes de negociar em Bruxelas a favor de Portugal.

“É um governo que apenas usa a agricultura como ‘show off’ em Portugal e tem uma manifesta incapacidade de negociar soluções em Bruxelas a favor dos portugueses”, declarou o antigo ministro da Agricultura num comício do PS realizado esta tarde em Évora.

O socialista referia-se às negociações recentes sobre as ajudas ao setor do leite e ao fim das quotas leiteiras.

Na sua intervenção, que antecedeu a do secretário-geral do PS, António Costa, Capoulas Santos criticou ainda a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, pelo que diz ser o “despudor” de ter dito que o executivo PSD/CDS-PP deu um “contributo decisivo” para o aumento da produção do azeite.

A senhora ministra esquece-se que uma oliveira só dá azeitonas ao fim de quatro anos. Quer dizer que as oliveiras plantadas no início deste Governo só darão azeitonas no ano que vem”, alertou.

O antigo ministro e ex-eurodeputado ironizou ainda e declarou que para os agricultores e especialistas do setor a “medida mais emblemática” de Assunção Cristas no Governo “foi a proibição do uso de gravatas nos meses de verão no Ministério da Agricultura”, numa alusão a uma medida de 2011.

Capoulas Santos reclamou ainda a eleição de um segundo deputado do PS – Norberto Patinho – pelo círculo de Évora, ao mesmo tempo que elencou perante as centenas de pessoas presentes na Praça do Sertório várias das medidas efetuadas por antigos governos do PS, inclusive consigo na pasta da agricultura.

“O meu passado responde pelo meu presente e é assim que procederei no futuro”, concretizou.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Com tantos anos de poder que já leva na área da agricultura em Portugal e até como deputado europeu, seria melhor que explicasse porque é que no seu tempo de acção, quer a produção agrícola, quer os circuitos de comercialização, diversificação – mercado interno e sobretudo o externo (nunca se exportou tanto) – nunca conseguiu, nem por sombras, estar perto dos resultados alcançados desde 2011 apesar do menor nº de agricultores activos 2011?!
    …”Show off”? Sinceramente, mais honestidade intelectual… Ou então parece um peão de brega orientado pela máxima “na política vale tudo”!!! Sr Capoulas

RESPONDER

Governo grego apresenta legislação mais restritiva do direito de asilo

O Governo grego enviou na terça-feira ao parlamento uma proposta de lei que endurece os procedimentos para concessão de asilo, reforça os poderes de detenção e acelera as deportações, noticiou a imprensa. A proposta, de 250 …

Libertadores. Jesus veta acesso de funcionários do Flamengo ao derradeiro treino

Escreve a imprensa brasileira que Jorge Jesus vetou o acesso de funcionários do Flamengo ao derradeiro treino que antecede o jogo com o Grémio para a Libertadores, que vai decidir um dos finalistas da competição. …

Caso do bebé sem rosto. Médico suspenso não viu que menina tinha duas vaginas, um rim e espinha bífida

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos suspendeu preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu, em Setúbal, com malformações graves. Entretanto, surgem novos dados sobre suspeitas atribuídas ao médico noutros …

Rede de imigração ilegal no SEF. Denúncias de corrupção eram antigas, mas ficaram na gaveta

A inspectora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que foi detida nesta semana, por pertencer alegadamente a uma rede de imigração ilegal, já tinha sido identificada num inquérito interno desta entidade, devido às mesmas …

Bancos querem passar a cobrar por grandes depósitos. Particulares escapam

BCP, Novo Banco e Caixa Geral de Depósitos defendem que é preciso cobrar aos grandes clientes por depósitos de grande dimensão. Particulares e pequenas e médias empresas escapariam desta medida. A ideia foi lançada pelo …

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …