“Lagoa dos tempos antigos”. Canais de Veneza estão cristalinos pela primeira vez em anos

Pela primeira vez em muitos anos, as águas dos canais da cidade de Veneza, em Itália, estão límpidos e cristalinos devido a uma quebra nos níveis de poluição causada pelo impacto do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19). 

Por norma, os canais destas cidade italiana, que todos os anos recebe milhões de turistas, são turvos e nublados por causa da poluição causada pelas dezenas de barcos e outros meios de transporte que operam junto à lagoa.

Agora, e como consequência da nova pandemia que nasceu na China, que afastou turistas e fez diminuir drasticamente as movimentações na cidade, as águas tornaram-se mais límpidas, sendo possível ver cardumes de pequenos peixes e até cisnes nos canais.

Várias fotografias e vídeos têm sido publicados nas redes sociais, mostrando as águas límpidas e os seus “habitantes” que, geralmente, levam vidas mais escondidas.

No Facebook, há grupo intitulado Venezia Pulita (Veneza Pura), no qual vários utilizadores desta rede social tem deixado imagens dos novos tempos que vive a lagoa. “Imagens incríveis do Rio dei Ferali, atrás da Praça de São Marcos, que são geralmente sombrias. A natureza recupera os seus espaços”, escreveu Marco Capovilla.

Na prática, os sedimentos e resíduos acumulados nas águas, que normalmente flutuam nos canais devido à agitação das águas, assentaram no fundo dos canais, fazendo com que estes se tornassem mais límpidos.

https://twitter.com/ikaveri/status/1239660248207589383?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1239660248207589383&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.storypick.com%2Fwater-and-air-quality-improved-in-venice%2F

Veneza redescobriu a “pureza dos seus canais”, escreveu o jornal local La Nuova di Venezia, citado pelo portal de viagens Post Maganize. A mudança trouxe “de volta as águas da lagoa dos tempos antigos, do período pós-guerra, quando ainda era possível banhar-se na água dos canais”, escreve o mesmo diário.

Ainda assim, o jornal local lamenta que esta mudança se deva a uma tragédia. “Agora todos percebem a diferença entre o antes e o depois e, portanto, não restam dúvidas de que, uma vez ultrapassada a emergência do coronavírus, o problema de Veneza menos entupida, mais limpa e mais protegida” terá de ser discutido, visando alcançar um equilíbrio entre o desenvolvimento e a conservação do turismo.

“Após o coronavírus, nada será como antes. E Veneza não é diferente”, remata.

Itália, recorde-se, é um dos países do mundo mais afetados com a nova pandemia de Covid-19. A seguir à China, que tem o maior número de mortes (3.213), a Itália é o país mais afetado, com 2.158 mortes em 27.980 casos relatados.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas identificam pela primeira vez expressões faciais emocionais em ratos

Pela primeira vez, cientistas de Neurobiologia do Instituto Max Planck, na Alemanha, identificaram expressões faciais emocionais em ratos. À semelhança dos seres humanos, as expressões faciais dos ratos mudam quando estes animais provam algo doce …

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …