Canadá vai ter a primeira cerveja de canábis do mundo

(dr) Province Brands

Canadá vai ter a primeira cerveja de canábis do mundo

Ao contrário de outras cervejas com esta substância, esta nova cerveja será feita a partir dos talos e raízes da canábis.

Segundo o Expresso, o Canadá vai ter aquela que será a primeira cerveja de canábis do mundo. Neste momento, os investigadores ainda estão a apurar quantidades, sabor e técnicas de fermentação.

Em junho, o Parlamento do Canadá aprovou o uso recreativo da canábis, tornando-se no segundo país do mundo a adotar esta medida (depois do Uruguai). A nova lei entra em vigor em outubro, sendo que a venda de alimentos com esta substância apenas poderá acontecer um ano depois.

Em declarações ao The Guardian, citadas pelo semanário, Domma Wendschuh, representante da marca Province Brands, que está a desenvolver a bebida, afirma que esta é uma cerveja diferente das que já existem (fermentadas com óleo de marijuana).

“Não é isso que fazemos. A nossa cerveja é fermentada a partir dos talos e raízes da planta”, disse ao jornal britânico. “Comecei a pensar na possibilidade de desenvolver alguma coisa que pudesse servir os propósitos sociais que o álcool serve na nossa sociedade atual”, explicou.

No entanto, chegar a uma solução que não comprometesse o sabor foi um dos problemas iniciais. “Acabámos com produtos que tinham um sabor terrível. Sabiam a brócolos podres”, conta Wendschuh, admitindo que precisaram da ajuda de um químico.

A equipa conseguiu chegar à combinação perfeita entre lúpulos, água, fermentos e canábis. Além disso, o álcool naturalmente produzido durante a fermentação acaba por ser retirado, fazendo desta uma bebida sem álcool nem glúten.

“O sabor é seco, salgado, menos doce do que o sabor típico da cerveja”. E resulta? Isto é, a chamada “moca” aparece mesmo? “Sente-se imediatamente, o que normalmente não acontece com os produtos comestíveis derivados da canábis”, responde Wendschuh.

O representante diz que esta será a primeira cerveja de um leque de muitas outras, com vários sabores e de vários tipos e, neste caso, com mais ou menos tetraidrocanabinol (THC), o chamado composto ativo da planta. No entanto, deixa os seus alertas.

Wendschuh acredita que este é um produto mais seguro e saudável do que o álcool, mas também sabe que tem os seus riscos. “A marijuana não é boa para a saúde, assim como as nossas cervejas também não o são. As pessoas não devem bebê-las cinco vezes ao dia nem deve ser a primeira coisa que bebem ao acordar. Não estamos a sugerir isso”.

Em vez disso, o representante da marca considera que esta cerveja é o primeiro passo numa industria que já se tornou omnipresente. “Se puder criar uma alternativa ao álcool, poderá ser algo que pode mudar o mundo. É uma coisa pela qual sou apaixonado”.

O jornal britânico escreve que vários analistas sugerem que a indústria dos produtos derivados da canábis pode vir a valer até 22 mil milhões de dólares canadianos, cerca de 14 mil milhões de euros.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mais um passo a caminho do final! Por este andar qualquer dia quem não for demente não será considerado como pessoa normal e pelos vistos pelas Américas a coisa vai bem nesse sentido.

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …