Está o caldo entornado na Cultura (e Costa quer explicações)

O primeiro-ministro chamou para uma reunião em São Bento o ministro e o secretário de Estado da Cultura, Luís Castro Mendes e Miguel Honrado, para receber explicações perante a polémica em torno do programa de apoio às Artes.

Fonte do executivo referiu à agência Lusa que, ainda durante esta quarta-feira, o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, deverá “dar mais esclarecimentos” sobre a estratégia seguida pelo Governo neste caso dos concursos de apoio às artes – uma matéria que tem suscitado protestos de companhias e de criadores.

Pela parte do Governo, existe a convicção de que, nesta polémica, “há questões que estão mal esclarecidas junto da opinião pública“.

Mas Miguel Honrado já veio a público salientar que António Costa está a par de todo o processo, negando a ideia de que o primeiro-ministro terá ficado “surpreendido” com os protestos, avançou o Expresso.

“Desde que anunciou o reforço de 1,5 milhões de euros no Museu Nacional de Arte Antiga, o primeiro-ministro está completamente a par do que se passa”, salientou o secretário de Estado da Cultura em conferência de imprensa, cita o Observador.

“Portanto, não percebo porque é que ele possa ter ficado surpreendido”, acrescentou Miguel Honrado, sublinhando que “tem havido uma relação muito concreta, muito directa com o senhor primeiro-ministro em todo este processo”.

Miguel Honrado “está desautorizado”

A posição de Honrado choca, assim, com a posição oficial do Governo e há quem considere que o secretário de Estado não tem condições para continuar no cargo. Uma das vozes que o defende é o sociólogo e crítico Augusto M. Seabra.

“Não só está desautorizado como criou uma tal crispação no sector que torna impraticável o diálogo com as estruturas culturais”, escreve Augusto M. Seabra num artigo de opinião no Público.

O sociólogo fala numa verdadeira catástrofe e nota que o primeiro-ministro já teve de vir a público “anunciar um aumento de 1,5 milhões no apoio às artes, já depois de o ministro da Cultura ter prometido no Parlamento a abertura de uma linha de crédito”.

“Nesta sucessão de emergências, teve o primeiro-ministro de chamar a si a tutela directa”, conclui Augusto M. Seabra, questionando se “afinal ainda há Secretaria de Estado da Cultura ou só um simulacro?”.

Também crítico da actuação de Miguel Honrado é o dirigente do CENA-STE (Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos), André Albuquerque, que, em declarações ao Observador, fala da “arrogância” do governante que “não é bem acolhida pelo sector” das Artes.

André Albuquerque também anuncia que, nesta sexta-feira, os artistas vão para a rua protestar em cidades como Lisboa, Porto, Coimbra, Beja, Funchal e Ponta Delgada.

O Sindicato dos Trabalhadores do Espectáculo defende, num comunicado citado pelo Expresso, que “são precisos mais 25 milhões de euros de reforço orçamental aos Apoios Sustentados para as Artes e não apenas os dois milhões anunciados por António Costa e os oito milhões acrescentados ao bolo pelo ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes”. Esta vai ser uma das reivindicações que vai soar nas manifestações.

Clara Azevedo / Portugal.gov.pt

Ministro da Cultura, Castro Mendes, e Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado

Onda de protestos

Os resultados provisórios dos concursos ao Programa de Apoio Sustentado 2018-2021 da Direcção-Geral das Artes, conhecidos na semana passada, suscitaram uma onda de protestos.

Estes concursos abriram em Outubro, com um valor global de 64,5 milhões de euros para apoiar modalidades de circo contemporâneo e artes de rua, dança, artes visuais, cruzamentos disciplinares, música e teatro.

No sábado, o Governo anunciou um reforço do montante disponível até 2021, para 72,5 milhões de euros.

De acordo com os resultados provisórios dos concursos comunicados aos candidatos, a que a agência Lusa teve acesso, 50 candidaturas das 89 avaliadas na área do teatro deverão receber apoio estatal, e várias estruturas que tiveram apoios no passado ficarão de fora, como o Teatro Experimental de Cascais, O Teatrão e Escola da Noite, de Coimbra, o Centro Dramático de Évora e o Teatro das Beiras, da Covilhã.

Igualmente excluídos das 39 estruturas e sem financiamento, ficarão o Teatro Experimental do Porto, a Seiva Trupe, o Festival Internacional de Marionetas e o Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI), também do Porto, e o Teatro de Animação de Setúbal.

Entre as companhias mais apoiadas estão a Teatro Praga, Companhia de Teatro de Almada, Artistas Unidos, O Bando, Teatro do Noroeste, Companhia de Teatro de Braga, Companhia de Teatro do Algarve (ACTA), a Comuna – Teatro de Pesquisa e Novo Grupo de Teatro, do Teatro Aberto, todas com um apoio para o quadriénio 2018-2021 superior a um milhão de euros.

Teatro do Eléctrico, Teatro Extremo, Ar de Filmes, Este – Estação Teatral, Companhia de João Garcia Miguel, Mala Voadora, Comédias do Minho, e Teatro da Rainha são outras companhias apoiadas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Tambem vou criar ” qualquer coisinha” , para receber algum.
    Toda esta “gente” que esteve anos calada, agora que está a ser devolvido algum rendimento, a todos os que foram prejudicados durante os anos da TROIKA querem tudo de uma vez.

  2. Descobriram a careca do PM. É um vigarista. Um autêntico charlatão mas agora correu-lhe mal e o secretário de estado veio revelar a dura realidade. O Costinha sempre esteve a par de tudo e agora queria parecer que não tinha conhecimento de nada. Uma vez mais a careca à mostra. Mas o povo, burro, ainda acredita no maior charlatão que passou pela política nacional.

  3. calada??????? esteja calado/a você que só diz disparates. vai fazer alguma coisinha? então faça em vez de exibir burrice online.

    • Pensa que está a jogar nos jogos da Santa Casa? Ai é que se colocam xxxxx. Mas não ganhou prémio. Devolvo-lhe a burrice toda, mas não online, deve ser mesmo na vida real

  4. Reparem que a SPA não se queixa faz uns bons tempos… depois que começou a receber a mama das taxas dos suportes informáticos, ficou de papo cheio…

  5. Costa “quer” sempre explicações sobre tudo. Já pensou em pedir explicações sobre o acumular da dividida dos hospitais?, do caso de Tancos dos incêndios de Pedrogão e de Outubro? De ter de contribuir mais para o Novo Banco, de saber que na RyanAir não se cumpre a legislação portuguesa, etc. Sim, se as coisas apertarem o Costa vai pedir explicações, afinal as coisas passam-se sem o Costa saber até que apareçam nas notícias.
    O curioso caso em que um primeiro ministro só sabe do seu governo pelo que aparece nas notícias, nem se imagina o que seria do Sr Costa se não existissem notícias ou comunicação social.

  6. Quando levarmos com uma nova TROIKA lembrem-se do Sr Sócrates e do Sr Costa & Friends e depois não se queixem.

  7. Porquê o cidadão tem que pagar o que não consome?
    Porquê têm uns que viver da receita do seu trabalho e outros de subsídios que saem dos cofres do Estado e estes recheados com as contribuições e impostos da generalidade dos cidadãos?
    Não é isto EXPLORAÇÃO DE UNS PELOS OUTROS???

RESPONDER

Concelho de Portalegre registou o seu primeiro caso (e revela "segredo" para combater pandemia)

Um comportamento recatado e os habitantes sempre alerta com "o bicho" são apontados como os "segredos" que têm "protegido" Fronteira (Portalegre) da covid-19, que só esta semana registou o primeiro infetado desde o início da …

Rio de Janeiro vai ter "réveillon" com espetáculos e fogo de artifício (mas sem público)

O Rio de Janeiro encerrará 2020 com espetáculos e concertos ao vivo em seis palcos montados na cidade brasileira, mas aos quais o público não terá acesso devido à pandemia. Apenas poderá vê-los nas redes …

GP de Portugal. Há 14 casos de covid-19 em equipas de Fórmula 1

Em conferência de imprensa, a Proteção Civil do Algarve revelou que foram identificados 14 casos de covid-19 entre pilotos e staff de equipas da Fórmula 1 que estiveram em Portimão. Foram identificados 14 casos de covid-19 …

Islâmicos "têm o direito" de matar franceses. Twitter retira comentário de ex-primeiro-ministro da Malásia

A rede social Twitter retirou um comentário controverso do antigo primeiro-ministro malaio ​​​​​​​Mahathir Mohamad, relativo ao debate desencadeado pelas palavras do Presidente francês, Emmanuel Macron, sobre o islão. Numa série de mensagens, em que Mahathir Mohamad …

Governo pondera decretar recolher obrigatório e restrições em mais municípios

O Governo está a avaliar avançar com o recolhimento obrigatório e alargar as restrições impostas em Paços de Ferreira, Felgueiras e Lousada a mais municípios, recusando, no entanto, um novo confinamento geral, disse hoje o …

Gigante americana Walmart retira (temporariamente) armas e munições das prateleiras

A gigante de distribuição norte-americana Walmart decidiu retirar temporariamente armas e munições das prateleiras das suas lojas, anunciou na quinta-feira um porta-voz da cadeia. A medida preventiva foi tomada a cinco dias de uma eleição presidencial …

BE afasta para já estado de emergência e defende requisição civil na saúde

A coordenadora do BE afastou para já a necessidade de um novo estado de emergência e defendeu que o Governo utilize toda a capacidade instalada na saúde, se necessário recorrendo à requisição civil dos setores …

Sismo de magnitude 7 abala Turquia e Grécia e provoca mini-tsunami. Pelo menos 4 pessoas morreram

Quatro pessoas morreram no oeste da Turquia, depois de um forte terramoto de magnitude 7 atingir o Mar Egeu na tarde desta sexta-feira. O abalo derrubou edifícios em áreas costeiras e fez pelo menos 120 …

EDP desiste de processo contra o Estado, mas vai levar tarifa social a Bruxelas

A EDP desistiu da litigância judicial com o Estado sobre a contribuição extraordinária sobre o setor energético (CESE), mas vai pedir à Comissão Europeia uma análise sobre o mecanismo de financiamento da tarifa social a …

"Fora com os pretos". Universidades e escolas de Lisboa vandalizadas com mensagens racistas

Várias universidades e escolas secundárias da região de Lisboa foram vandalizadas com mensagens de teor racista e xenófobo. "Viva a Europa Branca" ou "Fora com os pretos" são algumas das frases escritas. Várias pessoas denunciaram esta …