Bruxelas responde à AstraZeneca. “Essa lógica pode funcionar no talho do bairro, mas não em contratos”

A Comissária da Saúde europeia apelou, esta quarta-feira, à AstraZeneca que se empenhe “na reconstrução da confiança” com Bruxelas e que seja o “mais transparente possível” no fornecimento de informações.

O clima de tensão entre a União Europeia e a AstraZeneca continua. Depois de a farmacêutica ter revelado que iria reduzir as entregas da sua vacina devido a problemas de produção, a Comissão Europeia fez pressão.

Entretanto, numa entrevista a um jornal italiano, o CEO da farmacêutica britânica, Pascal Soriot, disse que estavam a fazer o melhor que podem e que o Reino Unido não estava a ter estes problemas porque esse contrato “foi assinado três meses antes do europeu”.

O Executivo comunitário não se deixou ficar sem uma resposta. “Rejeitamos a lógica do ‘primeiro a chegar é o primeiro a ser servido’. Isso pode funcionar no talho do bairro, mas não em contratos, e não nos nossos acordos prévios de aquisição”, afirmou Stella Kyriakides, Comissária da Saúde.

“Apelo à AstraZeneca que se empenhe totalmente na reconstrução da confiança, no fornecer de informações completas e cumprindo as suas obrigações contratuais, societárias e morais”, acrescentou.

A possibilidade de se atrasar nas entregas, segundo a empresa, está prevista numa “cláusula de melhores esforços” no contrato assinado com Bruxelas, algo que o Executivo comunitário rejeita.

“A visão de que a empresa não está obrigada a cumprir porque assinámos um acordo de melhor esforço, não é correta nem aceitável. Assinámos um acordo prévio de aquisição para um produto que ainda não existia e que ainda hoje não está autorizado. E assinámo-lo precisamente para garantir que a empresa adquire capacidade produtiva para produzir a vacina mais cedo, a fim de poder distribuir um certo volume de doses no dia em que tiver autorização”, disse ainda a comissária.

“Nenhuma empresa deve alimentar qualquer ilusão de que não temos meios para perceber o que se está a passar, assim, pedimos a todas as empresas que sejam o mais transparentes possível com as informações para termos noção – e é o que pedimos à empresa – da produção de doses, onde foram produzidas e se foram enviadas para algum lado”, apelou.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) prevê aprovar, até ao final desta semana, a vacina da AstraZeneca, apesar dos problemas de fornecimento.

Segundo o semanário Expresso, a AstraZeneca prevê entregar 31 milhões de doses à UE até final de março mas, de acordo com uma fonte comunitária, o contrato apontava para “os três digitos” (algo mais perto dos 100 milhões). No total, o contrato prevê a compra de 300 milhões de doses, com possibilidade de aquisição de mais 100 milhões adicionais.

A reunião entre a farmacêutica, a Comissão Europeia e representantes dos 27 Estados Membros marcada para esta quarta-feira esteve em risco de não se realizar, mas acabou por ir para a frente.

Filipa Mesquita Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Na Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, ao leme do comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. …

Governo aperta regras. Passageiros do Brasil ou Reino Unido têm de ter teste negativo e cumprir isolamento

Os passageiros provenientes do Brasil e do Reino Unido vão ser obrigados a apresentar um teste negativo e a cumprir 14 dias de isolamento profilático. A partir deste domingo, os passageiros provenientes do Brasil e do …

O primeiro hotel espacial mudou de nome (e deverá abrir em 2027)

Fechado em casa a sonhar com a próxima viagem? Esqueça as praias paradisíacas ou as grandes metrópoles. As férias do futuro podem vir a ser no Espaço. Tudo começou em 2019, quando a empresa californiana Gateway …