Bruxelas está menos otimista que o Governo. Défice de 2019 pode ser o triplo

Mario Cruz / Lusa

O Ministro das Finanças, Mário Centeno

A Comissão Europeia estima que o défice português recuará uma décima entre este ano e o próximo, antecipando um valor de 0,6% do PIB para 2019, acima das previsões do Governo, que aponta para um défice de 0,2%.

Nas Previsões Económicas de Outono, hoje publicadas em Bruxelas, o executivo comunitário colocou-se em linha com as previsões do Governo relativamente ao défice para este ano, estimando um valor de 0,7% – quando nas previsões da primavera, em maio, antecipava 0,9% – , mas antevê que no próximo recuará apenas uma décima, para os 0,6%.

A meta “histórica” de 0,2% para o défice que o Executivo tem alinhado para o próximo ano, Bruxelas só a vê como possível em 2020.

Na proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), entregue no mês passado a Bruxelas – e sobre o qual a Comissão se pronunciará em 21 de novembro próximo -, o Governo manteve a estimativa de défice orçamental de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) para 2019, a meta com que se comprometera no Programa de Estabilidade 2018-2022 apresentado em abril.

Menos otimismo também no crescimento

A Comissão Europeia estima ainda um abrandamento do ritmo de crescimento da economia portuguesa, para 2,2% este ano e 1,8% no próximo, abaixo das previsões do Governo, cujas estimativas são respetivamente de 2,3% e 2,2%.

Nas Previsões Económicas de Outono, o executivo comunitário aponta que “a procura interna continua forte, mas o crescimento do PIB em Portugal deverá abrandar em 2019 e 2020 face ao enfraquecimento das exportações líquidas”, projetando valores abaixo dos 2% nos dois próximos anos.

Para 2018, Bruxelas mantém a previsão de crescimento do PIB português em 2,2%, tal como antecipara nas anteriores previsões de verão (divulgadas em julho), enquanto na sua proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), adotada no mês passado, o Governo manteve a meta de 2,3%.

Mais vincada é a diferença de projeções de Bruxelas e Lisboa para 2019, já que enquanto o OE2019 antecipa um crescimento do PIB de 2,2% (o que já constitui uma ligeira revisão em baixa do Governo face à estimativa do Programa de Estabilidade, apresentado em abril, que apontava para 2,3%), a Comissão antecipa hoje um abrandamento do crescimento da economia portuguesa para os 1,8% no próximo ano, e para os 1,7% em 2020.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Nem o diabo se atrevia a mentir tanto.
    O défice se fosse honestamente calculado estaria bem muito acima deste valor.
    Na verdade não me admirava nada que fosse 10 vezes superior ao que é anunciado…
    Mas, ninguém quer saber da verdade

  2. A União Europeia ainda não percebeu que Centeno que ficará para a história com o cognome “O Cativador” consegue acertar qualquer défice porque simplesmente se for necessário deixa de pagar. Houve um ano que logo a partir de março o Estado deixou de pagar aos seus fornecedores. Num outro exercício fomos até junho. E em 2019 até onde irá o Cativador?

RESPONDER

Detetive acredita que o caso Maddie se vai resolver por "confissão"

Jim Gamble, um dos principais detetives envolvidos no caso do desaparecimento de Maddie, acredita que o caso se vai resolver por uma possível confissão ou avanço tecnológico. A polícia portuguesa e britânica fizeram, recentemente, avanços significativos …

Europeias: A obsessão de Costa, Rio como "novo baterista da Malafaia" e a CDU barrada

Com a campanha eleitoral para as europeias do próximo domingo a entrar na recta final, os líderes de PS e PSD procuram dar força aos seus candidatos, com Rui Rio a entregar-se à festa popular …

Empresa de anestesista recebeu meio milhão em prestações de serviços no ano passado

A falta de anestesistas tem obrigado os hospitais a contratar especialistas em regime de prestação de serviço. Há empresas a receber quase o dobro do estipulado. Segundo o Diário de Notícias, são várias as empresas onde …

Deputada do PS conseguiu fundos europeus para projetos familiares há muito concluídos

A deputada Hortense Martins, líder do PS no distrito de Castelo Branco e mulher do atual presidente da câmara local, Luís Correia, conseguiu em 2010 um subsídio de 171 mil euros para a construção de …

Pela primeira vez, Boeing assume falhas no simulador do voo do 737 MAX

Pela primeira vez desde os dois acidentes aéreos registados com o seu modelo 737 MAX, a Boeing reconheceu a existência de falhas no software do simulador usado para treinar os pilotos do aparelho, garantindo que …

Huawei perde acesso ao Android, Play Store e apps do Google

A Huawei vai perder o acesso a atualizações do sistema operacional Android. A próxima versão dos smartphones fora da China perderá também o acesso a aplicações e serviços populares. Depois de Donald Trump ter colocado a …

MP encontra 635 mil euros sem explicação em contas da produtora de Moita Flores

O Ministério Público detetou movimentos de dinheiro sem explicação em contas bancárias relacionadas com Moita Flores, o antigo presidente da Câmara de Santarém acusado na última semana de três crimes de prevaricação e dois de …

Índia. Resultados à boca da urna mostram que partido no poder ganha eleições

As sondagens à boca mostram que o Partido do Povo Indiano (BJP), do primeiro-ministro Narendra Modi, surge como provável vencedor das eleições da Índia, a maior democracia do mundo. Segundo avançou o Expresso no domingo, a …

Deputados têm 46 leis para votar em 37 dias

Até dia 19 de julho, data da última sessão plenária antes das férias, o Parlamento vai viver um período de febre legislativa. Há 46 propostas do Governo para votar, segundo a Secretaria de Estado dos …

"Berardo é um caso de polícia." Comendas devem ser retiradas (e as de Sócrates também)

O comentador político disse este domingo à noite, na SIC, que tanto Joe Berardo como os bancos devem ser responsabilizados. Além disso, Luís Marques Mendes afirmou que se retirarem as condecorações ao empresário, deveriam fazer …