Bruxelas anuncia sexto contrato para vacinas, desta vez com a Moderna

Cj Gunther / EPA

A presidente da Comissão Europeia anunciou, esta terça-feira, um novo contrato para assegurar vacinas contra a covid-19, desta feita com a norte-americana Moderna, que fornecerá até 160 milhões de doses.

“Estou feliz por anunciar que aprovámos hoje um novo contrato para garantir mais uma vacina contra a covid-19 no nosso portfólio. Este contrato permite-nos comprar até 160 milhões de doses de uma vacina produzida pela Moderna“, afirmou Ursula von der Leyen, acrescentando que, “de acordo com os resultados dos ensaios clínicos, esta vacina pode ser extremamente eficaz contra a covid-19”.

Na semana passada, a empresa de biotecnologia Moderna anunciou que dados provisórios indicam que a sua vacina contra a covid-19 tem uma eficácia de 94,5% na redução do risco de contrair a doença.

Von der Leyen sublinhou que, “uma vez que fique efetivamente provado que a vacina é segura e eficaz, cada Estado-membro recebê-la-á ao mesmo tempo, numa base proporcional e nas mesmas condições“.

A presidente do Executivo comunitário lembrou que este é já o sexto contrato celebrado pela Comissão Europeia com uma empresa farmacêutica para o seu portfólio de vacinas contra a covid-19 e, sem revelar pormenores, adiantou que já está a trabalhar “ainda em mais um”.

“Estamos a constituir um dos portfólios de vacinas para a covid-19 mais abrangentes do mundo. Tal dará aos europeus acesso às futuras vacinas mais promissoras até agora em desenvolvimento”, completou.

https://twitter.com/vonderleyen/status/1331205557760487425?s=20

A Comissão Europeia já assinara contratos com a AstraZeneca (300 milhões de doses), a Sanofi-GSK (300 milhões), Johnson & Johnson (200 milhões), BioNTech e Pfizer (300 milhões), CureVac (405 milhões).

Na passada quinta-feira, Von der Leyen indicou que a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) poderá dar uma primeira autorização comercial às vacinas para a covid-19 desenvolvidas pela BioNTech e Pfizer e pela Moderna na segunda metade de dezembro.

“A EMA diz-nos que a autorização condicional de mercado – que é ainda uma de fase muito inicial – pode acontecer já na segunda metade de dezembro, se tudo correr sem qualquer problema”, revelou, numa conferência de imprensa no final do Conselho Europeu por videoconferência da última quinta-feira.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …

Hospitais do Centro no limite. Em Lisboa, vão abrir dois hospitais de campanha

Várias unidades hospitalares têm dado conta nos últimos dias de uma situação de rutura nos serviços, devido à pressão de doentes internados com covid-19. Pela primeira vez, este domingo, os óbitos associados à covid-19 no Centro …

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …

Fecho das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública"

O encerramento das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública a ser tomada", perante a existência de um "teto falso" na deteção de novos casos e o aparecimento da variante inglesa, defendeu esta …

"Ato ditatorial" e "humilhação cruel". Mourinho criticado por optar por Gedson em vez de Dele Alli

O ex-futebolista Stan Collymore chamou Mourinho de ditador e criticou o facto de ter deixado Dele Alli de fora dos convocados em detrimento de Gedson Fernandes. Stan Collymore, antigo jogador do Liverpool, criticou José Mourinho pela …