Borrell acusa Rússia de desinformação para vender a sua vacina

European Parliament / Flickr

Josep Borrell, o Alto Representante da UE para a Política Externa

O Alto Representante da União Europeia para a Política Externa criticou esta segunda-feira a desinformação sobre a covid-19 por parte de meios “controlados pelo Estado russo” dirigida a países onde a Rússia tem interesse em “vender a sua vacina”.

“Os meios multilingues controlados pelo Estado russo troçam abertamente daqueles que desenvolvem as vacinas ocidentais”, afirmou Josep Borrell em mensagem no seu blogue, acrescentando que essas “narrativas são aparentemente dirigidas a países onde a Rússia quer vender a sua própria vacina, a Sputnik V”.

O chefe da diplomacia europeia enfatizou que “qualquer tentativa de instigar tais dúvidas infundadas ameaça a saúde pública” e advertiu que “organizações terroristas como o Daesh (o grupo extremista autodenominado Estado Islâmico) também usaram a confusão da situação da covid-19 para espalhar a sua própria propaganda”.

“Durante a infodemia de covid-19, temos visto quão generalizadas e o quão danosas as ingerências estrangeiras e a desinformação podem ser para a nossa segurança, democracia e sociedades”, disse.

No seu blogue, o chefe da diplomacia europeia destacou ainda que a desinformação “não é um desafio novo” e alertou que “alguns atores estatais, como a Rússia e a China, participam ativamente nessas atividades” para “minar e deslegitimar os sistemas democráticos e valores de liberdade, pluralismo e sobre os controles e equilíbrios em que se baseiam”.

O Serviço Europeu de Ação Externa (SEAE) tem equipas de trabalho para fazer seguimento da desinformação a favor do Kremlin e publicou a quinta edição do seu Relatório Especial sobre desinformação da covid-19 que, segundo Borrell sublinhou no seu blogue, “pode causar danos consideráveis durante uma crise de saúde global”.

Ainda esta segunda-feira, o diretor do Centro Gamaleya da Rússia, Alexandr Guintsburg, previu que uma vacina criada a partir da Sputnik V e da britânica AstraZeneca poderá proporcionar dois anos de imunidade contra a covid-19.

“Como resultado do uso de uma vacina híbrida de dois componentes, as células de memória vão formar-se muito melhor e a vacina obviamente vai proteger a pessoa vacinada não por três ou quatro meses, mas por pelo menos dois anos, embora precise de algum trabalho adicional para provar isso experimentalmente”.

Borrell destacou também o trabalho da UE contra a desinformação através de ferramentas como o Sistema de Alerta Rápido ou o Plano de Ação para a Democracia Europeia da Comissão Europeia, apresentado no início de dezembro, que “se entra na integridade das eleições, o pluralismo dos meios e a luta contra a desinformação”.

Ao mesmo tempo, expressou a confiança de que “as regras e respostas” da UE, como a Lei de Serviços Digitais e a Lei dos Mercados Digitais, apresentadas em 15 de dezembro pelo Executivo Comunitário, vão “proporcionar os instrumentos necessários para uma melhor responsabilidade, transparência e controlo das ações das plataformas” na luta contra a desinformação e a ingerência estrangeira.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.765.049 mortos resultantes de mais de 80,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto 1-0 Guimarães | Dragão já vê Sporting no horizonte

O Porto venceu no fecho da 28ª jornada da Liga NOS pela margem mínima, na recepção ao Vitória SC, e conseguiu o principal objectivo, que passava por somar os três pontos e reduzir para quatro …

Italiano faltou ao trabalho durante 15 anos, mas ganhou quase 600 mil euros

Um funcionário de um hospital no sul de Itália recebeu o salário durante 15 anos, apesar de nunca ter aparecido para trabalhar. De acordo com a polícia italiana, citada pela cadeia televisiva CNN, Salvatore Scumace está …

Google ficou sem o domínio na Argentina (e Nicolás achou que ia ser o novo dono)

Na última quarta-feira, um jovem argentino achou que ia ficar rico à custa da distração da Google no seu país. Acabou por não acontecer e tudo ficou resolvido. "Que pague a dívida externa", "que compre vacinas", …

Lola, a robô humanóide, dá "passos de bebé" (e equilibra-se com as mãos)

Uma equipa de cientistas está a ensinar a robô humanóide Lola a dar "passos de bebé", equilibrando-se com as suas mãos em vários pontos de contacto. Há muito tempo que os investigadores estudam a locomoção de …

Presidente da República veta decreto sobre inseminação post mortem

O Presidente da República vetou, esta quinta-feira, o decreto do Parlamento sobre inseminação post mortem, considerando que suscita dúvidas no plano do direito sucessório e questionando a sua aplicação retroativa. Na mensagem dirigida à Assembleia da …

Primeiro-ministro francês está a receber centenas de peças de lingerie no correio

O primeiro-ministro francês tem estado a receber roupa interior feminina na sua caixa de correio. Foi a forma encontrada pelas lojas de lingerie para protestarem contra as restrições da pandemia que as obrigam a estar …

Inteligência artificial "identifica" autores dos Manuscritos do Mar Morto

Investigadores da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, recorreram à inteligência artificial para concluir que os Manuscritos do Mar Morto foram redigidos por vários escribas, o que abre uma "nova janela" para o estudo do …

Inteligência Artificial vai ajudar a identificar fontes de poluição no Bangladesh

A produção de tijolos é uma fonte de poluição que ameaça a saúde da população e do planeta, mas regular esta indústria pode ser uma tarefa difícil para as autoridades. Para resolver o problema, uma …

Portimonense 1-5 Benfica | "Águia" arrasa em solo algarvio

O Benfica regressou aos triunfos depois de ter vencido o Portimonense por 5-1, numa partida relativa à 28.ª jornada da Liga NOS, após o desaire registado na recepção ao Gil Vicente.  Porém, não foi um duelo …

Vigaristas burlaram mulher de 90 anos em 32 milhões de dólares

Uma mulher de Hong Kong, de 90 anos, foi defraudada em 32 milhões de dólares por burlões que se fizeram passar por agentes policiais chineses, via chamada telefónica. A Agence France-Presse (AFP) escreve que um jovem …