Boris Johnson vai ser o novo primeiro-ministro britânico

Neil Hall / EPA

Boris Johnson é o novo líder do Partido Conservador. O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros foi o mais votado as eleições internas.

Os resultados foram conhecidos na manhã desta terça-feira, depois de semanas de votações entre os 160 mil militantes do partido. Boris Johnson venceu a eleição com 92.153 votos, contra 46.656 de Jeremy Hunt. O resultado foi o desfecho de um processo que se prolongou por seis semanas e decidido pelo voto limitado a cerca de 160 mil militantes do partido Conservador.

A eleição foi desencadeada pela demissão de Theresa May, a 7 de junho, depois do fracasso no processo da saída do Reino Unido da União Europeia e dos maus resultados nas eleições locais na Irlanda do Norte e em Inglaterra — os piores desde 1995 para os tories.

Anunciado o nome do seu sucessor, May irá uma última vez, como primeira-ministra, ao parlamento britânico, na quarta-feira, seguindo depois para o Palácio de Buckingham, onde apresentará a sua demissão à Rainha Isabel II. Quando a formalidade for cumprida, a monarca vai receber Boris Johnson, a quem dará posse como novo primeiro-ministro.

O primeiro discurso como primeiro-ministro será feito apenas na quarta, depois de tomar posse, à porta do número 10 de Downing Street, a residência oficial que passará a ocupar.

Boris Johnson, de 55 anos, figura proeminente da campanha para o Brexit no referendo de 2016, era mais popular e reconhecido do que o outro finalista, Jeremy Hunt, atual ministro dos Negócios Estrangeiros, de 52 anos.

Boris Johnson era o favorito na corrida à sucessão de Theresa May. O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros — que se demitiu do Governo de May em desacordo com a forma como a primeira-ministra estava a conduzir o Brexit — foi o mais votado em todas as rondas da eleição.

Defensor de uma saída rápida, com ou sem acordo, Johnson fundou a sua campanha na garantia de que, ao contrário da antecessora, cumpriria o Brexit. Aquilo que propõe pode, no entanto, não ser fácil de pôr em prática. Para sair sem acordo, Boris Johnson terá de passar por cima do parlamento, que por mais que uma vez votou contra essa opção, e do próprio partido, dividido quanto ao que fazer.

Jeremy Hunt, adversário de Boris Johnson nestas eleições, admitia a possibilidade de pedir mais tempo para garantir um bom acordo de saída para os britânicos.

A oposição interna que o novo líder vai encontrar também se tornou bastante evidente com a saída do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, na segunda-feira. A demissão deve ser seguida por outros nomes, como os dos ministros da Justiça e das Finanças.

O Reino Unido tem até ao dia 31 de outubro para sair da União Europeia, a nova data definida depois de mais um adiamento do Brexit, previsto inicialmente para 29 de março.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Vai ser curta a estadia dele em Westminster… E a grande vantagem é a de que se os Conservadores já estavam pelas ruas da amargura nas sondagens desde as eleições Europeias, Boris vai assegurar-se de que os Conservadores não voltem a ter hipótese de voltar ao poder durante décadas.

RESPONDER

Cartel de Sinaloa abre fogo e obriga polícia a libertar filho de “El Chapo”

O filho de El Chapo, Ovidio Guzmán López, foi libertado depois de várias horas de violência que se seguiram à sua detenção e o ministro da Defesa argumentou com medidas de segurança para o fazer. O …

Portugal tem 796 mil “eleitores-fantasma”

Portugal tem mais 796 mil eleitores do que população residente com 18 e mais anos. O número de inscritos nos cadernos eleitorais, em território nacional, apresenta uma diferença de 9,3% face ao número de residentes …

Lenine Cunha e Ana Filipe conquistam mais duas medalhas nos INAS Global Games

Os portugueses Lenine Cunha e Ana Filipe conquistaram esta quinta-feira medalhas de prata e bronze, respetivamente, nos INAS Global Games, competição mundial para atletas com deficiência intelectual, que decorre em Brisbane, na Austrália. Os dois pódios …

Homem detido em França por ameaça de ataque inspirado no 11 de setembro

Um indivíduo identificado como sendo um radical islâmico foi detido em França acusado de terrorismo devido a uma ameaça de sequestro e ataque inspirado no atentado às Torres Gémeas, nos Estados Unidos, em 2001, anunciaram …

Nick Cave and The Bad Seeds regressam a Portugal em 2020

Dois anos depois do concerto no NOS Primavera Sound, no Porto, Nick Cave and The Bad Seeds vão regressar a Portugal no Campo Pequeno, em Lisboa. Os dois concertos, marcados para 22 e 23 de abril, …

Retirar amianto é 50 vezes mais barato do que tratar doente de cancro

A Quercus alertou esta sexta-feira que retirar uma cobertura de amianto de uma escola fica 50 vezes mais barato do que tratar um doente com mesotelioma, o cancro da pleura do pulmão provocado pela exposição …

Sócrates critica recusa do PS em fazer acordo escrito com o Bloco de Esquerda

O antigo primeiro-ministro José Sócrates critica a recusa do PS em fazer um acordo escrito de legislatura com o Bloco de Esquerda, considerando que revela "uma visão meramente utilitária" e que pode gerar "ressentimento" à …

Pelo menos 28 mortos e 55 feridos em explosão de uma mesquita no Afeganistão

Pelo menos 28 pessoas morreram e 55 ficaram feridas devido a uma explosão numa mesquita na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão, durante o período de oração desta sexta-feira, anunciaram as autoridades locais. "Os números …

Pedro Alves escolhido para a presidência executiva do Banco Montepio

Pedro Gouveia Alves, atual presidente do Montepio Crédito, foi escolhido para novo CEO do Banco Montepio. O nome reuniu o consenso de Carlos Tavares e de Tomás Correia. O Banco Montepio escolheu Pedro Alves como novo …

Tancos. Sindicato dos procuradores sugere que ordem para não inquirir Costa e Marcelo é ilegal

O Sindicato dos procuradores sugere que a ordem do diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) que travou a inquirição de António Costa e de Marcelo Rebelo de Sousa, como testemunhas no …