Bolsonaro mais moderado. “A minha preocupação sempre foi salvar vidas”

O Presidente brasileiro adotou um tom mais moderado naquele que foi o seu quarto discurso ao país sobre o novo coronavírus, mas voltou a insistir na importância de a população manter os empregos durante a pandemia.

Sem mencionar a medida de isolamento social que tanto tem criticado nas últimas semanas, Jair Bolsonaro afirmou, esta terça-feira, estar preocupado com a saúde dos cidadãos brasileiros, na mesma medida em que se preocupa com a manutenção dos empregos.

“A minha preocupação sempre foi salvar vidas. Tanto as que perderemos pela pandemia como aquelas que serão atingidas pelo desemprego, violência e fome. Coloco-me no lugar das pessoas e entendo as suas angústias. As medidas protetivas devem ser implementadas de forma racional, responsável e coordenada”, indicou o chefe de Estado, numa transmissão em rádio e na televisão.

Tal como tinha feito horas antes, junto a um grupo de apoiantes, em Brasília, Bolsonaro voltou a citar parte de um discurso do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a necessidade de sustento financeiro de determinadas populações durante a pandemia.

“O senhor Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, disse saber que muitas pessoas de facto têm de trabalhar todos os dias para ganhar o seu pão diário. E que os Governos têm de levar essa população em conta. Ele disse ainda: ‘se fecharmos ou limitarmos movimentações, o que acontecerá com essas pessoas que têm de trabalhar todos os dias e que têm que ganhar o pão de cada dia, todos os dias?'”.

Contudo, tal como já tinha feito horas antes, o Presidente brasileiro voltou a omitir a parte do discurso em que Tedros Adhanom referiu a importância do papel dos Governos na assistência às populações que terão o seu sustento em risco.

“Os Governos precisam de garantir o bem-estar das pessoas que perderam a fonte de rendimento e que estão a necessitar desesperadamente de alimentos, saneamento e outros serviços essenciais”, disse o diretor-geral da OMS, acrescentando no Twitter que os países devem “desenvolver políticas que forneçam proteção económica para pessoas que não possam ganhar ou trabalhar no momento da pandemia”.

O Presidente do Brasil indicou que a sua preocupação, neste momento, recai sobre os “vendedores ambulantes”, “camionistas”, “empregadas de limpeza” e outros trabalhadores por conta própria, assim como pessoas dos grupos de risco.

 

“Temos uma missão: salvar vidas, sem deixar para trás os empregos. Por um lado, temos de ter cautela e precaução com todos, principalmente junto aos mais idosos e portadores de doenças preexistentes. Por outro, temos de combater o desemprego que cresce rapidamente, em especial entre os mais pobres. Vamos cumprir essa missão, ao mesmo tempo em que cuidamos da saúde das pessoas”, frisou.

“Repito: o efeito colateral das medidas de combate ao coronavírus não pode ser pior que a própria doença”, acrescentou o mandatário.

Bolsonaro assumiu agora estar “diante do maior desafio” da sua geração, apelando a uma colaboração entre todas as entidades governamentais, incluindo governadores, com quem tem tido divergências em relação a medidas preventivas.

“Agradeço e reafirmo a importância da colaboração e a necessária união de todos num grande pacto para preservação da vida e dos empregos. Parlamento, judiciário, governadores, prefeitos e sociedade”, concluiu Bolsonaro.

Nos anteriores discursos ao país, o chefe de Estado referiu-se à covid-19 como uma “gripezinha” e afirmou que o contágio no país não iria ser parecido ao dos Estados Unidos porque o “brasileiro não pega nada“.

Esta semana, várias redes sociais, como o Twitter, o Facebook e o Instagram, decidiram apagar as publicações em que o Presidente defendia o fim das medidas de contenção, tendo dado como argumento que contrariavam as recomendações sanitárias da OMS para conter o novo coronavírus.

O Brasil registou, até ao momento, 201 óbitos e 5717 infetados, anunciou o Governo, acrescentando que foram confirmados 1138 casos positivos nas últimas 24 horas. Todas as regiões do país têm mortes confirmadas pela covid-19.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “A minha preocupação sempre foi salvar vidas” – Ai q susto, pensei q o homem estava a falar a sério, depois é q me lembrei q era dia das mentiras…

  2. Atenção. A coisa agora é mais séria. Bolsonaro virou “socialista”. Amigo dos desfavorecidos. O Senhor Olavo de Carvalho tem de por mão nisto. Afinal Bolsonaro é um agente de Cuba. O povo tem que vir para a rua exigir a queda deste perigoso esquerdista. Apela-se a todos os brasileiros reaccionários em Portugal que rumem a Fátima para pedir a Nossa Senhora que salvem o Brasil destes agentes infiltrados. Nós Portugueses podemos dar uma ajuda. Está a decorrer uma petição para enviar André Ventura para salvar o Brasil. Este homem é tão estúpido como o Bolsonaro, mas é um fascista de fortes convicções e nunca se deixará comprar pela esquerda.Pena que nós portugueses vamos abrir mão duma personalidade que nos vai fazer muita alta.

  3. A par do Trump, Bolsonaro não é só um “despreparado” é dos maiores idiotas que o mundo já conheceu como chefe de estado e é pena porque Brasil é um grande país. É certo que de lá também saiu aquele que disse um dia: “meus irmãos, quando sobi ao poder o Brasiu estava à beira do abismo, hoje deu um passo em frente”. Espero que no futuro os brasileiros tenham melhor sorte ou mais cabeça no momento de fazerem as escolhas.

RESPONDER

PSD recusa negociar com Costa e Silva (só "se vier a ser ministro")

Rui Rio disse, esta segunda-feira, que António Costa pode escolher quem entender para conselheiro económico, mas o PSD só aceitará negociar com ministros. O líder do PSD, Rui Rio, disse estar de acordo com a decisão …

"Não haverá acordo" se Londres não respeitar compromissos, avisa Michel Barnier

O negociador europeu para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), Michel Barnier, sublinhou no domingo que "o tempo urge", avisando que não haverá acordo se Londres permanecer nas posições anteriores. "O Reino Unido …

Ex-Benfica Garay acusa Valência de "campanha difamatória"

Ezequiel Garay acusou o Valência de levar a cabo uma "campanha difamatória" contra si. "Dói ver estas coisas quando estão a prejudicar os que amas", disse o argentino. O ex-jogador do SL Benfica Ezequiel Garay cumpre …

O maior salto em cinco anos. Dívida pública atingiu recorde em abril

A dívida pública aumentou para 262,1 mil milhões de euros em abril, o valor mais alto desde 1995, segundo os dados divulgados pelo Banco de Portugal. A dívida pública aumentou para o valor recorde de 262,1 …

Diabéticos e hipertensos. PSD quer debater alteração que retirou estes doentes de regime excecional

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que retirou doentes hipertensos e diabéticos do regime excecional de proteção relativo à covid-19. A apreciação parlamentar permite que a Assembleia da República debata, altere e, no limite, …

Norte sem contágios por covid-19. Grande Lisboa regista 96,5% dos novos casos

Portugal regista hoje 1.424 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 32.700 infectados, mais 200, segundo o boletim da Direcção-Geral de Saúde (DGS). 193 dos novos casos são na área …

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório. O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas regras europeias no …

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …