Jair Bolsonaro volta a subestimar Covid-19. “Brasileiro não pega nada”

Marcelo Camargo / ABr

O Presidente do Brasil voltou, esta quinta-feira, a subestimar a pandemia da Covid-19, tendo afirmado que o contágio no país não se assemelhará ao dos Estados Unidos porque “nada acontece aos brasileiros”.

“Eu acho que não vai chegar a esse ponto. Até porque o brasileiro tem de ser estudado. O brasileiro não pega nada. O sujeito pula num esgoto e sai mergulhando, não acontece nada com ele”, disse Jair Bolsonaro à imprensa, em frente do Palácio da Alvorada, a sua residência oficial em Brasília.

“Acho até que muita gente já foi infetada aqui no Brasil, há poucas semanas ou meses. Já têm anticorpos, o que ajuda a não proliferar isso daí”, acrescentou o Presidente, que por várias vezes subestimou a pandemia, chegando a classificá-la de “gripezinha”.

Mais tarde, na habitual transmissão de vídeo em direto no Facebook, o chefe de Estado voltou a criticar o isolamento social e o encerramento de comércios decretado por alguns estados, afirmando que “a neurose” vai levar ao desemprego e prejudicar a economia do país.

Essa neurose de fechar tudo não está a dar certo. Para combater o vírus, estão a matar o paciente. Sem dinheiro, você morre de fome, tem depressão, suicídio, vem a violência. Quanto maior o desemprego, maior a violência”, advertiu.

De acordo com Bolsonaro, a eventual “onda de desemprego” gerada pelo isolamento social terá efeitos mais graves do que o próprio coronavírus.

“Temos que nos preocupar com a vida sim, mas com empregos também. O vírus vem e vai. Eu não critico todos os governadores, eu critico alguns poucos governadores que erraram na dose. Todos estamos preocupados com a vida, queremos que não haja mortes (…) Para 90% da população esse vírus não será quase nada. Essa onda vai passar. O que não pode chegar é a onda de desempregos, essa demora para passar”, sublinhou.

O isolamento social, cancelamento de eventos, encerramento de museus, cinemas e restrição de serviços não essenciais estão entre as principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter o avanço do novo coronavírus.

Já Bolsonaro defende o isolamento apenas para grupos de risco, como idosos e pacientes com doenças crónicas.

Na quinta-feira, o número de mortos causados pela Covid-19 aumentou para 77, anunciou o Ministério da Saúde brasileiro. O país conta ainda 2915 infetados, indicou, no dia em que a chegada da pandemia ao território brasileiro completou um mês.

Esta semana, a OMS alertou para os riscos de alguns países quererem levantar as restrições antes do tempo. “A última coisa de que qualquer país precisa agora é reabrir escolas e negócios e ser forçado a fechá-los novamente por causa de um ressurgimento do vírus”, considerou o diretor geral da organização, Tedros Ghebreyesus.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Tomara que ele esteja certo, e todos os cientistas e todas as autoridades políticas de todos os países do mundo estejam errados.

RESPONDER

Novo recorde em cinco meses. Mais 780 casos por covid-19 em Portugal

Portugal regista mais seis mortos e 780 casos de infeção por covid-19 esta sexta-feira, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Os números revelados no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde …

"Podemos chegar a 1.000 novos casos por dia". Costa pede cautela

No final da reunião de emergência com o gabinete de crise para o acompanhamento da evolução da covid-19 em Portugal, Costa deixou conselhos e pediu cautela. A reunião, convocada na quinta-feira por António Costa, surgiu …

13 de Outubro em Fátima "sim, mas sem peregrinos". Delegada de Saúde espera que a Igreja se "porte bem"

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende que as cerimónias religiosas do 13 de Outubro no Santuário de Fátima decorram "sem peregrinos", esperando que a Igreja se porte "tão bem" como aquando do …

Espanha acusa hackers chineses de roubarem informações de vacina contra coronavírus

O Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol argumenta que hackers chineses terão, alegadamente, acedido a informações confidenciais sobre o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. A diretora do CNI, Paz Esteban, alerta para um aumento …

Tribunal de Loures. António Joaquim vai manter-se em liberdade

O Tribunal de Loures decidiu esta sexta-feira manter a medida de coação de termo de identidade e residência a António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, após um pedido …

Mesmo com o aumento de infetados, diminuir a quarentena para 10 dias é uma hipótese

A DGS deverá decidir em breve se o período de quarentena pode ser reduzido de 14 dias para apenas 10 dias, mas não para todos os casos. Para ficar menos tempo isolado é necessário cumprir …

Porfírio Silva vê “papel positivo” na candidatura de Ana Gomes, mas critica farpas a Costa

O dirigente socialista Porfírio Silva considera que a candidatura presidencial de Ana Gomes pode ser positiva se não cair na "armadilha" de se centrar no ataque a António Costa e se não "atropelar" o Estado …

Operação Lex. Três juízes acusados de corrupção. Luís Filipe Vieira vai ser julgado por um crime

Os juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, estão entre os 17 acusados da Operação Lex. Em causa estão crimes de corrupção, abuso de poder, …

Em tempos difíceis, Von der Leyen diz que “sempre vi em Portugal um forte aliado"

Numa entrevista, Ursula von der Leyen disse que Portugal terá “a tarefa de liderar” com a recuperação da pandemia quando chegar à presidência do Conselho da UE em 2021. E promete uma proposta “mais humana …

Caso Eurofin. Salgado recebe coima de 4 milhões de euros do Banco de Portugal

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, foi condenado pelo Banco de Portugal a pagar mais uma coima, no valor de quatro milhões de euros, no processo sobre o veículo suíço Eurofin e por operações que lesaram …