/

Bolsonaro diz estar de “consciência tranquila”. Brasil com quase 100 mil mortos

9

O Presidente do Brasil afirmou, esta quinta-feira, que está de “consciência tranquila”, num momento em que o país sul-americano está quase a chegar aos 100 mil mortos por causa da pandemia de covid-19.

Estamos de consciência tranquila. (…) Com os meios que temos, temos como realmente dizer que fizemos o possível e o impossível para salvar vidas”, assinalou o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, durante um evento transmitido nas redes sociais, citado pelo Diário de Notícias.

“Lamentamos todas as mortes, que já estão a chegar a 100 mil, talvez hoje, mas vamos tocar a vida e buscar forma de nos safarmos deste problema”, disse também o chefe de Estado.

O Presidente acusou ainda alguns governadores de estarem a tentar inflacionar os números da pandemia, dando como exemplo o governador de São Paulo, João Dória, do qual disse ter lido diretrizes para que “os médicos, ao não poderem constatar na prática se foi covid, escrevam covid” como causa de morte dos pacientes.

“Não sei com que interesse, mas alguns governadores têm encaminhado as coisas neste sentido, levar mais pânico à população“, acrescentou Bolsonaro, citado pelo DN.

O chefe de Estado também deixou críticas aos governadores e perfeitos por estarem a aplicar a quarentena, responsabilizando-os pelo aumento do desemprego, que subiu para 13,3% no último trimestre.

Quase nove milhões perderam empregos no segundo trimestre (…) Alguns governadores e prefeitos têm esta responsabilidade”, acusou.

Esta quinta-feira, o Presidente assinou uma medida provisória para liberalizar 1,9 mil milhões de reais, cerca de 300 milhões de euros, no orçamento governamental para a produção de 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca contra a covid-19, já em testes no país.

Nas últimas 24 horas, o país sul-americano registou 1237 mortes provocadas pela covid-19, totalizando 98.439 óbitos, e 53.139 novos casos da doença, o que dá um total de 2.912.212 infeções.

O Executivo também confirmou que 2.047.660 pessoas já são consideradas recuperadas da doença e outras 766.059 permanecem em acompanhamento médico.

  ZAP // Lusa

9 Comments

  1. Já pouco há a acrescentar, no que diz respeito a este e outros indivíduos de esta natureza. A culpa não é bem deles mas sim de quem lhes confere o poder. Fala de “consciência”, não só não deve saber o significado, como está desprovido de tal qualidade ética e moral. Mas enfim …num País de cegos quem tem um olho é Rei !

  2. Notícia seria o dito gentio ter consciência do que quer que seja…
    Com o que não se tem, não se pode ter.

  3. Brasil tem dimensões continentais. Nem se compara com o houve com a Franca,Itália e a Espanha. Somente querem destruir com o Brasil querem acabar com o Brasil. Tudo campanha para acabar com o único que tentou salvar o país. Bolsonaro. Deus está vendo.

    • E se forem milhões de mortos esta criatura continua a dizer que está de consciência tranquila! Quando o outro corrupto cair fora das acusações que lhe foram imputadas, e bem, vai candidatar-se e vai colocar este esquisitóide fora da governação e o processo inverte-se. Este e os filhos metidos na cadeia porque bem vistas as coisas, são todos iguais. Tal e qual como em Portugal onde o pessoal não vai votar (os tais abstencionistas como eu) e, os que vão ganhando por ‘maioria’ como aconteceu com Marcelo, ganham com 10 ou 20% de votos de alguns portugueses, o que quer dizer que a verdadeira maioria de cidadãos não acredita neles e quem vai ganhando com maioria absoluta, é a abstenção.

  4. E se forem milhões de mortos esta criatura continua a dizer que está de consciência tranquila! Quando o outro corrupto cair fora das acusações que lhe foram imputadas, e bem, vai candidatar-se e vai colocar este esquisitóide fora da governação e o processo inverte-se. Este e os filhos metidos na cadeia porque bem vistas as coisas, são todos iguais. Tal e qual como em Portugal onde o pessoal não vai votar (os tais abstencionistas como eu) e, os que vão ganhando por ‘maioria’ como aconteceu com Marcelo, ganham com 10 ou 20% de votos de alguns portugueses, o que quer dizer que a verdadeira maioria de cidadãos não acredita neles e quem vai ganhando com maioria absoluta, é a abstenção.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.