Bofetadas de João Soares eram apenas metáforas ligeiras

Manuel de Almeida / Lusa

O ex-ministro da Cultura, João Soares

João Soares, ex-ministro da Cultura, diz que deixou o cargo para não prejudicar o governo, considerando que as “bofetadas” que prometeu a dois cronistas são “uma metáfora do mais ligeiro que é possível”.

As declarações foram feitas pelo actual deputado do PS na sua primeira entrevista, na RTP3, após a sua demissão do cargo de ministro da Cultura.

João Soares demitiu-se na sequência do polémico caso das bofetadas que prometeu, num post no seu Facebook, ao sociólogo Augusto M. Seabra e ao historiador Vasco Pulido Valente.

Na entrevista, João Soares diz que o “surpreendeu a reacção” ao seu texto no Facebook, considerando que a referência às bofetadas não passou de “uma metáfora do mais ligeiro que é possível”.

O antigo ministro ainda disse que foi “inacreditável” o mediatismo que o caso teve na comunicação social, realçando que se demitiu para não prejudicar o governo e pelo seu “desapego do poder”.

“Gostava muito de estar a trabalhar no Ministério da Cultura, mas sou um homem desapegado do poder. No momento em que senti que podia estar a prejudicar o Governo, saí”, diz Soares.

O ex-ministro garante que António Costa não o forçou a demitir-se. “Devo dizer-lhe uma coisa: o primeiro-ministro nunca me pôs a questão de eu me dever demitir”.

ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. O palhaço João Soares gosta muito de brincar. Claro está palhaço, aqui no sinto figurado, de alguém muito bem disposto e brincalhão. Sinceramente.

  2. Já tinha ouvido chamar à bofetada outros nomes, tais como: chapada, lambada, lampana, bulatada, pastilha, galheta, bilhete, bolacha, bolachada, estampilha e, até, sorvete, sardinha, sarda e solha, mas nunca metáfora. Certamente aprendizagem do tempo em que o paizinho, Mário Sempre Fixe Soares lhas aplicava. Metaforicamente falando, claro.

  3. Pois foi pena de facto o senhor Soares não ter continuado como ministro da cultura porque à bofetada ele poria muita coisa no lugar que neste país vai mal e muito por culpa dos seus camaradas.

  4. Quando uma ameaça de agressão descamba para o ridículo, a única explicação que o cobarde encontra, é dizer que tudo não passava de uma metáfora.
    Nem diz o que sabe, nem sabe o que diz!
    Reles politiqueiro…

  5. Está a escapar ao comentário uma subtileza do gene soarista no tratamento da difícil questão entre o sentido literal e o sentido figurado: é a ‘extrema ligeireza’ que ele atribui à metáfora escolhida para designar o elevado debate intelectual a que se propunha, no instante em que encontrasse os seus estimados interlocutores. O que acrescenta nova ambiguidade pelas areias movediças abaixo: refere-se ele à ligeireza do acto de metaforizar, seguida da ligeireza de voar do governo para fora, ou ao conteúdo ligeiríssimo de esbofetear teoricamente os seus concidadãos, sabido que é que ‘o português é uma língua muito traiçoeira’?

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …

Portugal regista mais 2.447 casos e 27 mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 2.447 casos positivos e 27 mortes por covid-19. A informação foi divulgada, esta segunda-feira, no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico divulgado hoje revela que …

Testes rápidos devem ser aplicados em surtos em escolas ou lares

A Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2, hoje publicada, determina que em situações de surto em escolas, lares ou outras instituições devem ser utilizados preferencialmente testes rápidos no sentido de aplicar "rapidamente as medidas adequadas …

Em Berlim, Marta Temido defende reforma e reforço de poder da OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) deve ser alvo de uma reforma substancial que leve ao reforço do seu poder internacional na sequência da pandemia de Covid-19, defendeu esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta …