Bloco rejeita cursos de medicina no privado

Mário Cruz / Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins

Para Catarina Martins, a “solução fácil” para o Serviço Nacional de Saúde passa pela criação de mais acessos à especialidade.

O Bloco de Esquerda rejeitou, este domingo, a criação de cursos de medicina nas universidades privadas, admitida pelo ministro do Ensino Superior, e alertou para a “enorme pressão” de interesses “muito poderosos” do setor privado da saúde.

Esta posição foi assumida por Catarina Martins no encerramento do “Acampamento Online Liberdade 2020” deste partido, que foi transmitido em direto no Facebook, em reação a declarações do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Na sexta-feira, o governante considerou que “a abertura e diversificação do ensino da medicina deve ser feita através de novas ofertas por outras instituições, públicas e privadas”, uma vez que as atuais universidades de medicina não querem aumentar o número de vagas.

Não nos enganemos”, aconselhou a coordenadora do BE, alegando que os grupos privados de saúde, “agora que cresceram, querem também gerar os seus próprios recursos humanos, a preços de saldo, porque ninguém vai fazer cursos de medicina em que não se paguem altas propinas e ninguém vai deixar que os estudantes não paguem com o seu trabalho tudo aquilo que estudaram, tudo aquilo a que tiveram acesso”.

“Ou seja, há uma enorme pressão dos privados, não só para ficarem com uma fatia cada vez maior do Orçamento do Estado, como também para terem uma mão de obra barata a trabalhar nos seus hospitais”, acrescentou.

Dirigindo-se ao ministro do Ensino Superior, Catarina Martins sugeriu que, se “acha que tem poucos médicos, tem uma solução fácil”, que consiste, em primeiro lugar, “em ver com o Ministério da Saúde por que é que não abrem os concursos para especialistas“, referindo que em Portugal há “mais de 700 médicos sem acesso à especialidade”.

“O segundo passo é, claro, aumentar a capacidade formativa das universidades públicas. Mas com mais médicos especialistas e distribuídos por todo o território e com investimento nos hospitais, em mais hospitais”, completou.

De acordo com Catarina Martins, “nos próximos tempos a pressão vai ser gigantesca, com a chantagem da covid”, para se “abrir o curso de medicina que aquele privado quer” ou para se “dar aquele dinheiro ao privado para fazer cirurgias”.

“Todo o tipo de chantagem vai aparecer”, reforçou, concluindo que estes são “tempos complicados” para o Serviço Nacional de Saúde, que corre o risco de a prazo ficar “ainda mais frágil, com os privados a crescerem ainda mais“.

No final da sua intervenção, a coordenadora do BE fez um apelo à responsabilidade e determinação política para se “desmascarar todas estas manobras”, lembrando que os partidos à esquerda aprovaram em conjunto com o PS “uma nova Lei de Bases da Saúde que pusesse o SNS no centro”.

Não basta uma lei, é preciso a prática”, defendeu, advertindo que “os interesses privados da saúde são muito poderosos e estão mesmo a tentar, depois de terem falhado em tudo, depois de terem deixado as pessoas sem nada, mesmo assim, ver se lucram com esta crise”.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A cegueira politica e ideologica é total para estes pseudo-politicos. Não querem abertura de mais cursos de medicina em Portugal mas não se importam que tantos jovens tenham de ir para o estrangeiro estudar medicina pagando horrores porque em Portugal não conseguem vaga. Deviam ter vergonha.

    • Desta vez, tenho de concordar com a drogatita.

      Se se abrir nos privados, é ver os betos serem todos medicos, mesmo sem vocação ou média.
      Como se sabe nosa privados os euros pagam as notas!!!!!

  2. minha senhora o estado nao tem necessariamente de assumir a formacao 100 por cento tem de regular mercados e dixarem o mercado funcionar porque é necessario. concorrencia é desejada e saudaveil…o estado gordo é pedra no sapato das pessoas, nada funciona so pedem dinheiro…so alimenta parasitas como quase todos os policos… va trabalhar é o que precisa primeiro experiencia e saber depois vem politiquices… nao enganar mais os segos….

  3. Ora vejamos, cá em Portugal temos muitos casos (para não dizer demasiados) casos de filhos médicos que os país também o eram. Não será um caso de “elite fechada” onde só pode haver uma quantidade deficitária de médicos regida pela “ordem dos médicos”? Isto é apenas uma teoria minha.
    Mas levamos a nos a importar médicos.

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …