Explosão em Beirute. Interpol emite mandado de captura contra negociante português

Nabil Mounzer / EPA

Porto de Beirute, no Líbano, após explosões

A Interpol emitiu três mandados de captura a pedido do procurador que investiga a explosão do porto de Beirute. Um dos visados é Jorge Moreira, um comerciante português de nitrato.

A Interpol emitiu um mandado contra um comerciante português que, em 2014, examinou o armazém no porto de Beirute onde estava o carregamento de nitrato de amónio, que explodiu em agosto, avançou a agência EFE. Foram também alvo desta medida dois russos, o proprietário e o capitão do navio que carregava as 2750 toneladas de nitrato de amónio.

A EFE, que cita a agência libanesa ANN, adianta que Ghassan al Joury, procurador do Ministério Público que investiga a explosão na capital libanesa, recebeu uma cópia da notificação da Interpol contra o “negociante de nitrato” na passada terça-feira, sem adiantar mais detalhes sobre o assunto ou o paradeiro do cidadão português.



Ao Público, um responsável da Fábrica de Explosivos de Moçambique (FEM), empresa onde trabalha Jorge Moreira, disse que este não foi contactado pelas autoridades libanesas, mas que está totalmente disponível para prestar os esclarecimentos necessários.

“O senhor Moreira está a trabalhar tranquilamente, não está fugido. Não foi contactado nenhuma vez pelas autoridades libanesas, mas está completamente disponível [para prestar esclarecimentos]”, explicou.

Ghassan Al Joury, que há um mês assumiu a direção da investigação depois de o procurador-geral libanês, Ghassan Oueidat, ter abandonado o inquérito por alegadas ligações com um dos ministros acusados da tragédia, obteve a confirmação de outro alerta da Interpol contra o proprietário do navio “Rhosus”.

O cargueiro “Rhosus”, de bandeira moldava, chegou à costa libanesa, em 2013, com uma grande quantidade de nitrato de amónio a bordo, produzido na Geórgia, e descarregou a carga em Beirute, apesar de o seu destino final ser Moçambique.

O juiz libanês titular do processo já indiciou, no início de dezembro, o primeiro-ministro libanês em exercício, Hasan Diab, e três ex-ministros de suposta negligência no caso relacionado com a explosão ocorrida a 4 de agosto de 2020.

Pouco depois da tragédia, o Presidente do Líbano, Michel Aoun, reconheceu que sabia da existência de uma “grande quantidade” de nitrato de amónio que tinha sido armazenada no porto duas semanas antes da explosão, tendo a ocorrência sido aparentemente causada por um incêndio naquele espaço portuário.

A explosão de cerca de três mil toneladas desse fertilizante causou uma onda de choque que devastou vários bairros da capital libanesa, deixando cerca de 300 mil pessoas temporariamente desabrigadas, mais de 200 mortos e mais de 6.500 feridos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Irão disponível para negociações sobre acordo nuclear nas próximas semanas

O Irão retornará às negociações sobre a retomada do acordo nuclear de 2015 nas próximas semanas, avançou o Ministério dos Negócios Estrangeiros esta terça-feira, apesar das suspeitas das potências ocidentais sobre a estratégia de Teerão …

Depois do Loon, nasce o Taara. Projeto usou lasers para transmitir 700TB de dados

Depois da morte do Projeto Loon, no início do ano, nasceu o Projeto Taara, que utilizou lasers para transmitir 700TB de dados através do rio Congo. O projeto muda, o nome é diferente, mas a missão …

Vizela - Paços de Ferreira bateu recorde de assistência na I Liga

Maior número de adeptos do campeonato também foi registado nesta jornada, no Benfica-Boavista; mas em termos de ocupação do estádio, o Vizela deixou longe toda a concorrência. Desde os anos 80 do século passado que não …

150 anos antes da viagem histórica de Colombo, um frade italiano escrevia sobre a America

Por volta do ano 1340, Galvano Fiamma registou, na sua Cronica universalis, a existência de terras a oeste da Gronelândia habitadas "por gigantes". Trata-se da primeira menção documentada do continente americano no Mediterrâneo, cerca de …

Os antigos compadres zangaram-se de vez. Trump puxa os cordelinhos nos bastidores para correr com McConnell

A relação de altos e baixos entre os dois azedou de vez depois de McConnell ter reconhecido a vitória de Joe Biden. Trump quer agora que um Republicano concorra contra McConnell pelo cargo da liderança …

Bombeiros embrulharam a maior árvore do mundo em papel de alumínio. Tudo para a proteger

O incêndio consumiu milhares de acres na Califórnia e o National Park Service viu-se obrigado a intensificar os seus esforços para proteger as jóias naturais, incluindo as maiores árvores do mundo. Os incêndios Colony e Paradise …

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …