Bangladesh quer enviar 23 mil refugiados para ilha desabitada

O Bangladesh arrisca-se a criar uma “nova crise” para os refugiados rohingya se em abril avançar com os planos para transferir 23 mil refugiados para Bhashan Char, uma ilha desabitada propensa a ciclones.

O alerta foi dado esta segunda-feira pela relatora especial das Nações Unidas sobre Myanmar, Yanghee Lee, no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra.

Lee afirmou não ter a certeza se a ilha do Golfo de Bengala é “verdadeiramente habitável”, advertindo, citada pela Al Jazeera, que as deslocalizações “mal planeadas” e sem o consentimento dos refugiados “têm o potencial de criar uma nova crise”.

Cerca de dez mil civis fugiram das suas casas no estado de Rakhine, em Myanmar, desde novembro do ano passado, devido à violência e à falta de ajuda humanitária, contabilizou a relatora da ONU.

Embora a atenção global se concentre na situação dos rohingya em Myanmar, muitos grupos étnicos de Rakhine têm sido afetados pelos confrontos entre os militares e os insurgentes Arakan. Os confrontos já levaram à morte de “vários civis, incluindo crianças”, sublinhou Lee.

Os rohingya são uma minoria muçulmana alvo de uma campanha de repressão em Myanmar. Organizações de defesa dos direitos humanos dizem que, se forem deslocados, os refugiados ficarão presos em Bhashan Char, uma ilha lamacenta e de baixa altitude que inunda durante a estação das monções e oferece poucas oportunidades de subsistência.

No final de fevereiro, o Bangladesh afirmou, no Conselho de Segurança da ONU, que iria deixar de aceitar refugiados rohingya. A posição do Bangladesh foi transmitida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Shahidul Haque, que declarou que “não é possível” acomodar mais refugiados rohingya no território.

Os problemas colocados no processo de regresso de centenas de milhares de rohingya a Myanmar “vão de mal a pior”, alertou o governante, apelando ao Conselho de Segurança para tomar medidas “concretas”.

Shahidul Haque acusou ainda as autoridades de Myanmar de “promessas vazias” durante as negociações entre os dois países para o repatriamento gradual dos vários milhares de rohingya atualmente refugiados em campos no Bangladesh.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal deverá perder dois milhões de habitantes até 2080

A população residente em Portugal poderá baixar dos atuais 10,3 milhões de habitantes para 8,2 milhões em 2080, de acordo com projeções do Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira divulgadas. Os mesmos dados indicam, porém, …

Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19. "O Estado tem ferramentas …

Coutinho quer voltar à Premier League (e já há cinco clubes na corrida)

Philippe Coutinho está interessado em regressar à Premier League, havendo já cinco clube ingleses na corrida pelo internacional brasileiro. Manchester United, Arsenal, Chelsea, Tottenham e Leicester são os clubes interessados em levar Coutinho de volta …

China criou um sistema para rastrear doenças infecciosas. Falhou (e já se sabe porquê)

Em 2002, o vírus SARS saiu da província chinesa de Cantão e propagou-se por 37 países, provocando 774 mortos e mais de oito mil infetados. Para que não voltasse a acontecer, o país criou um …

Ministro holandês faz mea culpa. "Não fomos suficientemente empáticos" com o sul da Europa

O ministro das Finanças holandês reconheceu que foi infeliz nas posições que assumiu sobre a resposta económica à pandemia de covid-19, assumindo que mostrou pouca “empatia” com os países do sul da Europa. Em declarações à …

Estados Unidos admitem possibilidade de novo surto no outono

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos disse haver a possibilidade de o país enfrentar um novo surto depois do verão, mas lembrou que nessa altura "várias coisas vão …

Mortes em Portugal estão a aumentar desde o início do mês (sem contar com a Covid-19)

Já morreram mais pessoas em Portugal, neste ano, do que em igual período do ano passado, com especial destaque para o  mês de Março, onde a taxa de mortalidade aumentou, mesmo sem contar com as vítimas de …

PCP quer reabrir camas e decretar preços máximos nos combustíveis para enfrentar pandemia

O PCP apresentou um pacote extenso de propostas para fazer face aos impactos do surto de covid-19. Entre elas está a reabertura do Hospital Militar. O PCP apresentou um conjunto de medidas para fazer face ao …

Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar "campanha difamatória"

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a "campanha de …

"Agricultura não pára". Há trabalho no campo para os trabalhadores em lay-off

Com a época das colheitas à porta e a falta de braços no campo, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) vai propor ao Governo a criação de plataformas de emprego temporário para permitir aos …