Banco do Vaticano publica resultados e garante servir apenas a Igreja Católica

maximus shoots / Flickr

Basílica de São Pedro, no Vaticano

O Instituto para as Obras Religiosas (IOR), conhecido como banco do Vaticano, publicou esta terça-feira as contas de 2013, nas quais apresenta um lucro líquido de 2,9 milhões de euros, e garantiu só servir a Igreja católica.

Em maio do ano passado, o banco começou a analisar as contas dos clientes da entidade, o que levou ao cancelamento de alguns milhares. A 30 de junho de 2013, o IOR tinha 15.495 clientes com ativos totais de seis mil milhões de euros, informou o instituto.

Na apresentação das contas do banco, o responsável do IOR, Ernst von Freyberg, declarou que o conselho de vigilância da entidade dedicou-se, nos últimos meses, a tornar a instituição mais “segura e transparente”.

“Através deste trabalho, construimos as bases para que uma nova equipa faça do IOR um destacado prestador de serviços para as finanças católicas”, garantiu Freyberg, em comunicado emitido pelo banco.

Na quarta-feira, o Vaticano vai anunciar a composição da nova direção do IOR e alguns pormenores da segunda fase de reformas da instituição.

Alguns órgãos de comunicação indicaram que o substituto de Ernst von Freyberg poderá ser o empresário francês Jean-Baptise de Franssu.

Foco na Igreja

Em relação aos resultados financeiros do ano passado, o IOR indicou que, entre maio de 2013 e junho passado, a instituição realizou uma “análise sistemática de todos os registos de clientes para identificar a informação perdida ou insuficiente”.

Isso levou ao bloqueio de 1.329 contas individuais e 762 instituicionais, de acordo com a entidade do Vaticano.

O IOR adiantou que, a 30 de junho passado e na sequência do processo iniciado em 2013, terminou cerca de três mil relações com clientes, das quais 2.600 classificadas como “contas adormecidas”, com um saldo pequeno ou sem atividade há algum tempo.

“Graças a esta decisão, o IOR está agora concentrado apenas nas instituições católicas, clero, funcionários ou antigos trabalhadores do Vaticano, com contas em que recebem salários ou pensões, embaixadas e diplomatas acreditados junto da Santa Sé”, de acordo com o mesmo comunicado.

O encerramento destas contas implicou para a instituição uma perda de ativos no valor de 44 milhões de euros. Destes, 37,1 milhões foram transferidos para instituições italianas, 5,7 milhões foram transferidos internamente como doações e os restantes 1,2 milhões de euros foram pagos aos titulares.

O balanço do IOR regista que, a 31 de dezembro do ano passado, tinha 17.419 clientes, sendo 5.043 instituições católicas, representando mais de 80% dos ativos geridos, e 12.376 pessoas físicas, menos de 20% do total.

Transparência

Os resultados do IOR são divulgados desde que, em maio último, a Autoridade de Informação Financeira (AIF) do Vaticano comunicou que a instituição foi submetida a uma “primeira inspeção”, nos primeiros meses do corrente ano.

A AIF sublinhou que o objetivo desta inspeção era “verificar a aplicação das medidas tomadas para prevenir e combater o branqueamento de dinheiro e o financiamento do terrorismo“, de acordo com informação difundida na altura pelo Vaticano.

A inspeção decorreu após terem sido aprovados, pelo Vaticano em outubro passado, dispositivos legais para tornar transparente a atividade do IOR e impedir atividades financeiras ilegais.

Em agosto último, o papa Francisco deu início ao processo através de um “motu proprio” (lei papal), no qual criou uma comissão de supervisão financeira para a Santa Sé e Estado do Vaticano, no âmbito da reforma da economia e finanças vaticanas, muito questionadas, sobretudo devido ao papel do IOR.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Brasil é o país lusófono com mais refugiados. Já Portugal tem as maiores remessas dos emigrantes

Um relatório das Nações Unidas (ONU) revelou que o Brasil é o país lusófono que acolhe mais refugiados, Portugal é o que recebe mais remessas dos emigrantes e Moçambique teve o maior aumento de estrangeiros …

Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”. A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a …

Frente-a-frente entre Costa e Rio teve menos 633 mil espectadores do que o debate entre Costa e Passos em 2015

O frente-a-frente entre António Costa e Rui Rio, os líderes dos dois maiores partidos, teve menos audiência do que o confronto de há quatro anos, entre António Costa e Pedro Passos Coelho. Cerca de de …

EDP condenada a multa de 48 milhões por abuso de posição dominante na produção de energia

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou a EDP por abuso de posição dominante. A coima de 48 milhões de euros foi aplicada à EDP Produção por manipular a oferta de serviços de sistema que regula …

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no Ensino Superior não era tão alta

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no ensino superior não era tão alta. Relativamente aos alunos de cursos científico-humanísticos, a média dos colocados tem vindo a aumentar desde 2015, tendo atingido …

Futebolistas internacionais russos Kokorin e Mamayev saíram da prisão

Pavel Mamayev e Alexander Kokorin foram detidos depois de atacarem dois homens, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel, e um outro num café. Deixam a prisão por "bom comportamento". Os futebolistas internacionais russos …

Praga de baratas fecha refeitório do hospital Amadora-Sintra

Uma praga de baratas está a afetar o Hospital Amadora-Sintra, provocando sérios transtornos às centenas de trabalhadores desta unidade de saúde. O caso foi denunciado ao Correio da Manhã por funcionários e confirmado pelo hospital. A …

Singapura é a inesperada vencedora da crise em Hong Kong

A instabilidade política está a levar uma crescente instabilidade económica em Hong Kong. Quem beneficia com isto é a Singapura, que surge como alternativa no mercado asiático. Em Hong Kong, o duelo entre os manifestantes contra …

Irão pediu vistos aos EUA para ir à Assembleia Geral da ONU "há meses", mas nenhum foi entregue

O Presidente do Irão ainda não recebeu visto de entrada nos EUA, podendo estar em risco a participação de Hassan Rohani na Assembleia Geral das Nações Unidas, noticiou esta quarta-feira a agência de notícias estatal …

Livre: Aparecer nas sondagens é sair da "invisibilidade"

"Estarmos nas sondagens significa que nós estamos com altas hipóteses de eleger [deputados]", referiu na quarta-feira Joacine Katar Moreira, em declarações à agência Lusa, no Jardim Augusto Monjardino, em frente à Maternidade Alfredo da Costa …