Banco de Portugal recusou-se a partilhar informação sobre “apagão” dos offshores

Mário Cruz / Lusa

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa

A Inspeção Geral de Finanças pediu dados ao Banco de Portugal para cruzar informação sobre 10 000 milhões, mas o supervisor invocou segredo só enviou números do seu site.

O caso dos 10 000 milhões de euros em transferências para offshores não registadas no sistema central do fisco deverá levar a Autoridade Tributária e Aduaneira a estudar um reforço da cooperação com o Banco de Portugal sobre os fluxos enviados a partir de Portugal para as jurisdições consideradas paraísos fiscais, avança o Público.

A proposta para que as duas instituições partilhem este tipo de informação partiu da Inspeção Geral de Finanças na auditoria ao “apagão” dos 10.000 milhões de euros. Mas, para já, o supervisor liderado por Carlos Costa mantém-se em silêncio sobre este cenário, uma das recomendações deixadas ao fisco.

O Banco de Portugal terá invocado os deveres de segredo para não partilhar dados individualizados, refugiando-se nas normas de sigilo previstas no regime geral das instituições de crédito, adianta o Expresso.

A Inspeção Geral de Finanças pediu informações sobre o número de transferências realizadas, o valor de cada uma – acima de 12.500 euros, como acontece nas declarações enviadas ao fisco pelos bancos -, a identificação fiscal da entidade e do ordenante desses fluxos.

Na prática, a partilha destas informações ajudaria a perceber se os valores que hoje se consideram corretos relativamente às transferências realizadas entre 2011 e 2014 – 16 900 milhões de euros, em vez de 7 100 milhões – coincidem com aqueles que a instituição liderada por Carlos Costa conhece.

Porém, as únicas estatísticas enviadas em anexo a essa resposta foram estatísticas agregadas que estão publicadas no site do Banco de Portugal.

O BdP disse ter enviado a informação “que poderia ser legalmente disponibilizada” e garante ter prestado “toda a colaboração que podia prestar nos limites dos diferentes deveres de segredo – de supervisão e estatístico – a que está vinculado”.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. O apagão foi só relativamente aos offshores…
    Deem-se todos por esclarecidos!
    Peçam desculpas pelas insinuações que tenham sido feitas, e já!

  2. muito conveniente,pelo que sei ,hoje em dia ate se recuperam informaçoes apagadas dos discos rigidos,mas tem de haver a vontade para tal 😉

  3. Neste país confunde-se os poderes de reguladores e de autoridade. Que se lixem os deveres de segredo! Autoridade é autoridade…. o cidadão comum nem pode pestanejar que leva logo com coimas e execuções fiscais… Que palhaçada é esta? Este indecente devia ter sido expulso do BdP logo após o caso BES. Ainda anda aqui a ludibriar o povo? Mais uma autoridade?

"Huawei das infraestruturas" compra 23% da Mota-Engil por 169,4 milhões

A construtora portuguesa Mota-Engil anuncia que chegou a acordo com a chinesa Communications Construction Company (CCCC) para a venda de 23% das suas acções por 169,4 milhões de euros. A CCCC é considerada a "Huawei …

PSD confiante num plano de vacinação "a tempo e horas". CDS diz que se anda a "correr atrás do prejuízo"

O presidente do PSD considerou que o plano de vacinação para a covid-19 vai ser "polémico", mas disse acreditar que o Governo vai conseguir concluí-lo "a tempo e horas". Já o presidente do CDS-PP pediu …

Altice escreve a Costa a criticar leilão do 5G (e a informar sobre suspensão de projeto)

Os acionistas do grupo Altice Patrick Drahi (presidente) e Armando Pereira escreveram ao primeiro-ministro a criticar as regras do leilão do 5G, informando que, perante o atual panorama regulatório, veem-se forçados a suspender projetos. "Lamentamos que, …

Anulação de transferência para o Novo Banco foi um "percalço"

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, considerou hoje que a anulação, pelo parlamento, da transferência de 476 milhões de euros do Fundo de Resolução para o banco foi um "percalço". "O percalço que aconteceu …

Videojogos podem estar a ser usados para espalhar ideologia extremista e preparar ataques

Os videojogos 'online' podem estar a ser usados ​​para propagar ideologias extremistas e para preparar ataques terroristas, afirmou o coordenador antiterrorista da União Europeia (UE), Gilles de Kerchove. A 09 de novembro, Gilles de Kerchove já …

Ex-ministro grego Yanis Varoufakis pede boicote à "black friday" da Amazon

O economista e ex-ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis pediu um boicote de um dia à Amazon, na 'black friday', enquanto sindicalistas, ativistas ambientais, defensores da privacidade e da justiça tributária planeiam ações coordenadas contra …

Bolsonaro nega ter chamado covid-19 de "gripezinha", mas fê-lo pelo menos duas vezes

O Presidente brasileiro negou na quinta-feira ter-se referido à covid-19 como "gripezinha", afirmando que não há nenhum registo que prove o oposto, apesar de a imprensa ter partilhado pelo menos dois vídeos com esse conteúdo. "Falei …

Cuba anuncia mais duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos contra a covid-19

Cuba anunciou esta quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projetos de vacinas contra a covid-19, que aumentam para quatro o número de possíveis fármacos deste tipo desenvolvidos na ilha para combater a …

Governo garante que não haverá limite de idade na vacinação. Marcelo fala em "ideia tonta"

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu, esta sexta-feira, que a vacinação para a covid-19 não terá qualquer limite de idade e que os idosos e doentes com comorbilidades serão uma prioridade. Numa conferência …

Descontos nas ex-SCUT poupam privados, mas é o Estado quem sai lesado

Os descontos nas ex-SCUT, aprovados em Parlamento esta quinta-feira, poupam os privados, mas geram perdas de 1.500 milhões de euros para o Estado. Uma maioria de deputados ditou a aprovação da parte de uma proposta do …