Banco de Portugal acusa ex-presidente do Montepio por ajudas ao GES

Mário Cruz / Lusa

Tomás Correia presidiu ao Montepio entre 2008 e 2015

Tomás Correia presidiu ao Montepio entre 2008 e 2015.

O Banco de Portugal acusou nove ex-gestores da Caixa Económica Montepio, incluindo o ex-presidente Tomás Correia, de irregularidades graves por causa de ajudas ao Grupo Espírito Santo (GES).

O Jornal de Negócios noticia que o Banco de Portugal (BdP) avançou com acusações por irregularidades graves contra Tomás Correia e outros oito ex-gestores do Montepio por causa de “operações de financiamento” a empresas do GES, numa altura em que este já estava em sérias dificuldades financeiras.

Sob suspeita está também um crédito atribuído pelo Montepio ao filho do construtor civil José Guilherme, que ficou conhecido como o “amigo” de Ricardo Salgado por lhe ter oferecido uma “prenda” de 14 milhões de euros.

Tomás Correia é arguido num processo judicial por suspeitas de que recebeu 1,5 milhões de euros de José Guilherme.

O BdP entende que os gestores do Montepio não cumpriram as boas práticas de análise de risco de crédito, nem as normas internas do banco, conforme sustenta o Negócios.

Em causa estão dois financiamentos ao universo GES, efectuados no primeiro semestre de 2014, que contribuíram fortemente para os números negativos do Montepio, nesse ano – cerca de 140 milhões de euros de imparidades, segundo explica o jornal.

O financiamento de 18 milhões de euros a Paulo Jorge Guilherme, o filho de José Guilherme, feito através do Finibanco Angola, é também, considerado “irregular” pelo BdP, uma vez que foi usado para comprar títulos do Fundo de Participação do Montepio.

Os nove ex-gestores do BES arriscam pagar multas da ordem dos quatro milhões de euros, segundo o Negócios.

Apesar das suspeitas, Tomás Correia recusa demitir-se

A gestão de Tomás Correia no Montepio tem sido muito questionada, nos últimos tempos, e no início de Janeiro passado, o Expresso avançou que o ex-presidente do banco foi constituído arguido no âmbito de um empréstimo de 74 milhões de euros, concedido para a compra de uma urbanização e de terrenos em Alfragide, no concelho da Amadora.

O empréstimo foi concedido a meias pelo Montepio e pelo BES e Tomás Correia é suspeito de crimes de burla qualificada, abuso de confiança, branqueamento de capitais, fraude fiscal e corrupção.

Mas apesar de todas estas acusações, e numa altura em que a Associação Mutualista Montepio, que detém a Caixa Económica e a que Tomás Correia preside actualmente, está em situação de falência técnica, o gestor garante que pretende cumprir o mandato até ao fim e que está “tranquilo relativamente ao desfecho” destes casos.

“Se alguma vez se colocar a possibilidade de transitar em julgado algo a meu desfavor, em qualquer tribunal, por quaisquer actos ilícitos, abdicarei do exercício das minhas funções”, refere o actual presidente da Associação Mutualista Montepio num comunicado citado pelo Observador.

Tomás Correia manifesta ainda, estar “profundamente convicto e seguro” de que não será alvo de nenhuma condenação.

SV, ZAP //

4 COMENTÁRIOS

  1. Mais outro larápio que vai ficar impune, e a justiça ou a quem de direito, assobia para os lados e fazem de conta que não tem nada a ver com isso, quem paga é sempre o mesmo!!!VIVA A JUSTIÇA!!! Sempre a lixar os mesmos.

  2. Eu como sócio da Associação Mutualista Montepio, suspeitando da mestria do Sr. Tomas Correia, depois de todas estas suspeitas fundamentadas, é dever destes Associados pedirem uma auditoria à sua gestão, do seu reinado no Montepio. O país está cheio destes crápulas. O lugar para esta bandidagem é na cadeia, só que neste país quem vai preso são os pobres “pilha galinhas”, estes magnatas conseguem comprar advogados e juízos.

  3. Estes bandidos do PSD na pessoa de Carlos Costa, enquanto não conseguirem privatizar (como queriam) o Montepio, não estão descansados. Não vão conseguir. Maldita máfia!

RESPONDER

FMI admite: Troika não protegeu os pobres (e a culpa foi do Governo)

O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela 'troika' em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos …

Bebidas dietéticas podem levar ao aumento de peso

Uma vez anunciados como substitutos do açúcar, os adoçantes artificiais como a sucralose e o aspartame foram bem recebidos pelo público - até há pouco tempo. Recentemente, os investigadores começaram a olhar com crescente suspeita para …

Pedrógão: PGR não explica segredo de justiça, Governo optou por não levantar

Uma empresária de Lisboa fez, por conta própria, um levantamento do número de mortos vítimas do incêndio. No final, chegou ao número 73 que contrasta com os 64 oficiais avançados pelas autoridades. Dúvidas instaladas, pede-se …

China diz à Índia para retirar tropas e não abusar da sorte

A China avisou a Índia para não subestimar a sua determinação em salvaguardar o que considera território seu, numa altura de renovada tensão entre os dois países vizinhos, em torno de uma área disputada nos …

Revolta de pais com problemas nas matrículas obrigou à intervenção da polícia

Um protesto de pais contra as alegadas irregularidades nas matrículas na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, por causa de supostas moradas falsas, obrigou a polícia a intervir para acalmar os ânimos. O relato do caso …

Operadoras de telecomunicações obrigadas a baixar preços ou a aceitar rescisões

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) anunciou "medidas correctivas" às operadoras de telecomunicações Meo, Nos, Nowo e Vodafone, no sentido de baixarem preços aos consumidores ou de permitirem a rescisão de contratos sem custos adicionais. Segundo …

Israel substitui detetores de metais por videovigilância na Esplanada das Mesquitas

As forças de segurança israelitas estão a remover os detetores de metais instalados à entrada da mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental ocupada, noticia a Al Jazeera, que cita o diretor da mesquita. Israel começou a …

Afinal, Cristiano Ronaldo vai continuar no Real Madrid

O internacional português garantiu que vai continuar no Real Madrid, acabando com os rumores que diziam que iria sair do clube por estar insatisfeito com a forma como o Fisco espanhol o tem tratado. Em declarações …

Homem armado com faca ataca posto de fronteiriço espanhol de Melilla

O atacante, que estava armado com uma faca, atacou o posto fronteiriço a gritar "Alá é Grande". Provocou ferimentos ligeiros num polícia e acabou por ser detido. Um homem munido de uma faca atacou o posto …

Investigação desmente Governo e confirma queda de helicóptero no incêndio de Alijó

O Ministério da Administração Interna tinha negado a tese de queda de um helicóptero no combate a um incêndio em Alijó, mas o relatório que investigou o caso desmente o Governo e confirma o acidente, …