“Desconcertante.” Autoridades europeias desvalorizaram alertas sobre o novo coronavírus

Mahmoud Khaled / EPA

A ata de uma das últimas reuniões do Centro Europeu de Doenças mostra que os peritos europeus desvalorizaram a gravidade da covid-19 e a sua capacidade de propagação.

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) reuniu-se em Solna, na Suécia, no dia 18 de fevereiro, a 3 dias de a Itália descobrir que o SARS-CoV-2 se tinha propagado em silêncio pelo norte do país.

De acordo com a ata da reunião, a que o El País teve acesso, a quase totalidade dos 30 peritos considerou que o novo coronavírus apresentava um risco “baixo”.

O diário espanhol conta que só alguns dos presentes alertaram para a necessidade de adotar medidas para combater o vírus, enquanto que os representantes da Áustria e da Eslováquia sublinharam o inconveniente de gerar medo na população.

O espanhol Fernando Simón alertou para o perigo de “estigmatizar” quem fosse submetido a testes de diagnóstico. Confrontado com esta advertência, o diretor de emergências do Ministério espanhol da Saúde justificou-se, dizendo que se referia à necessidade de “controlar também a transmissão” do vírus e não apenas centrar o problema em poucas pessoas.

O ECDC estudou os 45 casos de infeção diagnosticados até à altura no continente europeu, todos eles importados ou resultado de contágios entre os contactos dos primeiros infetados, e concluiu que os contágios locais “parecem ser ligeiros”, escassos e localizáveis.

O El País refere que Mike Catchpole, chefe científico daquele centro, avisou que “o vírus se transmite muito bem”, como fora observado nos dois primeiros surtos registados na Europa, numa empresa alemã e numa estância de esqui nos Alpes franceses.

A ata destaca que o representante da Alemanha sublinhou que “as doenças não respeitam fronteiras” e que o representante dinamarquês frisou a importância de “saber onde e quando procurar o vírus”.

Apesar das advertências, só a 25 de fevereiro é que se flexibilizaram os critérios, ou seja, quadro dias depois das duas primeiras mortes em Itália.

Apesar de alguns países, a título individual, se terem começado a preparar para a catástrofe sanitária que se avizinhava, as atas mostram que, logo em fevereiro, o ECDC subestimou a dimensão da pandemia.

“Até sob o olhar daquela altura, com o que já se sabia, consegue-se perceber que não se valorizou suficientemente a capacidade de transmissão do vírus, nem o impacto que podiam ter as viagens internacionais”, resumiu Daniel López Acuña, professor na Escola Andaluza de Saúde Pública.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • A escolha em muitos casos é morrer da doença ou morrer à fome. Parece que tem dificuldade em compreender isto. Em países como o Brasil esta questão é bem premente. Não trabalha hoje, não come hoje. Sei que nos parece estranho mas em muitos países é assim mesmo.

  1. Possivelmente os responsáveis europeus tão embebecidos com a China e tudo o que de lá vem, jamais imaginariam apanhar um presente desta natureza!

RESPONDER

"Tão lentamente quanto humanamente possível". Site simula como era usar a Internet nos anos 90

Se é jovem e gostaria de experimentar as velocidades lentas da Internet dos anos 90, está com sorte. Um novo site simula a experiência dolorosa à qual já não estamos habituados com as redes atuais. Nos …

Novembro vai ser “muito duro e muito exigente” (e fechar escolas seria uma "grande falta de respeito")

O primeiro-ministro, António Costa, avisou hoje que “convém não criar falsas expectativas”, porque novembro vai ser “muito duro e muito exigente”, sendo maior a probabilidade de, daqui a 15 dias, acrescentar mais concelhos à lista …

O Torsus Praetorian é o autocarro mais radical de sempre (e não permite faltas à escola)

Cheias, árvores caídas ou tempestades. Há muitas razões para faltar à escola ou, neste caso, haviam. É que a Torsus lançou um novo autocarro capaz de enfrentar todos os obstáculos e transportar as crianças até …

Spot, o cão-robô, visitou Chernobyl (e analisou os seus níveis de radiação)

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Bristol visitou a Central Nuclear de Chernobyl na semana passada para testar Spot, um robô de quatro patas feito pela empresa norte-americana Boston Dynamics. O Spot é o robô …

Sangue de porco é mais proteico do que qualquer proteína do mercado (e pode ser consumido em smoothies)

Uma equipa de investigadores do departamento de ciência alimentar da Universidade de Copenhaga desenvolveu um método para extrair proteínas do sangue de porco. O resultado é um pó fino, branco, com sabor neutro e com …

Costa anuncia cinco medidas restritivas para 121 concelhos "de elevado risco" e reforços da capacidade de resposta

Após um Conselho de Ministros extraordinário que durou mais de 8 horas, o primeiro-ministro anunciou este sábado novas "medidas imediatas" de combate à pandemia de covid-19. Concelhos "de elevado risco" estão sujeitos a medidas restritivas, …

Escola na China transformou-se num "edifício andante" para evitar a demolição

Os residentes da cidade chinesa de Xangai que, no início deste mês, passaram pelo distrito de Huangpu podem ter encontrado uma visão incomum: um "edifício andante". De acordo com a cadeia de televisão CNN, uma escola primária …

Joke Boon, a chef holandesa que não tem olfato nem paladar

Joke Boon perdeu o paladar e o olfato quando ainda era criança, mas isso não a impediu de viver da culinária, área na qual estes requisitos são, à partida, essenciais.  "Como seria a minha vida se …

Portugal com mais 39 mortos, mais 4007 casos e recorde de internamentos graves

Portugal registou hoje 39 mortos e mais 4.007 casos de novas infeções pelo novo coronavírus, tendo alcançado um novo recorde de 286 doentes internados nos cuidados intensivos por covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde. Registou-se este …

Leiloada carta de Nobel antissemita a desprezar Einstein e os judeus

Uma carta escrita em 1927 pelo Prémio Nobel Philipp Lenard a um colega a reclamar das conquistas de Einstein e do suposto domínio judaico da ciência foi a leilão no Nate D. Sanders Auctions, em …