Autor britânico diz ter descoberto túmulo de Jack, o Estripador

Fenrizulf / deviantART

“Jack o Estripador” por Fenrizulf

Um autor britânico assegura ter desvendado a verdadeira identidade do infame assassino Jack, o Estripador.

O enigma à volta da identidade do assassino britânico Jack, o Estripador não só faz correr tinta no Reino Unido, mas em todo o mundo, já que os assassinatos atribuídos a esta pessoa entre os anos 1880-1890 se destacaram pela sua crueldade.

Existem numerosas teorias que pretendem descobrir quem era este criminoso. Uma das mais recentes pertence ao autor britânico David Bullock, que também assegura que se tratava de Thomas Cutbush, e além disso sugere conhecer a localização do túmulo do serial killer, avança o The Sun.

Bullock estuda os crimes de Jack desde a sua adolescência. No seu novo livro – “The Man Who Would be Jack: The Hunt for the Real Ripper” – revela novos detalhes que apoiam a teoria sobre Cutbush.

O autor britânico teve acesso aos arquivos do hospital psiquiátrico Broadmoor Hospital, em Berkshire, e descobriu o sítio onde estão os túmulos da família de Cutbush, no cemitério de Nunhead, no sudeste de Londres.

A identidade

O académico diz que “as pessoas sempre diziam que [Cutbush] morreu em Broadmoor, mas ao ver os arquivos pude confirmar que não estava ali enterrado”.

As teorias incluem uma centena de suspeitos, mas Bullock sugere que só algumas são viáveis. Segundo o autor, Cutbush trabalhava no bairro londrino de Whitechapel, onde foram assassinadas a maioria das vítimas.

O homem também “sentia ódio pelas prostitutas”, o que também confirma a sua versão, já que as mulheres assassinadas eram prostitutas de áreas pobres.

Além disso, Bullock descobriu que, segundos os próprios familiares e conhecidos de Cutbush, o suspeito poderia estar ligado a estes assassinatos. Cutbush interessava-se por áreas como a medicina, a cirurgia e a anatomia, desenhava imagens de mutilações e mentia às pessoas dizendo que trabalhava como médico.

Segundo revelou o autor inglês, Cutbush alegava que uma prostituta o contagiou com uma doença e, por isso, decidiu curar-se a si próprio, mas acabou desfigurado.

Alegadamente, o homem foi detido em 1891 por agredir duas mulheres, depois da série de assassinatos ter acabado.

Segundo os registos médicos publicados pelo Independent em 2008, Cutbush era “um jovem invulgar, transtornado e violento”, a quem foi diagnosticado uma doença mental em 1891. Na atura dos crimes, Cutbush trabalhava como recepcionista.

ZAP ZAP // RT

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Terrível teoria… Primeiro, porque ele se autointitulou JACK The Ripper…? Segundo, um serial killer é calculista, metódico… Não seria apanhado a agredir mulheres… Terceiro, toda a gente odiava prostitutas naquela época ou pelo menos tratavam-nas abaixo de cão, especialmente em Whitechapel… Ele ter vivido lá também é puramente circunstancial…. Mas para mim, tem mais senso a teoria de James Maybrick como Jack the Ripper, uma vez que Jack poderia ser uma pista dada por ele mesmo acerca da sua identidade, bem como as iniciais JM deixadas num dos locais do crime, alguém que se vingava nas prostitutas por não conseguir matar a própria mulher… Faz bem mais sentido essa teoria do que a deste oportunista…

RESPONDER

Como surgiu a vida na Terra? Cientistas acreditam ter descoberto o "elemento-chave"

Uma equipa de investigadores da Ludwig-Maximilians-Universitaet, na Alemanha, mostrou que pequenas alterações nas moléculas de transferência de ARN (tARNs) permitem que se auto-agrupem numa unidade funcional que consegue replicar informações exponencialmente. Uma equipa de biólogos alemães …

Telescópio FAST detetou três misteriosos sinais rádio do ainda jovem Universo

O gigante telescópio chinês FAST (Five Hundred Metre Aperture Spherical Telescope) detetou três misteriosas rajadas rápidas de rádio (FRB) que ocorreram quando o Universo era ainda jovem. As rajadas rápidas de rádio são um dos …

Áustria reitera rejeição de acordo comercial UE-Mercosul

O Governo austríaco, numa carta enviada ao primeiro-ministro, António Costa, reiterou a sua rejeição do acordo comercial UE-Mercosul e apelou a que Portugal, enquanto presidência da União Europeia (UE), “assegure” que a sua votação seja …

Em Málaga, pode comer-se o pão mais caro do mundo. É feito com ouro e prata

É na padaria espanhola Pan Piña que se confeciona aquele que é, de momento, o pão mais caro de todo o mundo. Este é vendido por uma quantia que pode chegar até aos 3.700 euros …

Novas evidências apontam eventual localização dos destroços do MH370. Jornalista sugere que foi abatido

O chefe da busca fracassada pelo voo MH370 da Malaysia Airlines está a pedir um novo inquérito com base em novas evidências que podem finalmente resolver o mistério do desaparecimento da aeronave há sete anos. De …

Cidade nos EUA testou o rendimento básico universal. "Os números foram incríveis"

Além de a percentagem de pessoas que tinham um emprego a tempo inteiro ter subido, os participantes da iniciativa também relataram sentir-se menos ansiosos. De acordo com o estudo publicado esta quarta-feira, citado pela agência …

Belenenses 0-3 Benfica | Vendaval suíço após o descanso

O Benfica venceu o dérbi com a Belenenses SAD, em jogo a contar para 22ª jornada da Liga NOS, por 3-0. Uma partida que teve uma primeira parte mal jogada e com muitas dificuldades para as …

Investigador apresenta nova geração de drones minúsculos e ágeis. São inspirados em mosquitos

Os mosquitos são insetos incrivelmente acrobáticos e resistentes durante o voo, o que os ajuda a navegar entre rajadas de vento, obstáculos e incertezas. Agora, uma equipa de investigadores construiu um sistema que se aproxima …

OMS considera que a pandemia podia ter sido evitada se alguns países não tivessem sido lentos a reagir

O diretor-geral da OMS afirmou esta segunda-feira que alguns países reagiram lentamente à declaração de emergência sanitária global em janeiro de 2020, desperdiçando-se uma "janela de oportunidade" para evitar a pandemia de covid-19. "A 30 de …

Louvre recupera armadura do século XVI roubada há quase 40 anos

O peitoral e o capacete elaboradamente decorados, que estavam desaparecidos desde 1983, datam do século XVI e voltaram finalmente ao museu do Louvre, em França. Quase quatro décadas depois, um peitoral e um capacete do século …