O famigerado Artigo 13.º pode morrer na praia. Portugal votou contra no Conselho da UE

A Internet pode respirar de alívio por mais algum tempo. As negociações sobre a reforma dos direitos de autor na Europa, que incluem os polémicos artigos 11.º e 13.º, foram canceladas.

A Internet como a conhecemos pode deixar de existir e uma das propostas de lei que pode fazer com que isso aconteça é o artigo 13.º que, supostamente, visa proteger os direitos de autor. No entanto, o futuro deste artigo é agora incerto: esta segunda-feira era suposto decorrerem as negociações finais, que foram canceladas após a oposição de 11 países.

A eurodeputada alemã Julia Reda escreveu no Twitter que as negociações entre a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e Conselho da União Europeia quanto ao texto do artigo 13.º tinham sido canceladas na sequência da reunião da passada sexta-feira do Conselho da União Europeia que fazia parte dos trílogos.

Os trabalhos tentavam que a negociação continuasse agendada para esta segunda-feira. Portugal foi um dos países que votou contra a nova diretiva por não concordar com o texto proposto pela presidência romena do Conselho.

No total foram 11 países, entre os quais a Alemanha, a Itália e a Holanda, que se opuseram à proposta que partiu da presidência romena do Conselho pelo facto de o artigo 13.º, mas também o 11.º, não garantirem a proteção dos direitos dos utilizadores da Internet.

Segundo o Observador, fonte envolvida no processo afirmou que Portugal votou contra porque a proposta da presidência romena “criava tantas mitigações às responsabilidades das plataformas digitais que acabava por deixar tudo mais ou menos como estava”.

O adiamento desta reunião não significa, contudo, que a diretiva não vá avançar, mas sim que as discussões vão continuar. Na prática, a oposição de 11 países significa que a diretiva fica em stand by.

As eleições europeias irão decorrer em maio. A nova data para decisão final destas leis ficou marcada para março. Caso nada se decida até às novas eleições, este empate poderá tornar-se ainda mais incómodo, avança o 4gnews.

A diretiva sobre os direitos de autor no mercado único digital tem sido debatida desde 2017. De um lado estão várias associações que protegem os direitos de autor que advogavam pela justa utilização de conteúdos protegidos em plataformas de partilha de conteúdos na Internet. Do outro, muitos criticam a possível legislação por, ao querer proteger estes direitos, condicionar a liberdade de expressão na Internet.

Os artigos que maior polémica criaram foram o 11.º e o 13.º. O primeiro, pretende regular a forma como a imprensa e conteúdos livres podem ser partilhados na Internet através de motores de pesquisa. O segundo, pode vir a estabelecer mecanismos genéricos – filtros – que têm de ser aplicados por plataformas como o YouTube para, previamente, os conteúdos não protegidos serem barrados, explica o Observador.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Costa e amigos votaram contra pq o que já estava escrito não era suficientemente mau para todos nós na UE.

    São uns tristes!

    Com tristes destes nunca na vida teríamos descoberto mundos como fizémos.

    • É… só para completar, os “amigos do Costa” são:
      Alemanha
      Bélgica
      Croácia
      Eslovénia
      Finlândia
      Holanda
      Itália
      Luxemburgo
      Polónia
      Suécia

      São todos uns “tristes”…

  2. O que a UE quer é censurar por inteiro a Internet e impedir que o povo se mantenha informado, inclusive dos seus planos de opressão crescente. A TV já está censurada por natureza. Indiquem um único canal de sinal aberto ou de cabo que transmita informação independente e reveladora. Absolutamente nenhum. Só transmitem o que o sistema deixa e programas para imbecilizar o povo. Resta alguma Internet onde ainda se pode obter alguma informação independente e alternativa. Até com isso querem acabar, sob a capa da protecção do copyright.

RESPONDER

"Devo olhar para a minha finitude". Eanes ainda não aceitou o convite para os 50 anos do 25 de Abril

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convidou Ramalho Eanes para presidir as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. Porém, o ex-presidente da República ainda não decidiu. Em declarações ao semanário Expresso, Ramalho …

“O que não há é dispensas da função pública”. Costa rejeita "fantasmas" e quer mais funcionários públicos

O primeiro-ministro, António Costa, afirma que a proposta portuguesa de Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) estabelece a contratação de mais funcionários públicos e prevê uma reforma das profissões reguladas. “O que o nosso programa prevê …

Já há uma explicação científica para as "dunas" do céu do Norte

Um ano depois da sua observação, as auroras de dunas, ou auroras boreais em forma de duna, já possuem confirmação e explicação científica. A aurora boreal nasce quando as partículas carregadas expelidas pelo Sol, como eletrões, …

Parker Solar Probe deteta sinal de rádio na atmosfera de Vénus

Para se aproximar do Sol, a sonda Parker Solar Probe, da NASA, usa o impulso de Vénus para mudar a sua órbita e reduzir o seu periélio em cada uma das passagens ao redor da …

Cartas de amor entre Saint-Exupéry e a mulher publicadas em França

Antoine e Consuelo de Saint-Exupéry deixaram para trás a lembrança de uma relação tempestuosa, uma obra-prima que ele escreveu e ela inspirou, "O Principezinho", e um conflito entre herdeiros, mas a publicação em França de …

Luva sensorial pode ajudar pessoas com tricotilomania

A tricotilomania é um problema que afeta milhares de pessoas em todo o mundo, sendo que consiste em puxar o cabelo compulsivamente. Agora, um novo dispositivo pode trazer uma solução viável à vida destes indivíduos. O …

Menu de 1913 é encontrado em restaurante britânico durante obras de recuperação

Um grupo de construtores de Liverpool descobriu, de forma acidental, um menu intacto que data de 1913. A relíquia caiu do teto durante um projeto de recuperação do atual espaço. O menu, datado de 15 de …

No primeiro complô da CIA contra os Castros, Fidel não era o alvo

A CIA tentou por várias vezes matar Fidel Castro. No entanto, no primeiro complô americano contra a família Castro, Raúl, irmão de Fidel, era o alvo. Fidel Castro foi um político e revolucionário cubano que governou …

Merkel opõe-se a proposta dos EUA de levantar patentes de vacinas

O Governo alemão mostrou oposição à proposta dos EUA para o levantamento de patentes de vacinas contra a covid-19, descolando da posição de vários países e da própria União Europeia (UE). "A proteção à propriedade intelectual …

Perdeu-se há 176 anos. Identificado o primeiro membro da expedição de Franklin ao Ártico

Pela primeira vez, a identidade dos restos mortais de um membro da expedição Franklin de 1845 foi confirmada com ADN e análises genealógicas por uma equipa de investigadores. A última notícia que a família de John …