Apoio aos pais vai ser mantido mesmo depois da reabertura das creches

O apoio monetário do Estado às famílias será mantido mesmo depois de as creches reabrirem, que está previsto acontecer na segunda-feira, dia 18 de maio.

A garantia foi feita pelo primeiro-ministro, António Costa, na manhã desta quinta-feira, durante uma visita à creche Maria Monserrate, em Lisboa.

Durante a visita, o primeiro-ministro garantiu que o apoio monetário aos pais será mantido mesmo após a reabertura das creches na próxima segunda-feira. “É fundamental que tudo decorra com maior segurança”, disse António Costa, citado pela revista Sábado.

A ministra do Trabalho, Solideriedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, que acompanhou o primeiro-ministro na visita, disse que já foram feitos mais de 15 mil testes à covid-19 aos funcionários das creches.

Ao todo, são 19 mil funcionários. António Costa disse que, na segunda-feira, “estará tudo testado”.

De acordo com o semanário Expresso, apesar das dúvidas de pais e educadores quanto à reabertura da creches, António Costa explicou que, após ter sido dado tempo para “um esforço de adaptação das instituições” e após o Governo ter decidido manter os apoios para os pais que prefiram manter as crianças em casa ou apenas as deixar nas creches durante pequenos períodos, considera estarem garantidas as condições de “maior conforto e segurança para familiares e funcionários”.

Ana Mendes Godinho disse, na quarta-feira, que o grande objetivo “é isolar os casos positivos que existam, para que a reabertura das creches seja feita com o máximo de segurança e de cautela, e com a implementação das medidas de prevenção necessárias”.

“A maioria das crianças não vai regressar”

A maioria das crianças não vai regressar à creche na próxima semana, havendo mesmo instituições que não receberão ninguém, mas serão obrigadas a reabrir na mesma, de acordo com a Associação de Creches e de Pequenos Estabelecimentos de Ensino Particular (ACPEEP).

“A maioria das creches vai receber cinco ou seis crianças e alguns estabelecimentos já sabem que não vão ter ninguém”, disse, à agência Lusa, Susana Batista, presidente da ACPEEP.

Segundo Susana Batista, “serão poucas as creches que terão meia dúzia de crianças”.

Para a ACPEEP, a reabertura a partir de 18 de maio levanta graves consequências financeiras para as instituições. As instituições que irão abrir sem crianças ou com poucas obrigam ao regresso dos trabalhadores e, consequentemente, à reavaliação das mensalidades pagas pelos pais.

Quando as creches estiveram encerradas, as instituições baixaram as mensalidades. Agora, o valor terá de voltar a subir, mas “os pais não querem aceitar a opção de voltar a pagar a mensalidade completa”.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou, na quarta-feira, o documento final com regras para a reabertura das creches e do ensino pré-escolar. Na próxima sexta, o Conselho de Ministros vai decidir o que abre mesmo segunda e reavaliar também o que já foi aberto.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …