Epstein tinha tendências suicidas. Mas não estava sob vigia quando se enforcou

Jeffrey Epstein, acusado de tráfico sexual de mulheres e de menores com 14 anos, estava sozinho na cela e não foi sujeito aos parâmetros de vigilância que estavam previstos na altura em que se enforcou, apesar de semanas antes ter apresentado tendências suicidas.

A notícia foi avançada pelo The New York Times, que cita uma fonte conhecedora do processo de Jeffrey Epstein.

O milionário foi detido a 6 de julho e a polícia encontrou diversas fotografias de raparigas nuas na sua mansão, em Nova Iorque. Desde então, não voltou a estar em liberdade. Dois dias depois, foi acusado de tráfico sexual, incluindo de menores, tendo nessa altura evocado a sua inocência.

No dia 23 de julho, Jeffrey Epstein foi encontrado inconsciente e com marcas no pescoço no chão da sua cela prisional. A partir de então, foi colocado sob vigia constante, aplicada a prisioneiros que tenham apresentado tendências suicidas.

À altura da sua morte, pensava-se que Jeffrey Epstein ainda estaria sob esse regime. Porém, o que as notícias publicadas na sequência da sua morte têm vindo a revelar é que não só o milionário não estava sob vigia como estava sozinho à altura do seu suicídio.

De acordo com o The New York Times, a decisão de retirar Jeffrey Epstein daquela vigilância constante para evitar o seu suicídio foi comunicada pela prisão onde estava detido ao Departamento de Justiça. Em alternativa, o arguido passaria a estar numa cela com outro prisioneiro. Além disso, a cada 30 minutos, um guarda estaria responsável por olhar para dentro da cela, para garantir que estava tudo bem.

O The New York Times escreve que nada disso foi cumprido à altura do suicídio de Jeffrey Epstein: não tinha um companheiro de cela, nem houve um guarda a espreitar para dentro dela a cada meia hora.

As autoridades ainda tentaram a reanimação, tendo sido transportado para o hospital, onde foi declarado o óbito. A acusação contra Jeffrey Epstein está irritada com o facto de o suicídio do magnata impossibilitar o confronto em tribunal sobre os alegados abusos sexuais a menores.

Caso fosse condenado, o norte-americano poderia enfrentar uma pena de prisão até 45 anos por abuso e tráfico sexual de menores. Epstein tentou previamente um pagamento de 100 milhões de dólares, cerca de 89,9 milhões de euros, como fiança, além de ter acordado com a utilização de um sistema de monitorização para que não saísse dos Estados Unidos.

Contudo, os procuradores recusaram o acordo, apresentando provas de que o multimilionário poderia sair do país, uma vez que apreenderam um montante elevado de dinheiro em notas e um passaporte australiano com pseudónimo no cofre da sua mansão em Nova Iorque.

Um antigo diretor de prisão, Cameron Lindsay, que dirigiu três prisões federais, considerou que o suicídio de Epstein na cadeia representa uma “chocante falha” do sistema.

A morte de Jeffrey Epstein, e os contornos ainda pouco claros em que esta aconteceu, tem sido terreno fértil para que várias teorias da conspiração surgissem. A maioria aponta, sem apresentar provas nesse sentido, que a morte de Jeffrey Epstein terá sido encomendada por pessoas que não queriam ser incriminadas pelas revelações que o milionário poderia vir a fazer sob julgamento.

Uma dessas teorias da conspiração acabou por ser ecoada pelo próprio Presidente dos EUA, Donald Trump. Este sábado, Donald Trump republicou um tweet onde se podia ler que “Jeffrey Epstein tinha informações sobre Bill Clinton e agora está morto”.

Jeffrey Epstein tinha vários amigos famosos e era conhecido por dar festas frequentadas pela alta roda da política e do mundo entretenimento dos EUA. Entre as pessoas que mantiveram relações pessoais com Jeffrey Epstein inclui-se o ex-Presidente Bill Clinton mas também o atual Presidente, Donald Trump.

Este sábado, poucas horas depois da notícia da morte de Jeffrey Epstein, o procurador-geral dos EUA, William Barr, disse que o seu suicídio “levanta questões muito sérias que têm de ter resposta”. Além da investigação anunciada por Barr, também o FBI declarou estar a investigar o caso.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A imprensa bem que tenta sempre associar o Trump ao Epstein, mas a verdade é que o Bill tem um historial bem grande de viagens no Lolita express. Se está lá o nome do Trump nos logs de voo , uma vez é muito. E até o Obama lá foi, e muitas outras pessoas importantes e que não convinha manchar o nome… Para esses, interessava E MUITO ter o Epstein morto.
    Trump proibiu Epstein de entrar no seu resort em Mar-a-lago porque lá, ele soube que o Epstein seduziu e abusou de uma menor. Isso não contam vocês.
    História muito mal contada, a ser vigiado, on “suicidal watch”, ninguém deveria ter deixado o homem sozinho nem deveria haver NADA que pudesse provocar a morte dele.
    Isto vai estourar, [P]izzag[a]te, nunca se esqueçam disso! Há provas mais que suficiente para acreditar que tudo aquilo é verdade.
    Há que drenar o esgoto! o mundo não precisa nem de pedófilos nem de corruptos!! Cadeia com eles!

RESPONDER

Espanha vai rastear mais de 40 milhões de telemóveis para enfrentar pandemia

Mais de 40 milhões de telemóveis vão ser rastreados em Espanha num estudo de mobilidade anónima que permitirá conhecer os movimentos da população entre territórios e contribuir para tomar decisões para enfrentar a pandemia causada …

Assistência a filho paga a 100% deixa de fora funcionários públicos inscritos na CGA

O pagamento a 100% do subsídio de assistência a filho que entrou em vigor este mês não abrange os funcionários públicos inscritos na Caixa Geral de Aposentações (CGA), revelou fonte oficial do Ministério da Administração …

Câmara do Porto quer isentar rendas de 257 estabelecimentos até junho

A Câmara do Porto vai propor a isenção total das rendas de 257 estabelecimentos situados em prédios municipais, no período de 18 de março a 30 de junho, no valor global de cerca de 112 …

Deslocações na Páscoa limitadas ao concelho de residência

O Governo vai limitar as deslocações dos portugueses durante o período de Páscoa aos concelhos de residência de permanência. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia esta quinta-feira, entre a sexta-feira Santa …

"Dos mais novos no mundo a morrer." Bebé de seis semanas morre de covid-19 nos EUA

Morreu, nos Estados Unidos, um bebé de seis semanas, que estava hospitalizado desde o fim de semana, na sequência de uma infeção provocada pela covid-19. Um bebé de seis semanas, que estava hospitalizado desde o fim …

Reyes seguia a 187 km/h quando sofreu acidente mortal

O futebolista José Antonio Reyes conduzia a 187 km/h quando rebentou um pneu do carro, provocando o acidente que causou a morte ao antigo jogador do Benfica, indica o relatório pericial da Guarda Civil. A investigação …

OMS está "muito preocupada com o rápido aumento da infeção"

A OMS mostra-se preocupada com a evolução do número de infetados pelo novo coronavírus e pede o perdão da dívida para os países mais vulneráveis. O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) diz estar muito …

Cerco sanitário prolongado em Ovar. "Situação ainda não está controlada"

A Direção-Geral de Saúde decidiu prolongar a cerca sanitária no concelho de Ovar por mais 15 dias, avança o Jornal de Notícias esta quinta-feira. De acordo com o matutino, as autoridades de saúde vão permitir …

Liga belga propõe fim do campeonato e o Club Brugge campeão

A Liga de futebol da Bélgica recomendou esta quinta-feira que se dê por terminada a época 2019/20 do campeonato e a “aceitação da classificação atual” que faz do Clube Brugge campeão, devido ao novo coronavírus …

Pico da pandemia pode ser tardio. "Só saberemos quando começarmos a descer"

A diretora-geral da Saúde disse que ainda não é possível saber quando é que será o pico da covid-19 em Portugal, alertando que este pode ser tardio, uma vez que uma progressão mais lenta da …