António Costa está em Praga para dizer que cortes nas verbas da coesão são “inaceitáveis”

Patrick Seeger / EPA

Os Estados-membros “Amigos da Coesão” reúnem-se esta terça-feira, em Praga, para reiterar a sua oposição aos cortes previstos para aquela política no próximo orçamento plurianual da União Europeia (2021-2027), que o primeiro-ministro António Costa tem considerado “inaceitáveis”.

António Costa junta-se aos representantes dos outros Estados-membros pertencentes a este grupo para debater esta manhã, no Castelo de Praga, o Quadro Financeiro Plurianual (QFP) da União Europeia para o período 2021-2027, insistindo na centralidade da política de coesão como instrumento determinante para o crescimento económico e para a convergência real entre regiões e países do bloco comunitário e, consequentemente, na rejeição dos cortes previstos para aquela política no próximo orçamento comunitário.

Espera-se assim que os líderes dos países mais beneficiados por esta política defendam esta terça-feira novamente que as verbas canalizadas para a coesão se devem manter ao nível das inscritas no orçamento comunitário atualmente em vigor, numa declaração final a ser subscrita pelos 16 participantes nesta cimeira.

O encontro anual do grupo “Amigos da Coesão” acontece num momento particularmente relevante, uma vez que a discussão sobre o próximo QFP está num impasse: na cimeira europeia que decorreu em Bruxelas entre 17 e 18 de outubro, o Conselho Europeu rejeitou a proposta avançada pela presidência finlandesa da UE, que previa uma redução da contribuição global dos Estados relativamente à inscrita na da Comissão Europeia, algo que o primeiro-ministro português considerou “inaceitável”.

“No quadro da discussão sobre o quadro financeiro plurianual da UE, houve uma troca de pontos de vista que teve a vantagem de ser muito franca, muito aberta e muito clara entre todos, e onde ficou bastante evidente as profundas divergências que ainda existem em matéria do futuro quadro financeiro plurianual”, disse na ocasião António Costa, concedendo que “manifestamente não há condições para fazer qualquer tipo de acordo no curto prazo”.

A proposta esboçada pela presidência finlandesa do Conselho da União Europeia após a primeira ronda de reuniões bilaterais com as representações permanentes apontava para uma eventual redução entre 60 e 70 mil milhões do montante global de 1,279 biliões de euros (preços correntes) previsto pela Comissão Europeia.

Essa redução resultava de uma revisão das contribuições nacionais para o orçamento comunitário para 1,06% do Rendimento Nacional Bruto, um valor consideravelmente inferior aos 1,11% propostos pelo executivo comunitário em maio de 2018 e aos 1,3% defendidos pelo Parlamento Europeu.

Na prática, essa revisão em baixa obrigaria necessariamente a cortes adicionais na política da coesão, além dos 10% originalmente previstos pela Comissão Europeia – na sua proposta, o executivo defende uma dotação de autorizações orçamentais de 373 mil milhões de euros (a preços correntes) para esta política, o que se aproxima de um corte global de 10% face ao atual quadro financeiro plurianual.

Uma proposta de compromisso terá assim de ser encontrada pelo Conselho, não sendo expectável que tal aconteça até ao final do ano, pelo que caberá à Croácia, que vai assumir a presidência rotativa da União Europeia em 1 de janeiro, assumir a tarefa de desenhar um orçamento não só aceitável para o grupo dos “Amigos da Coesão”, como consensual entre os 27.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pois é , o Socialista – “sem Dinheiro à vista, não há amigos”.
    A tal maxima do Ali-Baba, “cada um puxa a Brasa à sua Sardinha”. Amigos?, aqui não há amigos, é cada um por si.

RESPONDER

Neeleman continua na TAP, mesmo com a entrada da Lufthansa

David Neeleman vai manter-se como acionista da companhia aérea portuguesa, mesmo que a Lufthansa venha a entrar no capital da TAP. Sabe-se que a Lufthansa está a estudar, juntamente com a United Airlines, a aquisição dos …

Escócia aprova plano para dar tampões e pensos grátis a todas as mulheres

O Parlamento escocês aprovou, esta terça-feira, um projeto de lei para disponibilizar gratuitamente produtos de higiene feminina a todas as mulheres. A Escócia será o primeiro país a avançar com uma medida deste tipo. O plano …

Bruxelas regista lentidão no desenvolvimento da ferrovia e dos portos portugueses

A Comissão Europeia fez hoje várias observações sobre a lentidão do desenvolvimento de projetos na ferrovia e nos portos portugueses, num relatório elaborado no âmbito do pacote de inverno do semestre europeu. Abordando os setores ferroviário …

Há dois anos, o Governo deu luz verde a doutoramentos nos politécnicos (mas ainda não mudou a lei)

O Governo deu luz verde aos doutoramentos nos politécnicos e, por isso, criou em 2018 uma lei para mudar o panorama. Contudo, esta só funciona se a Lei de Bases mudar. Em 2018, o Conselho de …

Neymar recusa treinar depois de não ser convocado

O futebolista brasileiro Neymar, que joga atualmente no PSG, recusou-se a treinar no dia seguinte a não ter sido convocado para o jogo frente ao Dijon, para a Taça de França, revelou esta quarta-feira o …

"Poesia de emergência". Espanhóis criam número de telefone para quem quiser ouvir poemas

O projeto "Poesia de Emergência" nasceu no início de 2018 e tem mais de uma centena de voluntários que recitam poemas próprios autores conhecidos. Basta ligar para um número.   A ideia, que já tem voluntários em …

Vitalino Canas: "Andei 40 anos a preparar-me para ser juiz do Tribunal Constitucional"

O ex-secretário de Estado Vitalino Canas assumiu hoje, no parlamento, que esteve nos últimos “40 anos” a preparar-se para “ser juiz do Tribunal Constitucional”, e salientou que se for eleito não será porta-voz “de nenhum …

Lei que proíbe eutanásia "comercial" considerada inconstitucional por tribunal alemão

O Tribunal Constitucional da Alemanha considerou esta quarta-feira inconstitucional uma lei de 2015 que proíbe o suicídio assistido "organizado" por médicos ou associações. A lei privou doentes em fase terminal do "direito de escolher [a sua] …

Relatório policial acusa adeptos portistas de racismo contra jogador do Moreirense

O FC Porto está a ser alvo de um processo disciplinar por acusações de racismo contra um jogador guineense do Moreirense, numa partida disputada dia 10 de janeiro. Depois de toda a polémica a envolver Marega, …

Montijo: Lei que permite veto dos municípios ao aeroporto é "desajustada e desproporcional

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, defendeu hoje, em Lisboa que a lei que permite aos municípios vetar a construção do aeroporto do Montijo é “desajustada e desproporcional”, pelo que deve ser alterada. “O debate …