Ana Gomes quer regionalização do país sem referendo

José Sena Goulão / Lusa

A candidata presidencial Ana Gomes defendeu esta segunda-feira que o país precisa da regionalização sem necessidade de referendo e prometeu que, se for eleita, tudo fará “por uma efetiva descentralização administrativa”.

“Nós temos que incentivar, e é isso exatamente que eu me proponho, sendo eleita Presidente da República, pôr todos os meios e toda a vontade política numa transformação do país que passa por uma efetiva descentralização administrativa“, afirmou, em Macedo de Cavaleiros, no distrito de Bragança, região que visita durante segunda-feira.

O modelo que a candidata presidencial defende é o proposto no chamado “Relatório Cravinho”, com o nome do ex-ministro socialista que concluiu que a reforma que o país precisa “só é possível quando se fizer a regionalização”.

Portugal precisa “absolutamente de uma estratégia de reorganização administrativa que dê a quem cá está, a quem cá trabalha, a quem os representa ao nível do poder local, a capacidade de facto de tomar decisões“, defendeu Ana Gomes, que está a visitar as várias regiões do país na pré-campanha eleitoral para Belém.

Eu não sou de todo defensora que nos agarremos à ideia de um referendo, no fundo para boicotar, foi essa a experiência que já temos, o referendo de 1998, um processo de regionalização, e é por isso que o nosso país está na cepa torta e é por isso que o nosso país não aproveita as extraordinárias sinergias que poderia ter”, declarou.

Para a candidata, o que o país necessita é de “ter uma estratégia e vontade política de pôr em prática um sistema de reorganização, da descentralização do poder, na linha do que o recente relatório Cravinho, encomendado por este Governo, propõe para de facto descentralizar a decisão”.

“Deixar as autoridades locais de facto tomarem decisões estratégicas para o desenvolvimento dos seus territórios, das suas populações, incentivar organizações da sociedade civil para que exerçam o controlo democrático, por exemplo, como é que são aplicados os fundos”, concretizou.

A candidata entende que é necessário “começar a fazer isto na prática”, mas não com o recente exemplo que classificou de fake elections (falsas eleições) para as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento regional (CCDR).

A importância da decisão de proximidade revelou-se, segundo a candidata, com as medidas de emergência por causa da pandemia.

“O que é que o Governo central fazia se não houvesse a capacidade ao nível do poder e das IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social) para efetivamente identificar as pessoas que mais precisam e as formas de lhes chegar”, exemplificou.

Ana Gomes disse ainda que quanto mais anda pelo interior do país mais ouve “os autarcas e outras forças locais chamar a atenção que o país não pode estar dependente de uma decisão num ministério ou de quem quer que seja em Lisboa, que não conhece a realidade local, que não está perto das pessoas e que não sabe efetivamente o que é preciso e qual é o potencial que há para incentivar”.

A candidata a Belém considerou ainda que “o país precisa de uma estratégia de repovoamento porque custa-lhe ouvir, como lhe dizia hoje um agricultor, em Macedo de Cavaleiros, que não trabalha mais terra porque não tem gente“.

O desabafo serviu para Ana Gomes desafiar o Governo a deslocar o Ministério da Agricultura para junto dos agricultores e a fazer o papel que devia fazer de reorganização, regulamentação e apoio.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Vocês os politicos é que centralizaram tudo em Lisboa. Antes de avançar com a regionalização tem o dever e a obrigação de esclarecer os portugueses no que realmente consiste a regionalização e somente após o devido esclarecimento é que se pode avançar Nunca antes. Os Portugueses Não são Bonecos…

  2. E as Regiões vão ficar nas mãos dos presidentes das Câmaras, para “cozinharem” com a tachada dos familiares, amigos, amantes e demais apaniguados, em cargos para quais não possuem qualificações, além das negociatas da praxe??

RESPONDER

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …

Agente de viagens burlou Cristiano Ronaldo em 200 mil euros

Cristiano Ronaldo foi burlado, ao longo de mais de três anos, pela funcionária de uma agência de viagens a quem confiou os seus cartões de crédito e códigos. Jorge Mendes, Gestifute, Nani e Manuel Fernandes …

França diz-se "enganada" pela Austrália após suspensão de contrato de submarinos

Na semana passada, Estados Unidos, Austrália e Reino Unido anunciaram um acordo de defesa que inclui o desenvolvimento de submarinos nucleares na Austrália. O embaixador francês na Austrália, Jean-Pierre Thebault, disse esta segunda-feira que a França …

Sete mortos e 306 infetados nas últimas 24 horas

Portugal registou, esta segunda-feira, 306 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Rússia Unida anuncia vitória nas legislativas

O partido do Kremlin, Rússia Unida, reivindicou no domingo a vitória nas eleições legislativas russas, mas a sua maioria constitucional na Duma, a câmara baixa do parlamento, está ainda por apurar, após a contagem de …

Cientistas estão a dar vida ao holodeck, um holograma que você pode tocar

Os cientistas estão cada vez mais perto de tornar o holodeck uma realidade. Investigadores estão a criar um holograma que você pode tocar. A série Star Trek: The Next Generation apresentou a milhões de pessoas a …

A partir de novembro, EUA passam a permitir entrada de estrangeiros totalmente vacinados

A partir do início de novembro, os Estados Unidos passam a permitir a entrada de viajantes da União Europeia (UE) e do Reino Unido, desde que estejam totalmente vacinados. Os Estados Unidos vão reduzir as restrições …