“Amazonas de Daomé” eram o único exército de mulheres. As suas descendentes querem imortalizá-las

Uma equipa de investigadores está a recorrer a descendentes das “Amazonas de Daomé” para recolocar o seu nome na História e imortalizá-las.

O Reino do Daomé foi um reino africano (localizado na área do atual país de Benim) que existiu entre 1600 e 1904, quando o último rei, Beanzim, foi derrotado pelos franceses e o país foi anexado pelo império colonial francês.

Daomé era o lar de um exército totalmente constituído por mulheres, o único conhecido na História. Elas eram conhecidas como “medusas” ou “amazonas” e Daomé era muitas vezes comparado a Esparta.

Nanlèhoundé Houédanou quer que as pessoas saibam mais sobre estas guerreiras. Investigadores passaram décadas a vasculhar arquivos europeus e da África Ocidental para fazer um retrato a partir dos relatos de oficiais franceses, comerciantes britânicos e missionários italianos.

No entanto, escreve o The Washington Post, uma parte fundamental da sua existência foi esquecida com o passar dos anos: a sua humanidade.

Houédanou, de 85 anos, é uma das últimas pessoas vivas a ter crescido com uma “Amazona de Daomé”. A sua avodrasta era uma das temidas guerreiras do reino. Conseguia remover a cabeça de um homem com uma lâmina curva e escalar uma parede de espinhos, afiança Houédanou.

Ainda assim, apesar das atrocidades que era capaz de fazer, era uma pessoa “gentil”, defende. “Ela era conhecida por proteger as crianças”, acrescentou Houédanou.

Depois de a França conquistar o que hoje é o sul do Benim em 1894, os coloniais desmantelaram o exército de mulheres guerreiras, abriram novas salas de aula e não fizeram uma única menção às amazonas. Foram apagadas da História.

Agora, uma equipa de investigadores beninenses está a trabalhar para reformular a narrativa. Nos últimos três anos, têm rastreado descendentes de amazonas por todo o país. Encontrar os netos tem-se mostrado cada vez mais difícil.

Pouco foi documentado sobre estas guerreiras após a guerra. Aquilo que se sabia sobre elas foi circulando por passa-palavra.

“Estas histórias estão a morrer com as pessoas”, disse Serge Ouitona, investigador do projeto. “As amazonas eram poderosas. Elas tinham influência. Mas toda a gente parou de falar sobre elas depois da conquista colonial”.

Os investigadores querem agora elaborar um livro com relatos e factos sobre as “Amazonas de Doamé” para que possa ser estudado nas escolas e para que — nunca mais — caiam no esquecimento.

  Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A praia de Katoku, no Japão.

Praia intocada no Japão é uma das últimas do país. A sua pureza está a ser violada

A praia em Katoku, no Japão, é parte do Património Mundial da UNESCO. A construção de um paredão está a dividir a população local. Nesta praia cercada por montanhas em Katoku, no Japão, quase não há …

Estátuas usadas num jardim eram, afinal, relíquias egípcias com milhares de anos

Duas estátuas de pedra, usadas durante muito tempo como simples decoração de jardim, foram vendidas por cerca de 230 mil euros, depois de se ter chegado à conclusão que eram, afinal, relíquias egípcias com milhares …

Pandora Papers são "embaraço também para Portugal". Caso vai ser analisado pelo Fisco

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais garantiu que, tal como já aconteceu noutros casos deste género, os Pandora Papers vão ser analisados pela Autoridade Tributária. No início de outubro, uma nova investigação do Consórcio Internacional …

Gonçalo Esteves, Sporting

"Gonçalo Esteves é o futuro do Sporting". Adeptos rendidos ao ex-portista de 17 anos

O lateral-direito Gonçalo Esteves, de apenas 17 anos, estreou-se na equipa principal do Sporting, no jogo da Taça de Portugal contra o Belenenses, e o treinador Ruben Amorim diz que é "o futuro" do clube. …

Portugal regista mais 10 mortes e 612 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 10 mortes e 612 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 612 novos …

Toda a herança de Rendeiro foi para o "rei dos táxis". MP investiga presidente da ANTRAL e o filho motorista

O Ministério Público está a investigar o ex-motorista de João Rendeiro e o seu pai, o presidente da ANTRAL, a maior associação de táxis portuguesa. Em causa estão suspeitas de lavagem de dinheiro quando se …

Depois do polémico golo de Mbappé, UEFA pondera mudar regra do fora de jogo

A UEFA defendeu uma reformulação da regra do fora de jogo, depois do polémico golo de Kylian Mbappé que, no último domingo, deu a vitória a França na final da Liga das Nações. Apesar da polémica, …

Nova deputada do PSD condenada por falsificação de documento

A nova deputada do PSD, que toma posse na Assembleia da República na próxima terça-feira, já foi condenada por falsificação de documento há dois anos. Segundo avança o Jornal de Notícias, Eugénia Duarte vai substituir Carla …

Presidente avisou partidos sobre cenário de eleições antecipadas: "Se tiver de ser, é"

Em caso de chumbo do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), o Presidente da República prefere não perder tempo e "matar o mal pela raiz". Findas as audiências com os partidos no Palácio de Belém, a …

"A maior descida de sempre". Galamba sublinha redução dos preços da luz para empresas e famílias

As tarifas de electricidade propostas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para 2022 representam uma descida nos preços da ordem dos 3,4%. O Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, fala de …