Parlamento aprova acesso do Fisco a contas acima de 50 mil euros

Miguel A. Lopes / Lusa

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes

O levantamento do sigilo bancário sobre contas de residentes com saldo superior a 50 mil euros foi aprovado na generalidade. Governo diz que o acesso do Fisco não significa “devassa da vida privada”.

A Assembleia da República aprovou, esta quinta-feira, com os votos contra do PSD e abstenção do CDS-PP, os diplomas do Governo e do Bloco de Esquerda que visam permitir ao fisco conhecer as contas bancárias de residentes com saldo superior a 50 mil euros.

PSD e CDS-PP votaram da mesma forma em ambos os diplomas – os sociais-democratas rejeitaram e os centristas abstiveram-se – tendo os restantes partidos votado favoravelmente.

O debate contou com a presença de António Mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, que defendeu que esta proposta é mais uma medida importante no combate à fraude e evasão fiscal e prevenção do terrorismo.

A deputada do PSD Inês Domingos considerou que “este debate é uma encenação” e que o Governo está a “usar os depositantes e clientes cumpridores como espécie de escudo humano para encobrir os incumpridores”.

Pelo CDS-PP, o deputado João Almeida, questionou o que a Autoridade Tributária irá fazer com a informação que lhe chegará, caso a proposta seja aprovada, tendo dito que está em curso um “processo de reorganização na Autoridade Tributária” e que a informação servirá não para ir a casos concretos desde logo, mas para criar uma matriz que permita identificar “casos em que potencialmente pode haver irregularidades”.

Mariana Mortágua, do BE, considerou que sempre que o “parlamento escolheu proteger o segredo bancário, dificultou o combate ao crime económico e os infratores agradeceram”, acusando o PSD de ter vivido bem “com esta cultura de silêncio e ocultação”.

O Bloco já tinha apoiado um diploma no mesmo sentido em 2016, que foi então vetado pelo Presidente da República e esquecido pelo Governo, acusa a deputada.

No dia 9 de maio, no debate quinzenal, a coordenadora do BE, Catarina Martins, questionou o primeiro-ministro sobre a lei não ter mais avançado e anunciou este agendamento potestativo.

António Costa disse que o Governo iria retomar o tema “quando entender que há condições políticas para retomar a legislação que foi vetada oportunamente pelo Presidente da República”.

A seguir, Marcelo Rebelo de Sousa emitiu uma nota em que fez saber que deu como ultrapassadas as circunstâncias conjunturais do veto em 2016, justificadas pela “situação particularmente grave vivida então pela banca” e, no dia seguinte, o Governo levou o tema a Conselho de Ministros, onde a sua proposta foi aprovada e enviada ao parlamento.

Acesso não significa “devassa da vida privada”

Esta quinta-feira, o Governo disse que a proposta para permitir ao fisco conhecer as contas bancárias com mais de 50 mil euros não significa “devassa da vida privada” dos cidadãos, mas mais um mecanismo de combate à fraude.

“O reporte à Autoridade Tributária e Aduaneira de saldos bancários e aplicações financeiras acima de 50 mil euros não comporta qualquer presunção de desonestidade dos cidadãos”, afirmou António Mendonça Mendes.

“Antes integrará o cruzamento de dados com várias origens para identificação de situações de potencial incumprimento que, posteriormente, têm de ser confirmadas”, continuou o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

O governante disse que, atualmente, já há reporte quando um contribuinte tem um carro superior a 50 mil euros ou um barco de recreio acima de 25 mil, considerando que isso não “coloca ninguém sob suspeita” se corresponder a rendimentos compatíveis.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Os politicos deviam fazer leis e aprovar c/ urgência é p/ quem foge aos impostos – off shores, corrupção etc. onde estão inseridos os politicos. Ora isso não lhes interessa. Andam nitidamente atrás de migalhas… não lhes interessa que andem atrás dos seus milhões

  2. Estes deputados deputados são mesmo uns tristes. Eu fod….me a trabalhar, fod…. a poupar, e agora suas excelencias querem saber tudo sobre a minha vida. Estes inuteis que nunca fizeram nada na sua vidinha senão viver á conta do Estado, é que tem razão. Vivem a vida. E quem tem é um alvo a abater. Pobre País.

  3. O argumento, de que esta medida visa combater a fraude, a evasão fiscal e prevenir o terrorismo, é ele mesmo uma fraude. Não serve para nada do que dizem. Visa apenas enganar a população, deixando no ar a ideia de que, a partir de agora, os males a que se referem os diplomas vão acabar. TRETA!!!
    A fraude e a evasão fiscal tem quem trate bem delas, com os especialistas de “canudo” a fazerem isso e os offshores sempre na retaguarda. Por isso o Parlamento aprova a Lei do levantamento do sigilo bancário de contas acima dos 50 000 euros. De saldos de 50 mil mais 1, 2, 10, 100, 1000, 10 000, 20 000 euros, que não serão contas de deputados, mas sim contas de pobres, de quem trabalha ou trabalhou toda a vida. Contas amealhadas sabe Deus à custa de quantas privações!!! Para ficarem agora à mercê do olhar de quem desconfia delas, que passa a ser o Fisco em nome do Estado. E dizem que não é “devassa da vida privada”. Claro que é, pois a devassa não tem de passar para a o exterior dos portões do Fisco para existir.
    Os diplomas fazem sentido, sim, quando e sempre que o Fisco ou a Justiça entendam, por razões legítimas, vasculhar a licitude de qualquer riqueza.

RESPONDER

Desenterradas duas múmias no cemitério egípcio onde o rei Tut foi sepultado

Uma equipa de arqueólogos desenterrou duas múmias no Vale dos Reis, o cemitério antigo onde está sepultado o rei Tutankhamon e outras realezas egípcias, anunciou o Ministério das Antiguidades do Egito. Em conferência de imprensa …

"Avião do Juízo Final" foi construído para sobreviver a um ataque nuclear (mas foi derrotado por um pássaro)

Uma aeronave do "dia do juízo final" da Marinha dos EUA, destinada a sobreviver a um ataque nuclear, foi recentemente derrotada por um pássaro. Um pássaro derrubou um dos quatro motores do avião e a Marinha …

Cova da Piedade 0-4 Benfica | Em frente na Taça com goleada

, O Benfica goleou hoje o Cova da Piedade por 4-0, garantindo o apuramento para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, com dois tentos de Pizzi e outros tantos de Carlos Vinícius. O internacional português abriu …

Vírus informático faz caixas de multibanco "cuspirem" notas (e está a espalhar-se pelo mundo)

Um vírus informático está a ser utilizado para entrar em caixas de multibanco e fazê-las ejetar todo o seu dinheiro. Os primeiros casos surgiram na Alemanha, mas têm-se alastrado um pouco por todo o mundo. Na …

Piloto Bernardo Sousa suspenso dois anos por controlo antidoping positivo a cocaína

O ex-campeão nacional de ralis Bernardo Sousa foi suspenso por dois anos devido a um controlo antidoping positivo a cocaína, anunciou na quinta-feira a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK). De acordo com o comunicado …

Porsche lança Taycan "low cost" para competir com a Tesla

https://vimeo.com/367293637 A Porsche lançou uma versão económica do Taycan de forma a competir com o Model S da Tesla. O veículo elétrico está disponível a partir de janeiro e custará cerca de 105 mil euros. A batalha …

Quartel da Graça vai ser um hotel de luxo

A concessão do Quartel da Graça, em Lisboa, vai ser entregue ao grupo Sana, no âmbito do programa Revive, estando previsto um investimento de 30 milhões de euros, para a instalação de um hotel, foi …

Infarmed retira do mercado protetor solar infantil

O Infarmed disse esta sexta-feira que está acompanhar as precauções da agência espanhola do medicamento em relação aos produtos de proteção solar ISDIN, indicando que em novos testes detetou variabilidade e inconsistência no fator de …

Com 13 anos, herdeira da Coroa de Espanha discursa pela primeira vez

O rei Filipe VI transmitiu esta sexta-feira à princesa Leonor o compromisso "pessoal e institucional" que possui como herdeira da Coroa na entrega dos Prémios Princesa de Astúrias 2019, cerimónia acompanhada no exterior por uma …

"El Mencho" quer ser o próximo "El Chapo" (e está a matar polícias para o conseguir)

"El Mencho", líder de um dos cartéis mais influentes do México, foi responsável pelo massacre de 14 polícias. O barão da droga quer ser o próximo "El Chapo". No México, Nemesio Oseguera Cervantes, conhecido como "El …